• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


12 coisas que você não sabia sobre Bastet, a deusa gato egípcia

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      27/11/18 às 17h04

Os egípcios tinham como base de sua religião o politeísmo, ou seja, acreditavam e cultuavam diversas divindades. A religião dos egípcios durou cerca de 3 mil anos e diversos deuses e deusas eram representados com corpos humanos e cabeças de animais. Diversos templos foram erguidos em homenagem a eles e a faraós que seriam o vínculo do mundo divino com o dos homens.

Diversos rituais e oferendas aos deuses do panteão egípcio eram realizados pelos cidadãos comuns e pelos faraós, para que dessa forma fosse possível manter a "ordem universal". Hoje, em especial, trouxemos para vocês algumas curiosidades sobre a deusa Bastet que muitos de nós desconhece. Confira!

A deusa Bastet

1 - Em determinados momentos da mitologia egípcia, a deusa Bastet foi fundida com Sekhmet "a poderosa", que era a deusa com cabeça de leoa que simbolizava a força, o poder, a guerra e a vingança. A partir da 22ª dinastia egípcia, elas foram separadas definitivamente.

2 - Bastet era a protetora dos lares, templos, faraós, fertilidade, maternidade, alegria e também dos gatos.

3 - O significado do nome Bastet é meio incerto. Alguns pesquisadores acreditam que o nome possa significar "a desoladora", ainda que em estudos mais recentes apontaram que seu nome poderia significar "aquela do frasco de unguento", uma vez que a palavra "unguento" e Bastet possuem o mesmo hieróglifo.

4 - Linguistas apontam que a palavra "alabastro", que não tem origem grega, tenha sido devido a deusa Bastet, uma vez que os frascos do milagroso unguento produzido por ela eram feitos a partir desse material.

5 - Perfumes em uma consistência pastosa também eram guardados nesses frascos e eram chamados de "protetores perfumados".

6 - A deusa seria a protetora dos faraós e do deus do Sol, Rá. Por vezes, ela é representada como "o olho de Rá" (a parte feminina do deus) e lutando com uma serpente chamada Apep, que seria inimiga de Rá.

7 - As representações mais comuns da deusa são na forma de um gato ou como uma mulher com cabeça de gato.

8 - Ela é por diversas vezes representada carregando um Ankh, a cruz da vida dos antigos egípcios e um Sistro, que é m instrumento musical. Este último é uma forma de representar o amor da deusa pela música e pela dança.

9 - A princípio, a deusa teria uma personalidade mais pacífica, gentil e protetora. Entretanto, quando ela se fundiu com Sekhmet, ela teria assumido uma postura mais violenta. E, também foi quando mudaram a forma como ela era retratada, mudando a cabeça de gato para a de uma leoa.

10 - O principal local de culto à deusa era na cidade de Bubástis, que recebeu o nome em sua homenagem.

11 - No templo em Bubástis, centenas de gatos foram criados em honraria a Bastet. As pessoas acreditavam que os gatos eram uma forma de manifestação da deusa.

12 - Na cidade, um festival era celebrado em homenagem à deusa. Ele era conhecido como "a festa da embriaguez" e era servido à população muito vinho, além de haver uma celebração cheia de músicas. O festival era motivado pelo temor de que a deusa poderia não ficar feliz, assumindo seu "outro eu", a leoa furiosa.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+