• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


5 games que mais chocaram os jogadores com seus finais surpreendentes

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      27/02/17 às 12h07

Jogar vídeo game é uma experiência que vai além dos gráficos. Personagens interessantes, jogabilidade e cenários fazem parte de elementos que atraem jogadores. Contudo, um deles tem pesagem maior: o roteiro. No início, os jogos eram feitos exclusivamente para entreter, tendo histórias adicionadas a eles apenas anos mais tarde.

Mesmo assim, o tratamento dado a elas era superficial. Digamos que a lapidação começou a ser levada a sério no final dos anos noventa. Os jogadores abraçaram essa iniciativa e, como resultado, as desenvolvedoras passaram a investir cada vez mais para melhorar, não somente motores gráficos, mas também os roteiros.

Consequência disso são jogos que, em certos momentos da narrativa, a história tuda muda. O jogador imagina onde ela vai chegar quando, de repente, tudo muda. Alguns jogos tem uma reviravolta tão intensa e imprevisível que é preciso pausar o game e se perguntar como aquilo aconteceu e, quando a história termina, soltamos aquele "uau" bem do fundo.

Sendo assim, a Fatos Nerd separou algumas das melhoras reviravoltas dos games. E, fica o alerta, o texto pode conter spoilers, claro.

1 - Heavy Rain

Desenvolvido pela Quantic Dream, Heavy Rain é um daqueles jogos que você sabe, desde o início, que terá uma reviravolta em algum momento do jogo. Contudo, por mais que você esteja preparado para descobrir quem é o serial killer, o jogo ainda consegue te surpreender.

A história faz de tudo para apontar Ethan como o assassino, mas nem um jogo seria tão previsível assim e, por isso, o personagem é destacado por obviedade. Por outro lado, foi mais difícil acreditar que era Scott Shelby quem sequestrava e matava as crianças. O detetive parecia ser uma pessoa equilibrada, não era certinho, mas ajudava muitas pessoas e realmente parecia empenhado em descobrir a identidade do Origami Killer.

2 - Red Dead Redemption

John Marston é o cara! Sem dúvidas ele consegue ser um dos personagens mais badass dos games. Para compensar os erros do passado, ele se joga em uma épica aventura pelo Velho Oeste. Ao longo de sua jornada, conhecemos alguns personagens malucos, difundimos uma Guerra Civil mexicana, caçamos animais lendários e levamos justiça por todo o Oeste. Depois esse caminho, o choque vem com o final, aquele triste final no qual Martson salva sua família, mas não consegue salvar a si mesmo.

3 - The Last of Us

Ê Naughty Dog! O que foi aquele final? No jogo, testemunhamos o desenvolvimento da relação de Joel e Ellie que, de um começo tenso, passam para uma das mais bonitas histórias da história dos vídeos games. Ellie consegue despertar em Joel um sentimento que há tempos ele havia abandonado, o de se importar. Ela também consegue nutrir por ele algo que pouco sentiu durante sua vida, confiança. Joel e Ellie são emocionalmente danificados, tendo ambos passados por experiências extremamente traumáticas. Eles encontram um no outro uma chance de não apenas sobreviver, mas de viver, mesmo que por um breve período.

Vejam, a imunidade de Ellie a faz, de fato, a última esperança da humanidade. Porém, para extrair a parte que a torna imune aos fungos, ela teria de ser submetida a uma cirurgia letal, já que parte do cérebro seria retirado também. O mais doloroso dessa situação é que Ellie tem consciência de seu papel na história e toma a difícil decisão de seguir em frente. Decisão essa que Joel não aceita, provoca uma chacina no hospital e foge com Ellie nos braços. Para piorar a situação, quando a menina volta em si, ele mente para ela, dizendo que tudo está em ordem.

4 - Silent Hill 2

James Sunderland entra em Silent Hill depois de receber uma carta de sua esposa morta, Mary. Como esperado, as coisas que ele encontra por lá são perturbadoras extremamente desagradáveis e bem assustadoras. Eventualmente, encontramos uma fita de vídeo (a qual nunca desejamos nunca ter assistido), seu conteúdo explica detalhadamente como sufocar sua esposa, Mary, com um travesseiro. Esse seria um ato de misericórdia, já que ela estaria muito doente.

Acontece que a carta do começo do jogo nada mais era que um papel em branco e todos os monstros que encontramos durante o jogo não passam de manifestações de sua própria psique, James a criara como uma forma de punição.

5 - Bioshock

Bioshock é uma obra-prima e, certamente, ganhou um lugar ao lado das maiores e mais exclusivas experiências de jogos de todos os tempos. O que ajudou a contribuir com esse feito foi o jogo ter uma das melhores e mais brilhantes reviravoltas da história dos vídeos games.

O jogo começa em 1960, quando o avião do protagonista cai no oceano Atlântico. Sendo o púnico sobrevivente, o jogador - conhecido como Jack - nada até um farol que, secretamente, abriga a entrada para Rapture, uma cidade localizada nas profundezas no oceano. Lá, Jack é contatado, através de rádio, por Atlas, um rapaz simpático que o guia pela cidade para que Jack possa ajudar a salvar sua família que encontra-se presa por Andrew Ryan, criador de Rapture. Atlas realmente parecia um cara legal, tudo que ele pedia a Jack vinha acompanhado de um "Would you kindly" (Você poderia, por gentileza). Contudo, quando finalmente chegamos do escritório de Ryan, ele já está esperando por nós e acaba fazendo uma confissão: ele sabia dos planos de Atlas o tempo todo.

Acontece que Andrew Ryan é na verdade pai de Jack e foi sequestrado por Atlas, que na verdade é um gangster conhecido como Frank Fontaine. Ele roubou Jack de sua mãe quando ele era bebê e o submeteu a experimentos durante toda sua vida. A expressão que ele usava "Would you kindly" (Você poderia, por gentileza) é na verdade um comando para que Jack o obedeça, pois um dos experimentos sofridos por Jack foi lavagem cerebral.

Jack não passava de um peão para Fontaine, desde sua chegada a Rapture ao seu encontro com Ryan, foi estrategicamente planejado por ele. Se apenas isso não bastasse, Jack mata o próprio pai a mando de Atlas. Quando está morrendo, Ryan ainda consegue deixar a sua marca com uma das falas mais marcantes da trilogia: "A man choose. A slave obeys" (Um homem escolhe. Um escravo obedece). Eita nois!

Então, concordam com a lista? E com os pontos colocados? Acrescentariam algum outro? Deixe suas impressões nos comentários. Lembrando que nossa intenção não é de impor verdades, desrespeitar e nem ofender ninguém, nosso intuito é de apenas informar, instigar e entreter mentes curiosas.

Próxima Matéria
Via   GRUNGE  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+