icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


4 figuras históricas que foram piores que Adolf Hitler

POR A redação EM Curiosidades 02/09/15 às 16h12

capa do post 4 figuras históricas que foram piores que Adolf Hitler

A Grande Depressão forneceu uma oportunidade política para Hitler. Os alemães eram ambivalentes à república parlamentar, que enfrentou fortes desafios extremistas de direita e de esquerda. Os partidos políticos moderados eram cada vez mais incapaz de conter a onda de extremismo, e o referendo alemão de 1929 ajudou a elevar a ideologia nazista.

As eleições de setembro de 1930 resultaram no rompimento de uma grande coalizão e sua substituição por uma minoria. O partido de Hitler saiu da obscuridade para ganhar 18,3 por cento dos votos e 107 assentos parlamentares nas eleições de 1930, tornando-se o segundo maior partido no parlamento.

Hitler fez uma aparição proeminente no julgamento de dois oficiais do Reichswehr, Tenentes Richard Scheringer e Hans Ludin, no final de 1930. Ambos foram acusados ??de participação no NSDAP, naquela época ilegal para o pessoal da Reichswehr. Hitler tinha renunciado formalmente a sua cidadania austríaca em 7 de Abril de 1925, mas na época não adquiriu a cidadania alemã.

Durante quase sete anos, ele era apátrida, incapaz de concorrer a cargos públicos, e de frente para o risco de deportação. Em 25 de Fevereiro de 1932, o ministro do Interior de Brunswick, Dietrich Klagges, que era membro do NSDAP, designou Hitler como administrador para a delegação do Estado para o Reichsrat em Berlim. Hitler foi declarado um cidadão alemão.

Em 1932, Hitler concorreu contra Hindenburg nas eleições presidenciais. Hitler usou o slogan da campanha "Hitler über Deutschland" ("Hitler sobre a Alemanha"), uma referência a suas ambições políticas. Ele foi um dos primeiros políticos a usar de viagens aéreas para fins políticos. Quando chegou ao poder, Hitler fez as atrocidades que todo o planeta já conhece.

Existem muitos criminosos, a maioria deles governantes de países ou líderes de organizações, que cometeram crimes que estão a par com Hitler. Há alguns que são indiscutivelmente piores. Nós do Ultra Curioso selecionamos uma lista dos piores crimes da história cometidos por figuras que marcaram a história.

Urban II

Um Papa deveria ser muitas coisas. Ele deveria ser piedoso com os seus fiéis. Perdoar, amoroso, generoso e caridoso deveriam ser características desse líder. Em sua defesa, Urban II não teve uma vida fácil quando ele se tornou papa em 1088. Por um lado, ele teve que lidar com um anti-papa rival, Clemente III, cujos partidários mantiveram fora do Vaticano durante vários anos.

Por outro lado, a Europa estava em um estado de caos no momento. Em seus primeiros anos, Urban se desentendeu com o Sacro Império Romano e foi forçado a excomungar o rei da França. Para piorar a situação, as coisas estavam bem sinistras no Oriente Médio.

Urban, eventualmente, uniu a sua população cristã contra um inimigo comum. Assim começou a primeira cruzada para recuperar a Terra Santa do controle muçulmano. Embora os números sejam um pouco instáveis, estima-se que cerca de 200.000 pessoas morreram nos três primeiros anos da Primeira Cruzada.

Isso pode parecer baixo em comparação com os outros homens nesta lista, mas a Primeira Cruzada forneceu a inspiração principal e justificação para todas as Cruzadas que se seguiram. Como resultado, as ações da Urban II foram atribuídas a mais de 200 anos de guerra intermitente no Oriente Médio.

Pol Pot

No século 20, Pol Pot, era um revolucionário comunista que liderou o Khmer Vermelho, governante do Camboja, mais conhecido por ser responsável pelo genocídio cambodjano. O principal objetivo do Khmer Vermelho era transformar o país em uma sociedade sem classes, livre da interferência de outros países. Isso começou, previsivelmente, isolando o Camboja do resto do mundo.

Sob a liderança de Pot o governo proibiu toda a educação, religião e finanças. Isso tudo era considerado perigoso para o regime. Qualquer um que foi considerado educado foi executado. Eles, então, aboliram a propriedade privada e iniciaram um programa para mover pessoas de populações urbanas para o campo, onde foram forçadas a trabalhar em fazendas comunais.

No total, acredita-se que entre 1 e 3 milhões de pessoas morreram sob o regime de Pot. Isto pode parecer baixo, mas estima-se que 25% da população do Camboja morreu de forma direta ou indireta do regime.

Robert Mugabe

Como muitos dos homens nesta lista, Mugabe tem um longo histórico de violações dos direitos humanos, incluindo a perseguição de homossexuais. Em seu tempo como o presidente do Zimbábue, Mugabe foi acusado de tudo, desde má gestão econômica, corrupção de fixar eleições e reprimir grande camadas da população.

Mugabe promoveu um plano de recuperação de terras em 2005, que resultou na perda da casa ou meios de subsistência para mais de 700.000 zimbabweanos e teve um impacto negativo de 2,4 milhões. Um dos maiores impactos foi a destruição das grandes favelas em Harare, deixando 10.000 pessoas desabrigadas.

Hoje, o Zimbabwe tem a menor expectativa de vida de qualquer país do mundo e a corrupção é generalizada. Como Pol Pot, o impacto negativo de Mugabe sobre a humanidade não se mede tanto em termos de números absolutos, pois o efeito de suas ações ainda prejudicam milhares de pessoas.

Dinastia Kim

Se você separar todos os membros da dinastia Kim, eles precisariam de uma lista própria. A dinastia Kim domina a Coreia do Norte há três gerações. O membro fundador Kim Il Sung é geralmente creditado como o criador da Coréia do Norte com a ajuda de homens e armas adquiridas da era soviética da Rússia.

Kim Jong Il assumiu o lugar de seu pai em 1994. Kim Jong Un é descrito como um pai dedicado e um herói nacional. Declarações extra oficiais afirmam que ele é um homem sedento de poder irracional o que permitiu que o seu povo morresse de fome enquanto ele gastava dinheiro com dançarinas e conhaque.

Mais recentemente, Kim Jong Un, atual líder da Coréia do Norte foi acusado de ter executado seu tio usando canhões antiaéreos de longo alcance. Mais de uma centena de membros da família governante já foram exilados ou executados pelo regime.

Em termos de violações dos direitos humanos, a Coreia do Norte é realmente campeã. A Guerra da Coréia resultou na morte de cerca de 2,8 milhões de pessoas, incluindo soldados americanos e russos. Desde então, estima-se que entre 700.000 a 3 milhões de dissidentes e opositores políticos desapareceram durante o regime. Finalmente, cerca de 3,5 milhões de pessoas morreram durante uma fome generalizada na década de 1990, cujos efeitos ainda são sentidos hoje.


Próxima Matéria
avatar A redação
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest