• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


5 filmes clássicos que quase foram arruinados por ideias tenebrosas

POR PH Mota    EM Entretenimento      05/12/16 às 14h12

Antes de um filme chegar aos cinemas e ser conferido por espectadores ao redor de todo o mundo, ele passa por uma série de passos antes, durante e depois das gravações. Nas etapas de pré e pós-produção é comum que diversos elementos sejam alterados, podendo dar um rumo completamente diferente à história, com uma mudança de tom ao inserir ou remover alguma cena, por exemplo.

A alteração de alguns elementos antes da finalização de um filme podem se tornar fundamentais para o seu fracasso ou sucesso nas bilheterias e na história. Algumas alterações são tão brutas, que geram filmes completamente diferentes dos imaginados no início. E nos casos que vamos apresentar aqui, ajudaram e muito na hora de melhorar a qualidade dos filmes, eliminando ideias assustadoras.

Confira alguns dos filmes que seriam completamente diferentes, provavelmente com versões muito piores das que conhecemos hoje em dia.

1 - O Coringa de Tim Burton mataria muito mais gente

1

Tim Burton foi contratado para dirigir uma nova versão do Batman nos cinemas, que foi ao ar em 1989. Foi uma das primeiras vezes em que um filme de super herói foi reconhecido de uma forma mais semelhante à realidade, ainda que com os fortes elementos fantasiosos, é claro. Em sua adaptação, Burton mudou alguns conceitos clássicos do personagem, como atribuir ao Coringa a responsabilidade sobre o assassinato dos pais de Bruce Wayne. Antes do filme ser finalizado, no entanto, a ideia era de que o palhaço seria responsável por um crime muito maior. Os primeiros roteiros da história queriam incluir o ajudante do Morcego Robin. Para amarrar a história dos personagens, Burton queria responsabilizar o Coringa não só pela morte dos Wayne, mas também dos Grayson, os pais do Robin.

2 - Planeta dos Macacos de Peter Jackson

2

Em 1992, bem antes de adaptar a história de O Senhor dos Anéis, Peter Jackson foi contatado para criar um remake de O Planeta dos Macacos. Na ocasião, porém, o diretor não queria recomeçar a história do início, propondo uma sequência para a franquia de cinco filmes, até o momento. Jackson queria colocar os macacos numa versão do período da Renascença em que chimpanzés sofriam sobre um governo fascista de  gorilas. Toda esse clima de opressão se passaria numa versão para macacos da Europa do século 15, com personagens inspirados em Michelangelo, Shakespeare Leonardo da Vinci entre o elenco de primatas. A ideia foi abandonada e, anos depois um remake foi realizado.

3 - Adolescentes espancados em Tartarugas Ninja

3

As Tartarugas Ninja ficaram mundialmente famosas com suas adaptações para a TV, cinema e jogos, mas bem antes disso já se consagravam em quadrinhos muito mais cheios de ação e violência do que as outras outras obras. Para o primeiro filme da franquia, o Clã do Pé teria muita inspiração nessa violência original. Ao invés de formado por ninjas treinados, o grupo deveria ser formado por adolescentes fugitivos e apareceriam numa cena em que o vilão Destruidor, revoltado com a falta de disciplina de alguns dos membros, os espancaria até a morte. A cena foi retirada do filme final, mas foi parar na adaptação de quadrinhos da história dos cinemas.

4 - Beetlejuice em versão terror

4

Nas primeiras versões do roteiro de Beetlejuice, o filme teria uma trama completamente diferente da que chegou às telas. O personagem deveria ser um vilão com a missão de assassinar os personagens do filme que chegam até a casa em que ele habita. Além disso, a personagem de Winona Ryder deveria ter uma filha de apenas 9 anos que seria capaz de falar com fantasmas. Ao invés de se aproximar deles, no entanto, seria agredida por Beetlejuice ao ponto que seria quase morta pela violência. Durante a fase de produção, decidiram mudar o tom do filme torná-lo bem menos agressivo e pesado, se tornando o clássico que é hoje.

5 - Versão assustadora de Alice no País das Maravilhas

5

É verdade que a adaptação da Disney para o livro de Lewis Carroll tem vários momentos bem estranhos que realmente podem ser consideradas assustadoras para algumas crianças, mas no plano original, o filme seria ainda mais tenebroso. Para dar vida à história, a Disney contratou o artista de storyboard Al Perkins e o dreitor de arte David Hall. Com decisões que parecem totalmente no caminho contrário à produção de um filme infantil, Perkis e Hall criaram cenas como a Rainha de Copas sendo executada por um tiro de canhão. Ao fim da história, Alice seria condenada à morte na guilhotina, até que a garota acordava do sonho - ou seria pesadelo? - no momento exato de sua morte.

Será que essas versões bizarras teriam conseguido o mesmo sucesso? É difícil de pensar que teriam dado certo, considerado seus impactos hoje, não é mesmo? Qual ideia você achou mais absurda?

Próxima Matéria
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+