icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


10 melhores animações de todos os tempos

POR PH Mota EM Entretenimento 13/06/17 às 15h37

capa do post 10 melhores animações de todos os tempos

Frequentemente os entusiastas do mundo do cinema entram numa discussão pra lá de polêmica: animação é um gênero ou apenas uma forma de contar histórias? Para muita gente, filmes animados são sinônimo de obras infantis, afinal de contas desenhos são para crianças, certo? Bem, não é isso que podemos concluir se observamos algumas das melhores obras da história que seguem o estilo.

Por mais que os desenhos sejam utilizados como principal meio de contar histórias infantis, eles não se restringem apenas a isso. Ao longo de anos, a técnica tem sido utilizada para narrar obras complexas e profundas no cinema e na televisão, nos desenhos tradicionais e nos animes, para crianças e para adultos.

Para mostrar isso, aqui estão algumas das animações de mais destaque na história do cinema. Se você não conhece o gênero ou é apaixonado com ele, precisa conferir cada um desses filmes para conhecer uma nova forma de se contar histórias.

1 - Branca de Neve e os Sete Anões (1937)

De acordo com o site Box Office Mojo, a animação que mais arrecadou na história do cinema é Procurando Dory, com US$486,2 milhões. Apesar disso, se a gente considerar a inflação e o valor dos ingressos dos últimos 80 anos, o filme de maior arrecadação ainda é o primeiro da Disney: Branca de Neve e os Sete Anões.

Ajustando a fortuna de US$184,9 milhões do filme para os dias de hoje, teríamos um equivalente a inacreditáveis US$935,2 milhões, praticamente o dobro do arrecadado por Procurando Dory.

2 - As Aventuras do Príncipe Achmed (1926)

Apesar de Branca de Neve e os Sete Anões ser frequentemente citado como primeiro longa-metragem animado, só chegou aos cinemas 11 anos depois de As Aventuras do Príncipe Achmed, do diretor alemão Lotte Reiniger. O filme é baseado nas histórias de As Mil e Uma Noites e narra a jornada de um príncipe que embarca numa série de aventuras mágicas.

A produção do filme durou cerca de três anos e contou com vários cortes de silhuetas em cartões de papelão que transportariam os personagens para a tela numa animação em stop-motion.

3 - A Bela e a Fera (1991)

Em setembro de 1991, quase dois meses antes do lançamento de A Bela e a Fera nos cinemas, a Disney decidiu exibir uma versão do filme no Festival de Cinema de Nova York. O público do festival estava acostumado a filmes estrangeiros e extremamente artísticos e precisou encarar uma versão primitiva da animação que contava com cenas de arte de storyboard ou em preto e branco.

Ainda que a manobra fosse extremamente arriscada, a reação ao filme foi muito além do esperado. A Bela e a Fera recebeu aplausos de pé e, um ano depois, se tornou o primeiro filme animado a ser indicado à categoria de Melhor Filme no Oscar. Além desse, apenas Up - Altas Aventuras e Toy Story 3 conseguiram o mesmo feito.

4 - Kimi no Na wa (2016)

Este é o filme mais recente presente nessa lista. Kimi no Na wa impressionou até os mais otimistas, em 2016, quando se tornou o segundo filme que mais arrecadou nas bilheterias do Japão, ultrapassando clássicos da animação japonesa do lendário Hayo Miyazaki (Princesa Mononoke e O Castelo Animado).

O romance fantástico do diretor Makoto Shinkai apresenta a história de uma jovem garota de um vilarejo singular e um garoto de Tóquio que trocam de corpo ao dormir. Bater os clássicos de Miyazaki não é para qualquer um, ainda mais na terra natal do gênio da animação, o que prova que Kimi no Na wa merece, e muito, estar nesta lista.

5 - A Viagem de Chihiro (2001)

Se Kimi no Na wa ainda não é a maior animação japonesa, é por um motivo: A Viagem de Chihiro. Mais de 15 anos depois de seu lançamento nos cinemas, o clássico ainda é o filme que mais arrecadou em toda a história do Japão, com uma renda de US$300 milhões. A história da pequena garota que se vê no meio de aventuras em uma terra de fantasias também foi o único a alcançar US$200 milhões antes mesmo de chegar ao cinema dos Estados Unidos.

