icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


6 pessoas que insanamente fizeram justiça com as próprias mãos

POR A redação EM Curiosidades 18/04/16 às 20h09

capa do post 6 pessoas que insanamente fizeram justiça com as próprias mãos

O que você faz quando seus filhos são ameaçados? Em alguns casos não vale a pena depender das autoridades. Por esse motivo muitas pessoas, pais e mães, preferem fazer justiça com as próprias mãos. Enquanto alguns escolheram pela violência, outros preferem ser inteligentes e montam planos surpreendentes contra seus algozes.

Mas buscar justiça com as próprias mãos pode trazer consequências ruins. De elogio público a longas sentenças de prisão, o uso de justiça com as próprias mãos não é totalmente garantido.

Conheça pessoas insanamente fizeram justiça com as próprias mãos:

1- Pai é preso após socar homem que aliciou suas filhas

Kenneth Faulkner denunciou Thomas Williams de tentar aliciar suas duas filhas, entre 4 e 7 anos de idade. Williams admitiu a culpa. No entanto, Williams não foi condenado à prisão. Ele pegou apenas três anos de condicional supervisionada. O juiz disse que a pena não foi leve, visto que o homem não teve contato físico com as crianças, mas as aliciado. Faulkner ficou furioso, após o julgamento o pai das meninas se encontrou com Williams na rua e afirmou que o homem piscou e sorriu para ele. Ele socou pelo menos 10 vezes no homem, até que eles foram separados. Faulker ganhou amplo apoio público, mas foi preso e acusado de agressão agravada.

2- Homem encontra assassino da filha

Esse pai foi capaz de alcançar a justiça sem violência. A filha de Eduardo Gallo foi sequestrada e brutalmente assassinado em julho de 2000. Embora a família tenha pago o resgate solicitado $ 18.500, a quadrilha ainda assassinado a garota.

O corpo de Paola foi encontrado com dois tiros no pescoço e nas costas. Três suspeitos foram presos e levados a julgamento, mas o atirador permaneceu solto. O pai de Paola rapidamente se frustou com a polícia e optou por resolver o caso sozinho. Gallo ainda fechou sua empresa de consultoria e dedicou sua vida a caçar o atirador.

Depois de um ano de trabalho de detetive, Gallo desvendou o caso. Gallo ajudou a orquestrar a prisão do atirador suspeito e é creditado por resolver o caso.

3- Homem caça os assassinos de seu cachorro

Após servir as forças armadas americanas no Afeganistão, Marcus Lutrell ganhou um filhote de cachorros, para ajudá-lo com o trauma. Ele batizou o animal de Dasy.

Uma noite Luttrell estava em sua casa quando, do nada, ele ouviu um tiro. Ele rapidamente pegou sua pistola e correu para verificar a sua mãe, que morava ao lado. Depois de se certificar que ela estava bem, ele foi até a estrada e viu algo horrível: Seu cão tinha sido baleado. E não só isso, dois homens estavam em uma vala com ele, rindo.

Luttrell foi imediatamente atrás dos dois homens. Ele iniciou uma perseguição de carro em alta velocidade que durou 64 km e chegou a velocidades superiores a 160 km/h. Durante a perseguição, ele permaneceu na linha com um atendente do 911 e disse que precisava policiais porque " Se eu pegá-los,vou matá-los." Graças à Lutrell a polícia capturou os assassinos, que foram condenados.

4- Homem deteu o assassino da filha

A história começa com a morte de uma garota francesa chamada Kalinka Bamberski. Ela morreu na Alemanha em 1982 de uma overdose de uma droga dado a ela por seu padrasto, um médico chamado Dieter Krombach que usou a droga para estuprá-la. A Alemanha recusou-se a processá-lo pela morte de Kalinka. França condenou à revelia , mas décadas de batalhas de extradição não trouxe justiça. Então, o pai de Kalinka fez justiça com suas próprias mãos.

O pai de Kalinka lutou por anos pela extradição do assassino de sua filha. Então, em 2009, 27 anos após a morte de sua filha, um posto policial francês recebeu uma ligação de um homem com sotaque russo que afirmava saber onde estava Krombach, minutos depois o estuprador foi encontrado e preso. Andre Bamberski, pai de Kalinka foi considerado suspeito, mas alegou que não fez nada, mas pagou alguém para fazer o serviço. Ele precisou pagar uma fiança de 19.000 euros e foi liberado.

5- Mãe ataca professora que agrediu sua filha

Uma mulher em Long Island descobriu que a professora de matemática de sua filha de 12 anos. Em vez de conversar com as autoridades. A mulher confrontou a professora Catherine Engelhart fora da sala de aula. Câmeras de vigilância flagraram a mulher empurrando a professora contra a parede.

Inclusive a família da estudante participaram da briga, dando pontapés e chutes nas professora de matemática, que ficou inconsciente. A polícia da cidade não achou justificativa para as ações da mãe da garota e ela foi presa por agressão em segundo grau e estrangulamento.

6- Mulher corta o pênis de homem que molestou seu filho

Bonita Lynn Vela suspeitou que o namorado de sua filha havia molestado seu filho de apenas 2 anos de idade, então ela cortou o pênis do rapaz com um cortador de caixa. Ela se declarou culpada pelo ato, mas não foi para a cadeia. A vítima tinha 18 anos de idade e estava no trailer com a agressora.

Ela demorou quase três horas para cortar o membro do rapaz, e ela disse que quis deixar uma cicatriz para que o rapaz nunca mais se esquecesse disso quando tivesse relações sexuais. A mulher admitiu ter fumado maconha antes da agressão, o que teria prejudicado seu julgamento e percepção da situação.


Próxima Matéria
Via   Cracked     Crime Feed  
avatar A redação
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest