icone menu logo logo-fatosnerd.png


10 melhores (e piores) momentos de Liga da Justiça

POR Gabi Noronha EM Fatos Nerd 16/11/17 às 16h52

capa do post 10 melhores (e piores) momentos de Liga da Justiça

Depois de anos de sonho e espera, Liga da Justiça finalmente chegou aos cinemas. O longa era mais do que esperado e veio com grande peso nas costas. Primeiro por, teoricamente, se apresentar mais tarde na tendência de universos cinematográficos unificados. Em seguida, há também a constante comparação com as produções da Marvel, em especial Os Vingadores. Houve também os diversos rumores e problemas que envolveram sua realização. Sendo assim, o filme tinha veio coberto de pressão e responsabilidade.

A primeira aparição dos maiores heróis do mundo juntos em live action aconteceu de forma simples, compacta e satisfatória. Liga da Justiça possui histórias e vilões grandiosos suficientes para fazer qualquer tipo de filme. Para esta história inicial, optaram por um antagonista pouco usado até mesmo nos quadrinhos. Tentando distanciar o tom sombrio e sério de Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, o longa segue a linha mais de Mulher Maravilha. Ou seja, um filme leve e divertido. Liga da Justiça cumpre sua proposta de unir os heróis e apresentar uma aventura coerente para todo e qualquer público.

Contudo, a perfeição é um estado difícil de ser alcançado. O filme teve seus méritos, mas também teve momentos e situações que poderiam ser evitados. Pensado nisso, selecionamos os cinco melhores e piores momentos do filme.

(Piores)

1 - CGI com Lobo da Estepe e o bigode de Henry Cavill

Lobo da Estepe não foi um personagem tão explorado nem mesmo nos quadrinhos. Ele é um peão que servia como uma pedra no caminho para os heróis. Chegou a aparecer em algumas animações e teve um pouco mais de história no reboot Os Novos 52. No filme, seu visual foi convincente e, unido a poderosa voz de Ciarán Hinds, o antagonista ficou digno de ser temido. Mas o CGI do personagem foi um dos pontos fracos do longa. Parecendo uma figura animada em meio a pessoas reais, o temido vilão rapidamente virou piada.

O mesmo aconteceu as cenas que Henry Cavill precisou regravar. Como as refilmagens não estavam dentro do cronograma, o ator estava com bigode por causa de sua participação em Missão Impossível. Sendo assim, os pelos precisaram ser removidos por meio de computação gráfica, um efeito que teve resultado pavoroso. É visível que há algo de errado com o maxilar do personagem. A edição ficou lamentável.

2 - Tempo e desenvolvimento

A história do filme é compacta, mas poderia ser melhor. A ameaça global, a união dos heróis e mesmo a resolução final foram rápidas demais. Pouco menos de duas horas para apresentar e contar a história proposta não foram suficiente. Faltou mais desenvolvimento narrativo, até mesmo por parte do vilão. Talvez, a intenção do estúdio fosse se distanciar o máximo possível de Batman vs. Superman e, sendo a duração algo bastante criticado na época, a decisão de fazer este menor tenha sido para evitar críticas negativas. Não se sabe ao certo o porquê dessa decisão, de qualquer forma, poderia ter sido diferente.

3 - Cena inicial

A primeira cena do filme mostra uma gravação de celular com Superman. Algo que, dentro da história, pareceu totalmente aleatório. E, pela péssima comutação gráfica na boca de Henry Cavill, podemos ver que ela foi adicionada nas refilmagens. Uma cena que não acrescenta em nada na trama e que poderia ser totalmente descartada.

4 - Falta de clímax

Pare e pense, qual foi o momento de maior tensão na história? Quando foi que você temeu pelo bem-estar dos heróis? Quando imaginou que estava tudo perdido? A resposta para todas as perguntas é: não há. Em Liga da Justiça não existe um momento máximo de apreensão, não existe clímax. O filme deixa de lado um elemento básico da narrativa. O momento certo poderia ser pouco antes de Superman se juntar à luta, mas a cena não foi devidamente desenvolvida. Outro pecado do filme.

