• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


5 coisas que você acha que são velhas mas nem são tanto assim

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      15/01/20 às 15h14

Com certeza, nossa vida hoje é bem mais fácil do que a das gerações passadas. A tecnologia nos trouxe várias alegrias, praticidades e avanços, mas também fez algumas vítimas em seu caminho para o progresso. Tanto que, gerações mais novas não sabem que elas existem. Ou acham que algumas coisas existiram desde sempre.

Existem coisas que estão na nossa vida há tanto tempo que às vezes nos esquecemos desde quando elas apareceram. Por exemplo, para as pessoas com menos de 40 anos, a franquia Star Wars sempre existiu. Mas é claro que as coisas não começaram a existir desde o momento que nós nascemos.

Mesmo sabendo disso, existem coisas que ainda nos chocamos quando descobrimos desde quando elas existem. Por isso, mostramos aqui algumas coisas que são mais novas do que você pensa.

1 - Intervalo do Super Bowl, 1993

Hoje em dia, o show do intervalo do Super Bowl é um grande evento. E quase todos os artistas sonham em performar nesse evento de alcance global. Mas ele nem sempre foi esse espetáculo que é atualmente.

Em 1967, no primeiro Super Bowl, o público assistiu a uma banda marcial local. E o mais impressionante desse show do intervalo, foi que a NFL levou o trompetista de jazz, Al Hirt para tocar e a multidão foi a loucura.

O relacionamento do futebol americano e o jazz continuou por vários anos. Até que 1991, a NFL contratou a primeira atração pop, o New Kids on the Block. Mas não foi um lançamento muito grande porque a maioria das emissoras passou o pronunciamento do presidente na Guerra do Golfo.

O show do intervalo como conhecemos hoje só existe por uma jogada de marketing. Em 1992, o presidente do canal FOX, roubou o show do intervalo para estrear um episódio de uma série. Mas foi muito mal recebido.

Por isso, em 1993, a NBC chamou Michael Jackson para fazer o show do intervalo. E foi então que começaram as mega produções como conhecemos hoje.

2 - Sudoku, anos 1970

O jogo pode ter um nome meio japonês e parecer ser uma coisa do Japão antigo. Mas a verdade é que ele não é tão antigo e nem é do Japão. Esse quebra-cabeças de números existiam há séculos. O primeiro foi um baseado em lógica usando uma grade 9x9 simétrica inventado por Howard Garns. Ele era um arquiteto de Indianápolis que inventou um jogo chamado "Number Place", em 1979.

Ele foi publicado em vários livros até ser publicado nos anos 1980 pela editora japonesa Nikoli que o rebatizou de Sudoku. Com essa mudança de medo, a popularidade do jogo aumentou.

3 - Canon In D Major música de casamento, anos 1980

Essa música de Pachelbel é bastante conhecida pelas pessoas, talvez não pelo nome. Mas assim que se ouve já se lembra. A música pode parecer que foi feita por alguém da Idade Média, para celebrar o casamento de algum rei. E realmente foi. Mas ela ficou na obscuridade até uma sequência de eventos estranhos.

Foi apenas em 1981, quando o Príncipe Charles e Lady Diana se casaram, que a música alcançou o topo das paradas matrimoniais.

4 - Bandeira canadense, 1965

Existem várias maneiras de se combinar listras e por isso a bandeira do Canadá é única. E ela demorou aproximadamente 100 anos para chegar em seu layout atual.

Em 1960, a primeiro-ministro Lester B. Pearson prpôs uma bandeira que ficaria conhecida como Pennant Pearson, em 1960. Mas os políticos conservadores viam um projeto como uma concessão ao Quebec e uma traição ao Canadá.

Por isso, uma comissão de bandeira foi estabelecida para resolver o problema. Eles receberam 5.900 sugestões e duas foram para a decisão final. Então a bandeira atual, feita por George Stanley e inspirada na bandeira do Royal Military College do Canadá foi escolhida.

5 - Horários de filmes, 1960

Nunca paramos para pensar, mas supomos que os filmes terem os seus horários de exibição são uma coisa, que deveria ter sido pensada logo depois que o cinema foi inventado. Mas antigamente as pessoas não tinham esse pensamento. E parece que não se importavam de chegar ao cinema e o filme já ter começado.

Antes dos anos 1960, os cinemas mostravam um filme, alguns desenhos, e às vezes, um noticiário em um ciclo contínuo. Mas em 1960, isso mudou com o lançamento do filme Psycho. Hitckcock exigiu que os cinemas agendassem horários de exibição confirmados.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+