• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


5 coisas "imbecis" que podem fazer de você um gênio

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      14/10/14 às 21h15

Então você acha que, para ser um gênio, basta entender muito de física, química, matemática e não ter uma vida social? Bom, saiba que esses são esteriótipos bobos, que não significam quase nada. (Clique para conhecer também 5 ciências "racistas" que já foram levadas a sério).

Aliás, muita coisa que diferencia as pessoas de inteligência mediana de outras com níveis altos de QI são alguns fatores genéticos, escolhas de estilo de vida e hábitos apropriados que elas acabam desenvolvendo, muitas vezes até sem perceber. Bom exemplo disso é a relação entre o maior número de nerds com olhos claros ou que sabem desenhar bem.

Acompanhe a lista abaixo e confira algumas coisas que você nunca imaginou que poderiam te fazer mais inteligente e até te tornar um gênio em potencial:

1. Ser virgem

1

De acordo com pesquisas sobre o assunto, pessoas virgens costumam se dedicar mais e por um tempo maior aos estudos. Além disso, o baixo índice de testosterona no organismo dá maior vazão à inteligência, coisa que não acontece quando o hormônio masculino está presente em grandes quantidades.

Outra justificativa para esse fato é que as pessoas mais inteligentes são mais conscientes dos riscos e evitam contatos interpessoais "perigosos". Isso aliás, faz com que seja crescente o aumento do interesse de estudantes, especialmente universitários, por produtos que facilitam a "busca solitária pelo prazer".

2. Ter insônia

2

Todo mundo sabe que os chamados nerds, pessoas que estão à beira da genialidade, costumam montar uma rotina alternativa da seguida pelos "simples mortais". A falta de sono, aliás, é uma tendência natural das mentes mais inteligentes.

Uma pesquisa demonstrou, inclusive, que o número de horas de descanso necessárias por noite reduz conforme o QI das pessoas aumenta. Para os pesquisadores, isso pode ser explicado pela hiperatividade desses cérebros, que não conseguem ficar quietos por muito tempo, ou talvez pelo fato das altas horas da madrugada serem mais quietas e poderem ser melhor aproveitadas para os estudos.

3. Ter hobbies normais

3

De acordo com estudos, a maior parte dos gênios ao longo da história cultivavam hobbies triviais, para os momentos de relaxamento. Acredita-se que isso possa ter uma ligação com a necessidade do cérebro de focar em atividades simples de tempos em tempos, para ajudar na recuperação da mente depois de esforços intensos. Albert Einstein, por exemplo, gostava de velejar; enquanto Stephen Hawking chegou até a escrever livros infantis como atividade de lazer.

4. Ter olhos claros

4

Embora ninguém possa escolher a cor do olho com a qual vai nascer, a verdade - apontada por alguns estudos - é que pessoas com "tendência à genialidade" têm os olhos claros. Mas, obviamente, isso não significa que pessoas com olhos escuros sejam menos inteligentes, só que são mais aptas a desenvolver outros tipos de atividades.

Assim, os cientistas afirmam que existe uma relação direta entre a cor dos olhos e as diferentes áreas em que as pessoas se saem melhor. Os indivíduos de olhos claros, por exemplo, costumam se destacar em atividades estratégicas, habilidade que a própria Ciência exige. Já as pessoas de olhos castanhos tendem a se sair melhor em atividades que tenham ritmo e exijam respostas rápidas, ou seja, são melhores em práticas de esportes e de outras atividades que envolvam reação.

5. Desenhar bem

5

Ser capaz de interpretar pensamentos abstratos de forma eficiente é uma característica em comum entre os "gênios" e os artistas. Assim, como os métodos de comunicação tradicionais não são suficientes para essas pessoas "acima da média", elas normalmente aprendem a se expressar por imagens, desenhos e outras maneiras menos objetivas.

Conforme os estudos sobre o assunto, essa seria uma forma dos indivíduos de QI mais alto compartilhar suas teorias e crenças de um jeito que se façam entender mais facilmente. Van Gogh e Pablo Picasso, ou mesmo Beethoven e Mozart, são bons exemplos disso.

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+