icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


6 mitos sobre universo que você acredita até hoje

POR Fabiana Souza EM Ciência e Tecnologia 18/09/15 às 17h55

capa do post 6 mitos sobre universo que você acredita até hoje

A partir do momento que começamos a nos aprofundar nos assuntos que nos cercam, algumas certezas começam a se desfazer e descobrimos que boa parte daquilo que nos foi ensinado na escola não passa de mito. Quantas das coisas que você aprendeu nos seus dias de aluno e hoje já não fazem mais sentido?

Pois é, uma delas é o espaço. Apesar de conter inúmeros mistérios o lugar onde moramos é cercado por mitos, informações erradas e crendices. Não é querendo desconstruir tudo o que você já aprendeu... Mas é sempre válido saber da verdade. Ainda mais quando essa verdade se trata do lugar onde moramos, o enorme universo que nos abriga.

 

6 - O Sol é amarelo

O Sol nos parece amarelo pela mesma razão que o céu "é azul". A atmosfera terrestre age como um filtro, fazendo com que alguns aspectros - radiações solares - da luz solar não chegue até nós, dando a aparência amarelada ao astro. A explicação para esse fenômeno é que a atmosfera terrestre dispersa os espectros do intervalo azul-violeta.

Porém, o sol é um astro brilhante e a luz que ele emite é branca e não amarela ou laranja, como nos mostram as ilustrações dos livros escolares.

5 - Terra e Vênus são gêmeos idênticos

Vênus é semelhante no tamanho e composição química quando comparado à Terra. Segundo cientistas, os planetas se formaram em intervalos bem próximos há mais de quatro bilhões de anos. Mas as semelhanças acabam por aí.

Começando pela composição do planeta, Vênus não tem nada a ver com a Terra. A pressão da superfície do nosso "irmão" é 90 vezes maior do que a do nosso planeta, sem contar a temperatura que é de 465º C, o suficiente para derreter um iglu em milissegundos. Em questão de velocidade, enquanto a Terra leva 24 horas para girar em torno de seu próprio eixo, Vênus demora 243 dias - na direção oposta. Sem contar que Vênus é seco e coberto por nuvens compostas de ácido sulfúrico. Ou seja, os "irmãos" não são tão idênticos assim.

4 - Meteoritos são quentes

É um pensamento que faz sentido, mas é uma ideia equivocada. Quando atingem a atmosfera, os meteoritos podem estar no máximo mornos.

Acontece assim, a superfície do meteorito derrete com o calor do gases presentes no Espaço em um processo chamado ablação. A alta velocidade produz calor e luz, mas essa energia dissipada diminui esses efeitos. Por mais que a rocha tenha sofrido alterações na sua temperatura durante a sua viagem, é importante lembrar que ela estava no Espaço e que por isso, seu núcleo é extremamente frio e as partes que foram aquecidas em seu trajeto já foram perdidas ou vaporizadas. Por isso, esqueça aquela ideia de rochas em chamas caindo do céu que os filmes nos mostram.

3 - Buracos negros são super "aspiradores"

A primeira ideia que temos quando alguém fala de buracos negros - que na verdade não são negros - é que sugam tudo o que estão a sua volta e são verdadeiros "aspiradores de pó" do Espaço. Contudo, essa ideia está um tanto quanto equivocada.

O que acontece é que em volta dos poderosos buracos negros há gases que são estimulados através da aproximação de outros elementos presentes no espaço. Quando isso ocorre faz parte do disco de acreação (reação em que o corpo celeste atrai para si moléculas de gases) do buraco negro atrair esses elementos para si, porém, isso acontece em raras ocasiões.

2 - No Espaço não há som

O som se propaga através de ondas mecânicas, que são perturbações que se movem e carregam a energia de um lugar para o outro através de um meio.

Por exemplo, quando você bate na porta, o que faz o som ecoar são as partículas da porta, que se chocam umas com as outras e propagam o som, porém, o que faz o som chegar aos seus ouvidos é o encontro dessas partículas com as partículas de ar. O mesmo acontece fora daqui, se você se chocar com algo no Espaço, haverá algo para propagar o som, que será o seu traje, assim o som do impacto chegará aos seus tímpanos. Porém, se alguém de fora ver a situação não ouvirá nada. Logo, é possível ouvir sons no espaço sim.

1- Os seres humanos explodem instantaneamente sem roupas de proteção

O maior dos mitos, propagado pelos filmes de ficção científica afim de gerar comoção às cenas, é que nós explodiríamos se expostos no espaço sem a proteção adequada.

O fato é que, o ser humano pode sobreviver no espaço. Claro, pela falta de oxigênio, só é possível a sobrevivência enquanto conseguirmos segurar o ar que inalamos antes da exposição. Após isso haverá perda de consciência pela falta de oxigênio, causando a morte por asfixia. Porém, nada de explosões.


Próxima Matéria
avatar Fabiana Souza
Fabiana Souza
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest