icone menu logo logo-fatos-historicos.png


6 mitos históricos que a gente precisa parar de acreditar

POR Júlia Marreto    EM História      16/01/17 às 15h32
capa do post 6 mitos históricos que a gente precisa parar de acreditar

Quando pensamos nas coisas que aprendemos na escola sobre história, achamos que tudo o que nos disseram é verdade. Mas, ao contrário, alguns "detalhes"podem ter sido maquiados ou, muitas vezes, exagerados ao longo da passagem de conhecimento. Algo que, convenhamos, é até normal, devido ao tempo em que as coisas aconteceram. Por vezes, são apenas boatos criados com um objetivo específico.

Nós aqui da redação da Fatos Desconhecidos já falamos algumas vezes sobre as "histórias". Se você ainda não viu, ou quer (re)lembrar, confira algumas matérias como:  7 vezes em que o seu professor de história mentiu pra você; Esses artistas possuem histórias bizarras, violentas e perigosas; 9 importantes descobertas arqueológicas que mudaram a história do mundo; 6 objetos da história ainda sem explicação da ciência.

Precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem. Sendo assim, selecionamos essa listinha com 6 mitos históricos que a gente precisa parar de acreditar. Confira:

6 - O primeiro desenho de Walt Disney foi o Mickey Mouse

Na verdade, Walt Disney criou, inicialmente, o coelho Oswald, The Lucky Rabbit. Só quando Disney perdeu os direitos autorais de Oswald, para a Universal Pictures, é que o personagem Mickey nasceu, pelas mãos do desenhista Ub Iwerks, Walt Disney cedeu sua voz para dublá-lo.

Inclusive, seu nome original seria Mortimer, mas a esposa de Disney achou que esse nome não seria bem aceito pelo público. Então o camundongo passou a se chamar Mickey Mouse, e Mortimer foi o nome dado a uma espécie de "rival" do Mickey.

5 - Van Gogh cortou a própria orelha

Vincent van Gogh foi um pintor holandês, nascido no dia 30 de março de 1853. Um dos maiores nomes da história da arte, van Gogh foi um pós-impressionista que, como a maioria dos artistas, só teve seu trabalho reconhecido depois de sua morte. Teve sérios problemas mentais, juventude turbulenta, a vida cheia de mulheres problemáticas, drástica mudança para França, entre tantas outras coisas.

Por conta de seus problemas, van Gogh tentou suicídio várias vezes. Quando chegou à França, se mudou para a "pequena casa amarela" e gastou seu dinheiro em pintura, em vez de alimentos. Ele vivia de café, pão e absinto e estava se sentindo doente e esquisito. Em pouco tempo, tornou-se evidente que, além de sofrer fisicamente, a sua saúde psicológica estava em declínio; nesta época, teria tomado solvente e comido pintura.

Theo, o irmão de Vincent, preocupado com sua situação, pediu a Paul Gauguin que o vigiasse. Mas, como Gauguin e van Gogh discutiam constantemente, uma noite Gauguin saiu. Van Gogh o seguiu e quando Gauguin o viu, ele estava com uma navalha na mão.

Algum tempo depois, van Gogh foi para um bordel e lá pagou por uma prostituta chamada Rachel, e a entregou - de acordo com alguns autores - não sua orelha inteira, mas sim apenas um pedaço, o lóbulo, lhe pedindo que mantivesse o objeto com cuidado.

A polícia o encontrou em seu quarto na manhã seguinte e ele foi levado ao hospital Hôtel-Dieu." Vincent van Gogh morreu em 1890, aos 37 anos.

4 - Napoleão Bonaparte era baixinho

Napoleão Bonaparte nasceu no dia 15 de agosto de 1769, com apenas 16 anos se tornou tenente. Durante a Revolução Francesa, esteve declaradamente do lado dos radicais revolucionários. Quando esse período terminou, Napoleão foi preso mas, por conta de seus altos conhecimentos militares, não por ficou muito tempo na prisão. Através de um plebiscito, Napoleão se tornou imperador.

Seu império foi marcado por intensas guerras em toda a Europa. Seu império seguiu de 1804 até 1815, quando a Rússia, Prússia e Áustria conseguiram invadir a França. Napoleão foi exilado na ilha de Elba, da qual conseguiu fugir pouco tempo depois.

Reuniu suas tropas, para tentar tomar novamente o poder, período que durou apenas 100 dias. Mas, teve seu fim declarado pela Batalha de Waterloo, na qual seu exército foi derrotado pela aliança entre ingleses, austríacos, russos e prussianos. Mais uma vez, Napoleão foi exilado, dessa vez na ilha de Santa Helena, onde ficou sob custódia inglesa até sua morte, em 1821.

Sobre as características físicas de Napoleão, em muitas imagens ele é retratado como um homem baixinho. Na verdade, Napoleão tinha 1,68m, altura essa registrada pelo médico italiano François Carlo Antommarchi, responsável por Napoleão enquanto esteve na ilha de Santa Helena, até sua morte. Essa altura era a média dos homens europeus do século 19.

3 - Salieri tinha inveja de Mozart

Antonio Salieri foi um compositor de ópera italiano. nascido em Legnano no dia 18 de agosto de 1750. Foi um dos poucos artistas que tiveram seus trabalhos reconhecidos em sua própria época. As lendas sobre o relacionamento de Salieri com o, também compositor, austríaco - nascido em Salzburgo no dia 27 de janeiro de 1756 - Wolfgang Amadeus Mozart são as mais diversas.

Os dois conviveram em Viena (Áustria) até a morte de Mozart. As diversas lendas sobre a história de ambos foram criadas pela peça teatral de Peter Shaffer - também com adaptação para o cinema, sob a direção de Milos Forman - com o título Amadeus. Uma dessas "lendas" é de que Salieri tivesse inveja de Mozart, enquanto, na verdade, o primeiro tinha mais fama e sucesso que o segundo.

2 - Fernão de Magalhães foi a primeira pessoa a dar a volta ao mundo

Fernão de Magalhães foi um navegador português, nascido em 1480 - falecendo em 1521. Vindo de uma família nobre, Fernão viajou para as Índias Ocidentais e participou de diversas expedições militares. Quando estava a serviço do rei da Espanha, comandou uma expedição marítima que, ao que dizem, foi a primeira viagem de "circum-navegação" da Terra.

Na verdade, Fernão morreu antes de concluir a volta completa. Essa expedição foi composta por 5 caravelas - Santo Antonio, Victoria, Concepção, Santiago e Trinidad - com 240 homens. Inicialmente, todos conseguiram passar por Cabo Verde, um trajeto conhecido por suas terríveis intempéries.

Após 5 meses, começaram a surgir insurreições. "Os comandantes dos outros navios tramaram uma traição contra o capitão-geral [Fernão de Magalhães] para tentar matá-lo". Fernão mandou decapitar o capitão de Concepción, Gaspar de Quesada; depois abandonou o capitão da San Antonio, Juan de Cartagena. Com o avançar da expedição, além das rebeliões, navios e tribulantes eram perdidos.

A nau Santiago naufragou enquanto explorava a costa da Patagônia. Os outros navios conseguiram chegar ao arquipélago de Saint Lazare (atual Filipinas), em 27 de março de 1521. Período esse em que Fernão de Magalhães morreu. Em 27 de abril, durante um contra-ataque de insulares, foi atingido no rosto por uma "lança feita de cana envenenada, que o matou subitamente".

1 - Cleópatra era egípcia

Apesar de ter reinado no Egito, o sangue de Cleópatra se constituía de heranças gregas, macedônicas e persas. Pertencia ao Egito pela inteligência e coração. De natureza generosa, orgulhosa e ousada, ela se indignou quando o jugo de Roma pesou sobre aquele país cuja civilização era tão mais antiga e refinada. Acalentou o sonho e a a ambição de livrar seu povo da tirania estrangeira.

Filha de Ptolomeu Aulete, tinha 2 irmãos - ambos chamados Ptolomeu - e duas irmãs - Berenice, que fora assassinada e Arsinoé. Após a morte de seu pai, o faraó, como filha mais velha (17 anos) Cleópatra assumiu o trono do pai, até sua morte (suicida) em 30 a.C., junto a Marco Antônio.

Então pessoal, vocês já sabiam dessas histórias/detalhes? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!


Próxima Matéria
avatar Júlia Marreto
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest