icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


5 nazistas do Terceiro Reich que foram tão cruéis quanto Hitler

POR Lucas Franco EM Curiosidades 16/10/15 às 17h24

capa do post 5 nazistas do Terceiro Reich que foram tão cruéis quanto Hitler

A Segunda Guerra Mundial sem dúvida alguma foi o evento mais importante e catastrófico na história recente do mundo. As consequências do conflito mais devastador de todos os tempos são sentidas até hoje - e será para sempre. O mundo mudou drasticamente, e muitos historiadores já argumentaram que os povos da Terra perderam toda sua humanidade entre 1939 e 1945.

Uma rápida olhada sobre os atos de Adolf Hitler e alguns dos oficiais desta lista já é o suficiente para supor que, de fato, a humanidade realmente se perdeu, pelo menos parte dela. Claro, muitas outras atrocidades foram cometidas por pessoas que não os nazistas na mesma época, deixando a noção de humanidade cada vez mais distante de seu real significado. Confira aqui alguns dos homens mais cruéis da Segunda Guerra - os oficiais nazistas que se destacaram por sua maldade.

5 - Friedrich Jeckeln

Veterano da Primeira Guerra Mundial, Friedrich Jeckeln se tornou um comandante da polícia na União Soviética durante a Segunda Guerra. Em sua posição de poder, Jeckeln ordenou três dos massacres mais infames da época (Babi Yar, Rumbula e Kamianets-Podilskyi). O comandante era terrivelmente eficaz, tendo desenvolvido seu próprio sistema de assassinato, conhecido como "embalagem de sardinha", que chocou até mesmo alguns de seus carrascos. As vítimas eram forçadas a se deitar de bruços em trincheiras, sobre cadáveres ainda frescos, antes de serem mortas também. Jeckeln foi o responsável pela morte de mais de 100.000 pessoas durante a guerra - um feito notório que fez o Exército Vermelho enforcá-lo em 1946.

4 - Maria Mandel

A austríaca Maria Mandel foi responsável pela morte de pelo menos meio milhão de prisioneiros durante seu tempo como comandante do campo de concentração Auschwitz-Birkenau, entre 1942 e 1944. Conhecida como "A Besta", Mandel rotineiramente se envolvia em casos de abuso e tortura de detentos, como se não bastasse seus deveres oficiais, que já eram cruéis o suficiente. Antes de assinar os atestados de óbito, era comum que a oficial escolhesse certo prisioneiros (preferencialmente judeus) para serem seus animais de estimação. Mandel foi condecorada com a Cruz de Mérito de Segunda Classe pelos seus serviços durante a guerra, mas foi julgada e executada em 1948 por seus crimes contra a humanidade.

3 - Josef Mengele

O "Anjo da Morte" Josef Mengele poderia ser a encarnação humana de um filme de terror. Em toda uma era de morte e destruição, ele foi excepcionalmente aterrorizante. Médico da SS, Mengele era o responsável por selecionar quais prisioneiros seriam forçados a trabalhar e quais seriam executados. Só isto já o fez um prisioneiro de guerra, mas foram seus experimentos particulares que ampliaram sua loucura.

Fascinado com genética e hereditariedade, Mengele teria usado detentos para conduzir suas pesquisas, que contavam com mutilações, amputações, injeções químicas e todo o tipo de barbárie. É dito que ele chegou ao ponto de remover o olho de um irmão gêmeo para costurá-lo na parte de trás da cabeça do outro gêmeo, só para ver como ele reagiria. Mengele não sofreu nenhuma punição grave o suficiente por seus crimes e morreu de um acidente vascular cerebral em 1979 aqui no Brasil.

2 - Reinhar Heydrich

Reinhard Heydrich foi um dos nazistas mais temidos e brutais do Terceiro Reich, mesmo em sua curta carreira - até mesmo Hitler o considerou "um homem com coração de ferro". No controle da área da Checoslováquia que foi tomada pelos nazistas em 1939, ele brutalmente reprimiu dissidentes políticos e toda e qualquer forma de oposição cultural no país - como não poderia deixar de ser.

Heydrich foi um dos principais organizadores do Kristallnacht na Alemanha antes do Holocausto, e também o responsável pela criação e operação dos esquadrões da morte que mataram milhões de pessoas durante a Segunda Guerra. Como se não bastasse, como presidente da Conferência de Wannsee em 1942, Heydrich se envolveu na criação da ordem do trabalho forçado ou assassinato de todos os judeus na Alemanha e nos territórios ocupados. Não muito tempo depois, Heydrich foi assassinado por agentes especiais checos em Praga, e as consequências disto você confere abaixo.

1 - Heinrich Himmler

Como o homem responsável pela SS e um dos arquitetos primários do holocausto, Heinrich Himmler foi um dos maiores assassinos em massa de todos os tempos. 14 milhões de civis, incluindo seis milhões de judeus, foram assassinados pelo regime nazista, todos os quais foram resultados das políticas de Himmler.

Após a morte de Heydrich, Himmler levou duras represálias para a Checoslováquia, e expandiu ainda mais os planos da conferência de Wansee para instituir o extermínio definitivo do povo judeu. Quando ficou claro que a Alemanha estava destinada a cair, o oficial começou a negociar com os Aliados, sem o conhecimento de Hitler. Quando ele foi descoberto, Himmler foi preso a mando do Führer e cometeu suicídio.


Próxima Matéria
avatar Lucas Franco
Lucas Franco
O cara que gosta do Batman! @heymac14
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest