• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


4 histórias agoniantes de pessoas que escaparam de serial killers

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      08/11/19 às 13h01

Como vocês sabem, nós adoramos falar sobre serial killers. Em suma, geralmente, esses seres intrigantes sempre foram foco de muitas de nossas matérias. Basicamente, já trouxemos para vocês, até aqueles que são menos conhecidos.

Em contrapartida, queremos fazer algo diferente. Vamos, hoje, apresentar a vocês histórias de pessoas, que conseguiram escapar das mãos dos mais terríveis serial killers. Preparados? É bom estar, afinal, essas pessoas passaram por experiências que muitos de nós nunca vamos viver. Conheça agora, as mais horripilantes.

1 - James Romero

O serial killer, intitulado como Night Stalker, cometeu uma série de invasões domésticas, agressões sexuais e assassinatos em Los Angeles e São Francisco. Em suma, os detalhes são tristes demais para serem discutidos aqui. Entretanto, todos os seus 14 assassinatos, juntamente com dezenas de outros crimes cometidos entre maio e agosto de 1985, despertaram um nível compreensível de paranoia. Muitos tinham conhecimento de seus atos, por meio da cobertura da mídia, mas parece que James Romero não. Afinal, que garoto de 13 anos é vidrado em noticiários?

A experiência que Romero teve com o serial killer pode ser resumida da seguinte forma. O jovem, em uma noite qualquer, andava pelo quintal, quando, de repente, escutou um ruído vindo da garagem de sua casa. Nesse ínterim, Romero pensou que era um animal. Entretanto, ao ouvir passos, mudou de ideia subitamente. Assim, dessa forma, Romero decidiu acordar o pai. O intruso, ao perceber a movimentação na casa, saiu do local, entrou em um carro e fugiu. Romero, mais que depressa, anotou a placa do veículo e, em seguida, ligou para a polícia.

Dias depois, a polícia encontrou o carro. Ao analisá-lo, descobriu que o veículo era roubado. A polícia encontrou uma única digital. De quem era a digital? Bom, do famoso Night Stalker. Loucura, né?

2 - Pam Prine

Ted Bundy ficou famoso após assassinar cerca de 30 mulheres. Por sorte, Pam Prine não entrou na lista. Em suma, o primeiro contato de Prine com Bundy ocorreu quando ela estava na faculdade. Prine era caloura da Universidade Brigham Young, em 1974. Basicamente, em uma manhã chuvosa, Prine estava indo para a aula, quando foi abordada por um homem. Nesse ínterim, o indivíduo disse que era forasteiro. Ou seja, que não era natural dali.

Como Prine portava um guarda-chuva, e o homem não queria se molhar, a jovem decidiu ajudá-lo, acompanhando-o até o local onde estava seu carro. Em um certo momento, o homem a agarrou. Por sorte, Prine conseguiu escapar. Sem pensar duas vezes, a jovem saiu correndo, sem sequer olhar para trás. Com vergonha, Prine não denunciou o incidente a segurança.

Então, uma década depois, Prine estava assistindo uma reprise de um filme de 1986 sobre Bundy. Imediatamente, a jovem o reconheceu. Foi nesse momento, que Prine deu graças a Deus por ter escapado. Afinal, ela possuía todas as características que Bundy valorizava em uma mulher.

3 - Catharine Lorre Baker

Em síntese, Kenneth Alessio Bianchi e Angelo Buono Jr. foram dois cafetões abusivos. Para atrair suas vítimas, ambos se passavam por policiais, exibindo identificação falsa e intimidando mulheres jovens a segui-los. Intitulados como Estranguladores da Hillside, ambos foram responsáveis ??por 10 assassinatos em Los Angeles, entre outubro de 1977 e fevereiro de 1978. Bom, e só não cometeram 11 porque Catharine Lorre Baker, de 24 anos, teve sorte.

Em suma, em um dia qualquer, os Estranguladores da Hillside avistaram Baker, caminhando pela rua. Nesse ínterim, ambos resolveram intimidar a garota. Assim, como policiais disfarçados, os estranguladores pediram um documento de identificação a Baker. Para quem não sabe, Baker é filha do ator Peter Lorre. Ao perceberem que a jovem era filha do astro, os estranguladores a deixaram ir.

Resumindo, os dois foram presos em 1979 e a cobertura subsequente da mídia levou Baker a recordar o incidente. De acordo com informações divulgadas na época pela imprensa, os dois estranguladores confirmaram que a deixaram ir por causa de seu pai. O motivo, em suma, não se sabe. Talvez, eles fossem fãs do trabalho de Lorre, não? De qualquer maneira, acreditamos que foi sorte mesmo.

4 - Anna Williams

O assassino BTK, abreviação de "Bind Torture Kill", foi responsável por matar 10 pessoas no Kansas, entre 1974 e 1991. Ao contrário dos outros serial killers listados aqui, o BTK, ao que parece, era uma figura respeitada. Afinal, tinha uma esposa e dois filhos, era líder escoteiro e presidente do conselho da igreja. Em contrapartida, vez ou outra, para sair da rotina, invadia uma casa e assassinava brutalmente seus ocupantes.

Em 1979, BTK escolheu Anna Williams para ser sua próxima. Entretanto, ao que parece, o serial killer era obcecado por ela, mas não se sabe o porquê. Basicamente, o BTK, um dia, resolveu ficar de prontidão na casa de Williams, esperando ela voltar sabe-se lá de onde. Nesse ínterim, a mulher não apareceu. Acredita-se que, no dia em que BTK estava a espera de Williams, ela estava visitando a filha.

Algum tempo depois, Williams recebe em casa um pacote, contendo alguns de seus pertences e um poema chamado "Oh, Anna, por que você não apareceu"? Nesse momento, Williams percebeu que o melhor era cair fora. Em síntese, Williams deixou deixou sua casa. E foi assim que a mulher conseguiu ser uma vítima a menos do assassino.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+