• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


5 mistérios assustadores não resolvidos sobre a Austrália

POR Júlia Marreto    EM Entretenimento      15/04/16 às 16h19

Não é de hoje que ouvimos falar em mistérios, assuntos sobrenaturais, acontecimentos que não possuem nenhum tipo de nexo, lógica ou explicação. Esses eventos são bem "comuns" no mundo todo.

A nossa redação decidiu investigar um pouquinho mais e fomos parar na Austrália e selecionamos cinco mistérios realmente assustadores não resolvidos.

E, se você pretende visitar a Austrália algum dia, pense duas vezes antes de visitarem esses lugares. Ou caso já tenham visitado, compartilhem conosco sua experiência!

1. O Trem Fantasma de Luna Park

1.

Em junho de 1979, uma família espera a balsa para atravessar chegar à Luna Park, um famoso parque de diversões em Sydney. Jenny e John Godson olhavam admirados o horizonte, enquanto esperavam para proporcionar um dia de aventuras aos dois filhos.

Após visitarem o Jardim Zoológico de Taronga, seguiram para o parque. Ao final do dia, antes de irem para casa ainda haviam quatro ingressos, e eles precisam decidir em qual brinquedo ir. Os meninos decidiram ir no Trem Fantasma com seu pai, enquanto a mãe fez uma pequena pausa para tomar um sorvete. Ao retornar par o brinquedo, Jenny viu-se em um pesadelo.

Ao invés do marido e filhos alegres, se divertindo, encontrou um um trem arremessado, de onde saía muita fumaça, com vários funcionários ao redor tentando retirar as pessoas que ali estavam. Então, Jenny viu sua família sendo retirada do túnel.

Algum tempo depois, Jenny estava olhando algumas fotos do fatídico dia. Parou em uma específica, era uma das últimas, nela havia seu filho Damien. Ele estava posando timidamente ao lado de uma figura que usava uma máscara bastante demoníaca, com chifres. Após algumas análises, chegou-se a conclusão de que a figura se parecia muito com a de Moloch, um deus ou demônio, depende da versão que conhece.

Uma das oferendas feitas à Moloch é o sacrifício de crianças, nos quais elas são queimadas vivas. A questão que ficou é: fora esse um incêndio criminoso, causado por desavenças nos negócios ou uma forma de oferta ao deus? Jenny Godson acreditava que algo ruim estava a trabalho, mas nunca descobriu-se quem era o homem mascarado.

2. O sumiço de Rihanna Barreau

2.

Em outubro de 1992, com doze anos de idade, Rihanna foi caminhando para o shopping local, no Sul da Austrália, no objetivo de comprar um cartão que enviaria ao seu amigo de correspondência estadunidense. Normalmente, ela teria ido de ônibus, mas naquele dia os motoristas estavam em greve e, apressada, não quis esperar. Sua mãe concordou com a filha ir a pé, disse tchau e foi trabalhar.

Algumas pessoas viram a menina caminhando pelas ruas movimentadas em direção ao shopping. E foi a última vez que a viram. Quando sua mãe chegou e casa encontrou apenas o cartão para o amigo de Rihanna, em cima da mesa de jantar e um recibo no chão. A televisão estava ligada, mas não havia ninguém. Ao chamar por ela e não obter resposta, começou a procurá-la, primeiro dentro da casa, em seguida do lado de fora, perguntou aos vizinhos, a polícia foi chamada, mas a menina nunca mais apareceu.

Em 2015, décadas depois, um policial que tentava resolver o caso, ofereceu um milhão de dólares para quem tivesse qualquer informação credível sobre Rihanna, ninguém apareceu. Sua mãe mora na mesma casa, até hoje, na esperança de que ela apareça ou que pelo menos que esse mistério tenha um fechamento.

3. Lamento à beiro do lago Wilga

3.

Em 1941, o jornal Sunday Mail, contou a história de um ex-funcionário da Estação Ruthven, em Queensland, que decidiu construir uma casa às margens do Lago Wilga, próximo à Estação, para ele e sua esposa morarem. Ela não via problemas em ficar sozinha em casa enquanto seu marido saía para trabalhar, mas em uma noite, quando ele chegou em casa a encontrou histérica.

