• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


10 regras escolares mais bizarras ao redor do mundo

POR Natália Pereira    EM Curiosidades      27/11/17 às 16h16

Toda escola tem seu método de "tortura" para fazer com que os alunos se comportem melhor. Antigamente, até mesmo no Brasil, alguns desses métodos eram bem dolorosos. Como exemplo temos a palmatória, bem conhecida no país. Apesar de ultimamente serem usados métodos menos agressivos para esses fins, algumas punições ainda são realizadas para manter a paz no ensino fundamental, por exemplo. Podendo fazer com que você passe o intervalo abraçado com o "amiguinho" que você brigou. O que não é nada divertido, acredite.

Todo local precisa de regras e a escola não está fora disso. Algumas estabelecem regras um tanto bizarras sobre seus alunos e quando estas não são cumpridas as consequências aparecem. Apesar da intensão ser manter um ambiente saudável e de desenvolvimento, algumas escolas mantem métodos pouco ortodoxos. Para não dizer estranhos. Estabelecendo uma discussão entre o que é aceitável e em que momento esses castigos se tornam abusivos.

Essas são 10 das punições e regras mais bizarras encontradas pelo mundo.

10 - Ajoelhar em ervilhas

Uma das punições na China, divulgadas por estudantes depois de passarem pelo processo, consiste em ficar ajoelhado em um monte de ervilhas. Você pode estra pensando que ervilhas são moles e por isso não deve doer mas isso é feito com elas congeladas. O que deve ser bem incômodo. Além de deixar marcas evidentes na pele, algumas pessoas afirmam que o processo é bem comum entre pais e professores pela Ásia.

9 - Sem melhores amigos

Na Inglaterra algumas escolas estão proibindo os alunos de terem melhores amigos. O motivo colocado por eles é que, de acordo com pais, professores e psicólogos, crianças com um círculo maior de amigos crescem melhor e mais ajustados. Para eles o vínculo entre melhores amigos pode impedir que essas pessoas se aproximem e interajam com outras. Outro dos motivos colocados em sua defesa é que desta forma ninguém se sentiria sozinho e excluído.

Em oposição a este posicionamento críticos argumentam que aqueles com melhores amigos carregam maiores valores durante sua vida. Em um estudo feito pela Child Development foi colocado que quem tem laços mais profundos, como melhores amigos, tem uma saúde mental melhor.

8 - Cabelos pintados

Grande parte do Japão ainda é presa por seus costumes e para que se estabeleça uma certa homogeneidade e comportamento vindo dos alunos. Algumas escolas em Tóquio e outras partes do país não permitem que os estudantes pintem seus cabelos. Cerca de 57% das escolas públicas no país possuem essa regra. Para que a escola tenha certeza que aquela é a cor natural do cabelo do aluno ela pode até chegar a ligar para os pais e pedir para ver fotos de infância do jovem. Caso o aluno pinte o cabelo, ele é impedido de assistir as aulas e obrigado a voltar para sua cor natural.

As regras são colocadas, de acordo com eles, para estabelecer um padrão e uma uniformidade entro os alunos. Nestes casos uma pessoa que se diferenciasse acabaria se destacando. Algumas escolas mais rígidas chegam a proibir que se use maquiagem ou fique de unhas pintadas durante o período escolar. Alguns afirmam que após terminar os estudos os jovens se tornam tão "escandalosos" e diferentes devido a rigidez que enfrentaram durante esse período.

7 - Censura no vocabulário

Para evitar que algum estudante se sinta desconfortável com alguma coisa dita, e crie uma situação constrangedora, o Departamento de Educação de Nova York proibiu que algumas palavras fossem usadas em testes padronizados na cidade. Cerca de 50 palavras foram proibidas nesse processo. A palavra aniversário, por exemplo, foi restringida para que os Testemunhas de Jeová não se sintam mal ou reprimidos já que eles não comemoram o dia do seu nascimento. Outras como pobreza, divórcio e doença também foram retirados para não ter a possibilidade de remeter a uma situação pessoal de alguma das crianças. Podendo ser uma questão difícil de lidar.

6 - Marcação vermelha

Muitos podem ter crescido recebendo as correções e vistos marcados em seus trabalhos e provas utilizando a cor vermelha. Porém, em escolas da Austrália e do Reino Unido o uso dessa cor foi proibida para os professores. De acordo com eles a cor desmotiva os alunos criando uma maior pressão sobre eles. A cor é vista de forma negativa por isso não deve ser aplicada nas escolas. Para substituir o vermelho são usadas canetas de cor verde, rosa, amarela, roxa ou azul. Já que estas são mais relaxantes e tornam as correções menos opressoras.

5 - Levantar as mãos

De acordo com uma escola em Nottinghamshire o ato de levantar as mãos para se responder uma pergunta é inútil. O diretor do local afirma que aqueles que levantam a mão são sempre os mesmos e por os outros não são motivados a interagir e responder. Para solucionar o problema os professores devem escolher o aluno para quem a pergunta será direcionada. Dessa forma todos os alunos serão convocados a participar, melhorando o aprendizado.

Um grupo oposto a esse afirma que com esse método os alunos se sentem nervosos e assustados. Com medo de serem escolhidos para uma pergunta da qual eles não sabem a resposta. Além de se sentirem mal por não poder responder uma que saibam.

4 - Desodorante spray

Devido um incidente grave de alergia causado por um desodorante em um dos alunos, um colégio na Pensilvânia proibiu o seu uso. O aluno teria sido levado para o hospital devido a alergia e não foi o primeiro caso. Outras escolas começaram a aderir essa proibição já que ela poderia trazer riscos. Além da alergia os desodorantes em spray também podem causar alterações nos alarmes de incêndio.

3 - Soneca da tarde

Em escolas da China, os estudantes podem tirar uma soneca de 30 minutos no meio período escolar. De acordo com os professores a soneca pode melhorar a memória e aumentar a energia dos alunos para que eles possam aprender mais. Para que isso seja possível os alunos do primário podem levar cobertores e travesseiros para a escola e dormir em cima das mesas. Já os alunos mais velhos devem dormir sentados na cadeira, na maioria das vezes apenas com a cabeça sobre a mesa. Essa posição pode gerar problemas futuros na coluna vertebral.

2 - Idas ao banheiro

Em Chicago, os alunos do ensino médio tem uma quantidade específica de vezes que pode ir no banheiro. Esses estudantes só podem deixar suas salas de aula para irem ao banheiro 3 vezes durante o semestre. Tendo que fazer suas necessidades fora do período escolar. De acordo com a afirmação feita pelo diretor, para os pais, esse método foi feito para que os alunos não utilizem a ida ao banheiro como desculpa para faltar a aula.

1 - Handstands

A Ásia é conhecida por manter algumas punições rigorosas e incomuns. Elas são em sua maioria cansativas e desgastantes, colocando os estudantes para fazer atividades físicas. Dentre as punições aplicadas para aqueles que chegam atrasados ou conversam durante a aula estão; fazer handstands, flexões, corridas ou manter a mão levantada por um tempo. Os métodos de castigo aplicados podem até incluir algumas "bofetadas", machucando fisicamente seus alunos.

E aí, como eram aplicados os castigos na sua escola? Acha que alguma dessas punições são coerentes ou que são surreais e abusivas?

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+