A Viagem de Chihiro também é o único filme japonês a vencer a Melhor Animação no Oscar, derrotando duas obras da Disney: Planeta do Tesouro e Lilo & Stitch. Não é à toa que a própria Disney adquiriu os direitos de distribuição de A Viagem de Chihiro e espalhou o filme por mais de 700 cinemas, só nos Estados Unidos.

6 - O Gigante de Ferro (1999)

Apesar da Disney ser uma das maiores referências no campo, não é o único estúdio por trás de grandes clássicos da animação. No fim da década de 90, a Warner Bros. lançou uma obra que se passava na década de 50, em meio ao clima de Guerra Fria, e contava a história de um jovem menino que faz amizade com um robô e precisa impedir que o Exército dos Estados Unidos e um agente federal encontre e destrua o Gigante.

O sucesso do filme foi tanto, que a própria Disney se impressionou com o trabalho de O Gigante de Ferro e contratou o diretor Brad Bird, responsável pela direção de Os Incríveis e Ratatouille.

7 - Toy Story (1995)

Quando se pensa em animação nos cinemas, não tem como não falar de Toy Story, o primeiro longa metragem animado por computador. O diretor John Lasseter, responsável pelo filme, foi a primeira pessoa da história a receber um prêmio especial do Oscar por produzir um filme 100% em animação, além de fazer com que Toy Story se tornasse o primeiro filme animado a receber uma indicação por Melhor Roteiro Original.

8 - Uma Cilada Para Roger Rabbit (1988)

Hoje em dia é muito mais comum ver híbridos de animação e atores reais - com adaptações de obras nostálgicas como Garfield, Smurfs ou Alvin e os Esquilos -, mas quando Robert Zemeckis lançou Uma Cilada Para Roger Rabbit, era uma inovação tecnológica gigante para a indústria cinematográfica. Ainda que não tenha sido o primeiro filme a fazer isso, foi o mais ambicioso. Tanto é que o filme se tornou o mais caro da história, na época em que foi feito.

9 - Kanashimi no Belladonna (1973)

Provavelmente este é o filme mais obscuro de nossa lista, obra de dois mestres da animação japonesa: o produtor considerado pai dos mangás Osamu Tezuka e seu parceiro e colaborador Eiichi Yamamoto. Se tem um filme que com certeza não é para crianças nesta lista é esse, levemente baseado no livro La Sorcière, de Jules Michelet. A obra examina a história de bruxaria a partir de uma visão feminista.

Jeanne, uma camponesa da frança é violentada sexualmente por um barão na noite de seu casamento e se volta à bruxaria para corrigir os males feitos. Feito num estilo singular e incomum de animação, o filme ficou perdido por décadas sem nenhum lançamento, mas ganhou uma versão restaurada em 4K recentemente, permitindo que novos públicos confiram a obra.

10 - South Park: Maior, Melhor e Sem Cortes (1999)

Vários filmes poderiam ocupar o último lugar de nossa lista, mas é impossível ignorar uma animação que conseguiu um lugar no Livros dos Recordes como filme animado com mais palavrões na história. São 399 xingamentos, 128 gestos ofensivos e 221 atos de violência contados ao longo da história.

South Park lida com questões de censura e responsabilidade, explorando um grupo de crianças numa missão de resgate de comediantes canadenses depois que eles são acusados de corromper os jovens dos Estados Unidos. O conflito gera uma guerra entre as duas nações, incluindo a participação de figuras como o Diabo em pessoa e o ditador Saddam Hussein. Para completar, o filme ainda conta com uma série de músicas incríveis, incluindo Blame Canda, indicada ao Oscar.

Que outros filmes você acha que mereciam estar nessa lista? Conte para a gente as suas sugestões.


Próxima Matéria
avatar PH Mota
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest