icone menu


10 organismos bizarros geneticamente modificados que você não sabia que existiam

POR Marilia Noleto    EM Ciência e Tecnologia      27/04/16 às 17h04
capa do post 10 organismos bizarros geneticamente modificados que você não sabia que existiam

A engenharia genética é um campo do conhecimento bastante intrigante e polêmico. Através dela, a ciência foi capaz de alcançar façanhas até inimagináveis, o que conferiu ao homem poderes para interferir na natureza e até mesmo criar novas espécies. Como diz o ditado, "grandes poderes implica grandes responsabilidades". Assim, desde então, um intenso debate surgiu entre diversos segmentos da sociedade na tentativa de estabelecer os limites para a engenharia genética.

Mas como você vai ver abaixo, parecem não haver tais limites para os cientistas. A lista a seguir não traz animais geneticamente modificados como super salmões ou gatos anti-alérgicos. Nela, estão possivelmente excelentes exemplos de quão longe a biociência pode ir com a ajuda de técnicas elaboradas pela engenharia genética e tecnologia do DNA.

A unidade de base para controlar diferentes propriedades dos organismos são milhares de genes em seu DNA. É possível isolar cada gene. Portanto, qualquer propriedade biológica que existe em qualquer organismo vivo em qualquer lugar na Terra pode ser colocado em qualquer outro organismo vivo, mesmo em outro planeta!

Esta lista contém 10 organismos geneticamente modificados estranhos que você nunca soube que existia. Você vai se surpreender com a ousadia  dos cientistas!

1 - Mosquitos de morte súbita

mosquitos

São mosquitos com morte programada. O objetivo é fazer com que a doença da dengue possa ser controlada nas pessoas. Quando os mosquitos machos acasalam com as fêmeas dos mosquitos, eles liberam os genes letais que transferem para as fêmeas. Isso mata as fêmeas ou os jovens gerados por eles.

2 - Glofish

glofihs

O Glofish é um peixe-zebra fluorescente geneticamente modificado. Eles vêm em várias cores fluorescentes diferentes, como roxo, azul, laranja, verde e vermelho. O Glofish pode detectar a poluição ambiental, uma vez que absorve e re-emite luz.

3 - Sapo transparente

sapo

O sapo transparente não necessita de dissecção para ver seus ovos, vasos sanguíneos e víceras. Assim, os pesquisadores podem ver como os órgãos se desenvolvem ou mesmo acompanhar como câncer se espalha através da pele do sapo.

4 - Gramas que detectam minas terrestres

gramas

Estas plantas podem ajudar a detectar minas terrestres enterradas debaixo da terra, alterando sua cor de verde para vermelho. Assim a detecção de minas terrestres vai ficar mais fácil e segura no futuro.

5 - Porco "ecologicamente correto"

porco

Este porco geneticamente modificado produz 65% menos fósforo em seus resíduos.

6 - Insetos que excretam combustível

bugs

Estes insetos minúsculos foram criados por modificação genética. Eles consomem resíduos agrícolas, como palha de trigo e aparas de madeira, e excretam gasolina.

7 - Rato do Dr. Vacanti

rato

O Rato Vacanti foi criado pelo Dr. Charles Vacanti, na Universidade de Massachusetts, em 1995. O rato tinha um ouvido humano que cresceu em suas costas.

8 - Cavalos-marinhos dourados

cavalomarinh

Os cavalos-marinhos dourados são criaturas geneticamente modificadas do Vietnã. Pesquisadores misturaram proteínas de peixe com poeiras de ouro e inseriram nos ovos do cavalo-marinho por uma técnica chamada tiro gene. Com mais estudos e pesquisas, o tiro gene pode tratar doenças incuráveis.

9 - Jake, o homem jacaré

jacaré

Jake, o Homem Jacaré, é, como o próprio nome diz, metade jacaré, metade homem, em estado mumificado. Está exposto para visitação gratuita no Museu Marsh, em Washington. Ele foi encontrado em um pântano na Florida, em 1993. Alguns pesquisadores dizem que é um elo perdido e alguns dizem que pode ser um antepassado distante dos seres humanos. De acordo com algumas teorias, era um projeto de engenharia genética primário que deu totalmente errado.

10 - Ovelha Dolly

dolly

A ovelha Dolly foi o primeiro animal clonado a partir de uma célula adulta, usando o processo de transferência nuclear. A ovelha foi clonada por Keith Campbell e Ian Wilmut, no Instituto Roslin, na Escócia. Dolly nasceu em 05 de julho de 1996 e morreu de uma doença pulmonar, cinco meses antes de seu sétimo aniversário.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
Via   LolWot  
Imagens Peshat LolWot
avatar Marilia Noleto
Marilia Noleto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+