Tentando descobrir o que tinha acontecido, ela apenas lhe dizia que escutara gritos terríveis e lamentos vindos do lago. O homem acreditava que sua esposa teria se assustado com gritos de pássaros e ficado impressionada, por isso não se preocupou. Tudo voltou ao normal, até algumas semanas depois, quando precisou se afastar de casa, por causa trabalho, durante dois dias e duas noites.

Quando retornou encontrou novamente sua esposa histérica, dessa vez mais do que antes. Ela afirmava ter escutado gritos e gemidos vindos do lago. Dessa vez, assustado com o estado de sua mulher, que sempre fora muito sensata, abandonou a cabana levando-a para bem longe. Antes de sair, avisou alguns colegas sobre as bizarrices que aconteceram. Esses amigos, céticos, não acreditaram na história e decidiram dormir à beira do lago uma noite. Além do urro de um touro, nada mais os assustou.  E acabaram dormindo ali mesmo, ao lado da fogueira quase apagada. Não demorou muito, os homens foram acordados com gritos e lamentos vindos do lago.

Os homens cataram suas coisas e saíram correndo de lá. Algumas teorias dizem que os gritos são de um garotinho que foi morto por porcos selvagens, cujo corpo foi encontrado no lago, outras dizem que na verdade fora encontrado o corpo de um padre e outras dizem que na verdade são corujas que fazem esses barulhos ou por canais subterrâneos. Mas nunca encontraram a verdadeira explicação.

4. Homem Marree

4.

Foi visto pela primeira vez em 1998, por um guia turístico, no deserto australiano. O desenho se estende ao longo de quatro quilômetros e representava um homem indígena. Quando surgiu pela primeira vez, houve boatos de que poderia ter sido feito por militares ou OVNIs.

Outros acham que o excêntrico artista plástico Bardius Goldberg foi o responsável pelo desenho, pois havia dito uma vez que iria criar uma obra que poderia ser vista do espaço. Infelizmente o artista morreu em 2002, antes de poder confirmar ou negar o fato.

Ninguém sabe qual foi o propósito do Homem Marree e como ninguém revogou autoria, a responsabilidade pela preservação da "obra" vem sendo empurrada de um lugar para o outro, enquanto fica ao tempo, sendo lentamente corroída.

5. O desaparecimento do AE1

5.

O submarino HMAS EA1, esteve em Sydney por apenas dois dias, em 1914, quando a Sérvia violou o ultimato austríaco e a guerra era iminente. Apenas alguns meses depois, a Grã-Bretanha e Alemanhã estavam em guerra, sem escolha, a Austrália foi obrigada a entrar também.

Tanto o AE1 quanto outros navios de guerra estavam preparados em agosto de 1914, e saíra de Queensland em 2 de setembro do mesmo ano. Uma vez que chegarem ao seu destino, estavam sob ordens de configurar uma ocupação conjunta em Rabaul, Papua Nova Guiné.

A ocupação ocorreu como planejada. Em 14 de setembro, o EA1 e o destroyer Parramatta partiram do porto de Rabaul para Cabo Gazelle. O combinado era que  eles deveriam ficar no alcance de visão um do outro e garantir que entrassem no porto antes do anoitecer. Mas, em algum momento da tarde o Parramatta perdeu de vista o submarino, o estranho é que pouco antes, eles tinham informações sobre sua localização.

A tripulação presumiu que o EA1 havia retornado e o navio voltou para Rabaul. Fora realizada uma busca desde a Nova Irlanda até a Grã-Bretanha, mas nada foi encontrado. O submarino estava oficialmente desaparecido. Alguns dizem que pode ter sido um ataque alemão, outros que uma avaria mecânica deve ter ocorrido, fazendo com que o EA1 fosse arrastado para alto mar e até mesmo um explosão interna pudesse ter acontecido. Ele nunca foi encontrado.

E aí pessoal, o que acharam dessas histórias? Conhecem mais algum mistério australiano? Comentem com a gente!

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+