5 - Batman desleixado

Batman sem preparo? As pessoas esperam que o Cavaleiro das Trevas esteja pronto e tenha um plano para tudo. Até porque, é assim que ele sempre se apresentou. Contudo, há um momento no filme que simplesmente não reconhecemos o comportamento do herói: na ressurreição de Superman. Quando o Homem de Aço volta a vida e o grupo é forçado a "contê-lo", Batman simplesmente desaparece por um tempo. Tudo bem, ele é humano, mais lento e sem poderes, não teria chance contra Superman. Então ele foi proteger a Caixa Materna, certo? A Caixa que o vilão procura, a última Caixa para sua coleção, certo? Longe disso. Batman se junta ao grupo bem depois e simplesmente deixou a Caixa Materna de lado. Deixando-a livre para o Lobo da Estepe. Batman não pode se dar ao luxo desses descuidos. Mas talvez, haja uma explicação....

(Melhores)

6 - "Do you bleed?"

Eis o real motivo para o Batman atrasar no encontro com Superman. Quando todos os outros heróis estavam caídos, apenas o Cavaleiro das Trevas continuava em pé. E por um bom motivo. Em Batman vs. Superman Bruce provoca o Homem de Aço ao perguntar se ele sangra. Uma audácia que repercutiu entre os fãs e, claro, virou meme adoidado. Agora, foi a vez de Superman dar o troco com a mesma pergunta. Se não fosse pela "big gun", Batman realmente teria sangrado.

7 - Invasão de Themyscira

Sem dúvidas, a melhor sequência de ação do filme. A Ilha Paraíso e as amazonas foram um dos encantos de Mulher Maravilha. Vê-las novamente em ação foi pura alegria. As guerreiras mostram que são firmes em combate e não se dão por vencidas tão facilmente. A rainha Hipólita (Connie Nielsen) mais uma vez provou porque está a frente do grupo, tomando rápidas decisões e sem medo de entrar na briga.

8 - O retorno de Superman

Dentro do contexto apresentado no universo unificado, a forma como Superman volto a vida foi perfeitamente plausível. Não teve uniforme preto e nem Superman barbudo, mas o herói passou por um momento de desorientação mental que foi incrível. Com movimentos muito à lá Injustice: Gods Among Us. Ao enfrentar seus amigos, podemos ver toda a força e determinação que é do perfil do personagem. A interação com Flash é outra parte que merece destaque. O melhor de tudo é que, por mais que Superman tenha sido capaz de acompanhar o velocista em movimento, ele não conseguiu tocá-lo. Simplesmente sensacional.

 

9 - Aquaman e o Laço da Verdade

Jason Momoa entregou um Aquaman bruto e, algumas vezes, cabeça dura. O Rei de Atlântida foi um grata surpresa e acréscimo para a equipe. Sendo esta sua primeira aparição, Arthur Curry proporcionou um dos melhores alívios cômicos do filme ao sentar em cima do Laço da Verdade de Mulher Maravilha sem perceber. O personagem abre seus sentimentos para o grupo, suas preocupações e angústias em relação a batalha que se aproxima e a sua própria vida pessoal. Ele quase chora. Certamente um momento bem divertido.

10 - Liga da Justiça

O filme é sobre como, quando e porquê o grupo é formado. Como dito, ele faz isso de forma resumida, porém, eficiente. Sendo assim, toda a situação em que os integrantes da Liga se encontram juntos, é um bom momento. A química e a dinâmica funcionam da melhor forma possível. Eles podem se desentender, mas no final eles se ajudam e se mantem unidos como um time deve ser. Ao fim do longa, cada um está em seus devidos lugares, porém, agora sabemos que quando for necessário, eles se unirão novamente. Esperamos que seja em breve!


Próxima Matéria
avatar Gabi Noronha
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest