icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


6 casos da vida real que são bem piores do que a ficção

POR Marilia Noleto EM Curiosidades 22/04/16 às 13h18

capa do post 6 casos da vida real que são bem piores do que a ficção

Muitos dizem que "a vida imita arte". Mas no dia-a-dia podemos nos deparar ou ter conhecimento de situações em que a realidade pode ser muito mais cruel, ou muito mais estranha que a ficção. Na história do Brasil, há vários exemplos de crimes escabrosos, histórias misteriosas ou mesmo inacreditáveis.

Coincidência ou não, muitos destes episódios são envoltos em mistérios ou fatos que não são esclarecidos por muitos anos. E com o passar do tempo, vai ficando cada vez mais difícil investigá-los, uma vez que os indícios vão se perdendo e o relato de testemunhas vai ficando comprometido pela fragilidade da memória diante dos anos.

Selecionamos aqui alguns fatos muito intrigantes que ocorreram no Brasil. Alguns foram esclarecidos, mas com detalhes que ainda hoje permanecem sem resposta. Outros ainda são um grande mistério, mas por serem tão escabrosos, são lembrados até hoje. Confira!

1 - Operação Prato

Em 2017, o caso da Operação Prato irá completar 40 anos e até hoje o episódio é cercado de sombrios mistérios. Conduzida secretamente pela Força Aérea Brasileira (FAB), a operação foi uma das maiores atividade já realizada por militares para se investigar o Fenômeno UFO, no Estado do Pará. Entre os meses de setembro e dezembro de 1977, foram registrados centenas de casos, em especial na ilha de Colares, à 80 km de Belém, que resultaram em pelo menos mortes registradas. Os moradores locais relatavam a existência de objetos não identificados, forma de bolas de luz, que emitiam raios tipo laser, através dos quais extraíam sangue das vítimas. Os objetos eram apelidados pelos ribeirinhos de "chupa-chupa".

2 - Canibais de Garanhuns

Em 2012, A Polícia Civil de Pernambuco prendeu três pessoas por assassinar, esquartejar e enterrar duas mulheres, em Garanhuns, que usavam a carne humana para produzir salgados, como empadas. Os alimentos seriam vendidos para a população e também serviam como refeição para o próprio trio e para uma criança de cinco anos que morava com eles. Os envolvidos alegaram participar de uma seita denominada "Cartel". Para eles, a morte brutal da vítima era uma forma de purificação. Os três foram condenados pela Justiça em 2014 pela morte, esquartejamento, ocultação de cadáver e prática de canibalismo.

3 - Caso Sílvia Calabresi

O caso Sílvia Calabresi e sua vítima, a menina Lucélia, chocou Goiás e o Brasil no ano de 2008.  A vítima, então com 12 anos, foi encontrada amordaçada e acorrentada na área de serviço do apartamento da ex-empresária, no Setor Marista, bairro nobre de Goiânia. De acordo com as investigações, Lucélia foi morar com Sílvia, com autorização da mãe, para estudar. No entanto, além de fazer todas as tarefas domésticas, ela apanhava diariamente e era torturada com instrumentos como um alicate, que, segundo o inquérito, foi usado para cortar a língua da garota. Além disso, em algumas ocasiões, a mulher colocava pimenta na boca, nariz e olhos da menina e a deixava sem comer por dias.

4 - Maníaco do parque

O motoboy Francisco de Assis Pereira ficou conhecido como o "maníaco do parque" após cometer, em 1998, uma série de estupros e assassinatos no parque do Estado, em São Paulo. Ele se tornou um dos assassinos em série mais famosos do Brasil. Ele atraía suas vítimas com falsas promessas de emprego em uma agência de modelos. Preso, o motoboy afirmou que havia sido abusado por uma tia materna, o que o fez desenvolver uma "fixação por seios". Ele disse ainda que teve uma namorada gótica que quase arrancou seu pênis com a boca. Por causa desse episódio, ele passou a sentir dor nas relações sexuais - fato confirmado por suas vítimas que sobreviveram. Francisco foi condenado à prisão, com penas que somaram 270 anos de detenção.

5 - Estrela de novela assassinada

Em 1992, o assassinato da atriz Daniella Perez, no Rio de Janeiro, causou uma verdadeira comoção e, por muito tempo, foi motivo de muitas especulações. A filha da novelista Glória Perez, então com 22 anos e famosa pelo papel da personagem Yasmin na novela De Corpo e Alma, da TV Globo, foi morta com 18 golpes de tesoura. Os autores do crime foram o ator Guilherme de Pádua, que na mesma novela vivia Bira, personagem apaixonado por Yasmin, e Paula Thomaz, mulher de Guilherme à época, que estava grávida de quatro meses.

Guilherme alegou que Daniela o assediava e que matou a colega acidentalmente, ao apertar o braço em torno de seu pescoço para apartar uma briga da atriz com sua mulher, que levou ao encontro para provar que era perseguido. Ele cumpriu um terço dos 19 anos de prisão a que foi condenado por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e sem dar à vítima condições de defesa. A ex-mulher foi condenada a 18 anos e, mais tarde, teve a pena reduzida para 15 anos, mas ficou apenas sete na cadeia.

6 - ET de Varginha

Outro caso estranho, que até hoje permanece sem explicações. Há exatos 20 anos, três meninas de Varginha, Minas Gerais, afirmaram ter visto uma criatura estranha, que pareceria um extraterrestre. A história tornou-se famosa em todo o mundo como a aparição do "ET de Varginha". Elas, bem como outras testemunhas, teriam avistado um ser baixinho e de olhos vermelhos, de pele marrom e aparência viscosa. Uma investigação realizada pelo Exército Brasileiro, divulgada em  2010, concluiu que o incidente não passou de um mal entendido. A versão oficial é de que as meninas viram um homem portador de deficiências física e mental, que sempre andava pelas ruas da cidade, e se se assustaram.

 


Próxima Matéria
avatar Marilia Noleto
Marilia Noleto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest