• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


5 fatos sobre Heinrich Kramer, o primeiro caçador de bruxas

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      06/02/19 às 16h20

Com certeza, você já ouviu falar da caça às bruxas. A caça foi uma perseguição religiosa às mulheres que não necessariamente eram bruxas. Não apenas mulheres, mas também homens que seguiam crenças consideradas pagãs. Alguns eram na verdade curandeiros(as) que foram caçados e mortos pela igreja católica. Mas, afinal, o que Heinrich Kramer tem a ver com tudo isso?

Heinrich foi o primeiro homem autorizado a caçar bruxas oficialmente em nome da igreja católica. Ele foi também o responsável pela obra "Martelo das Bruxas" que escreveu junto de Jacob Sprenger. No livro, eles dão ensinamentos sobre como identificar uma bruxa e descrevem todo o processo até que a referida bruxa seja punida. Na época, o livro foi recusado até pela própria igreja católica, mas anos mais tarde, foi utilizado por muitos outros caçadores similares, como um guia.

1 - Total liberdade

O papa Inocêncio VIII deu a Heinrich total liberdade para lidar com aqueles que eram acusados de bruxaria. O caçador poderia fazer o que quisesse. Seria Heinrich quem definia o futuro daqueles que eram acusados de atos de paganismo. Se ele achasse por bem que aquela pessoa morresse, ninguém poderia se opor.

2 - Seu livro fez sucesso após a morte

Quando lançou seu livro, a obra foi recusada pela igreja católica e adicionada às obras proibidas. No entanto, após a sua morte, o livro se tornou uma espécie de bíblia sobre a caça às bruxas e chegou a ser utilizado nos tribunais.

3 - Histórias absurdas

Heinrich usava algumas histórias absurdas para promover sua campanha contra as bruxas. Ele dizia que as bruxas poderiam se transformar em animais e até que poderiam poderiam retirar a masculinidade de um homem adulto.

4 - Julgamentos das bruxas

Heinrich defendia que os julgamentos das bruxas não deviam ser como os tradicionais. Ele defendia o julgamento "por ferro em brasa" que se resume basicamente a queimar literalmente os acusados.

5 - Livro proibido

Como nós dissemos, a obra de Heinrich foi proibida pela igreja, no entanto, isso não conteve as várias cópias que foram feitas e espalhadas. A verdade é que o livro fez sucesso entre os caçadores. Mesmo que a igreja católica tivesse o proibido, várias tiragens foram reproduzidas.

6 - Bruxas podiam criar tempestades

Heinrich acreditava ainda que as bruxas tinham o poder de criar tempestades e trovões. Bastava que urinassem em um recipiente e mexessem o líquido com o dedo e pronto.

7 - Piores que Satanás

Heinrich era convicto de que as bruxas eram tão ruins quanto o próprio diabo, já que ele era um anjo caído do céu. Ao contrário das bruxas, que não tiveram uma origem angelical e muito menos religiosa.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+