• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 absurdos hábitos de sono de animais selvagens

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      24/06/19 às 14h09

Para os seres humanos, o sono é essencial para a vida, não teria como viver sem dormir. O corpo precisa descansar para recarregar as energias, assim como a bateria do seu celular. Sem contar que, dormir é uma das melhores coisas da vida, pelo menos para a maioria das pessoas. Mas o sono ainda é um mistério para nós, e o no mundo animal ainda mais.

Até onde sabemos, todo animal deve descansar em algum momento. Alguns mais que outros. Acontece que, para algumas espécies, o hábito de dormir é muito diferente do hábito humano. Por exemplo, o golfinho ou o sapo-boi, isso porque, para esses animais, os hábitos de sono estão muito longe de parecer algo próximo do que temos como "repousar".

Mesmo aqueles que não "dormem", ainda precisam descansar. A maioria dos insetos entra em um estado chamado torpor, que limita significativamente a sua consciência. As bactérias também apresentam um ritmo circadiano. O fato é que o sono é diferente para cada espécie animal. Alguns deles compartilham hábitos de sono bem bizarros para o que consideramos dormir. Confira a seguir, alguns desses hábitos que dificilmente conseguiríamos copiar.

1 - Elefantes e girafas dormem em pé

A ideia de dormir em pé soa muito desconfortável para os seres humanos, mas não é o caso dos elefantes e girafas. Por serem presas muito grandes, esses animais precisam estar sempre prontos para correr a qualquer momento. Assim, eles evoluíram naturalmente para conseguirem dormir em pé. Esses animais têm joelhos que travam no lugar para que eles não precisem depender de seus músculos para ficarem em pé durante o sono.

2 - Golfinhos dormem com um olho aberto

Como outros cetáceos, os golfinhos não podem exatamente se deitar para dormir. A maioria dos mamíferos marinhos precisa respirar conscientemente oxigênio para sobreviver. Por possuírem sangue quente e viverem nas águas frias do oceano, os golfinhos precisam se manter em movimento para manter a temperatura corporal. Então, como eles precisam se manter constantemente em movimento, os golfinhos dormem com apenas a metade do cérebro de cada vez. O sono uni-hemisférico proporciona que os golfinhos tenham o tipo de sono restaurador necessário para esses animais tão inteligentes. Assim, eles geralmente fecham somente um olho para dormir.

3 - Orcas recém-nascidas não conseguem dormir

Nas primeiras 3 a 4 semanas após o nascimento, nem a mãe e nem o filhote orca podem dormir. Isso porque o filhote ainda não tem força para acompanhar a mãe e não tem gordura suficiente para manter a temperatura corporal. Para sobreviver, a bebê orca tem que ficar na corrente da mãe, onde será puxado sem se separar. E como a orca adulta deve continuar se movendo para gerar essa corrente, ela também fica sem dormir no primeiro mês. Orcas adultas geralmente dormem cerca de 5 a 8 horas por dia.

4 - Patos dormem em fileiras

Mesmo que os patos consigam dormir o sono uni-hemisférico, eles têm uma estratégia bastante peculiar para se protegerem dos potenciais predadores. Os patos dormem em fila, onde os animais dos dois lados dormem com um olho aberto em alerta. Os patos, que ficam no meio, dormem completamente porque se sentem seguros no meio dos patos "vigias". E os patos vigias conseguem descansar um pouco de cada vez. Isso é o que podemos chamar de trabalho em equipe animal.

5 - Aves migratórias conseguem dormir enquanto voam

Há tempos, já se teorizava que as aves migratórias dormiam no ar. Recentemente, um estudo realizado pelo Instituo Max Planck, analisou os hábitos de sono das fregatas e descobriu-se que elas são mesmo capazes de dormir no ar. Elas conseguem dormir com um ou ambos os hemisférios do cérebro e podem entrar em estado de sono REM sem cair. Quando estão em terra, essas aves dormem cerca de 12 horas por dia, mas como costumam passar semanas e até meses sobrevoando o oceano em busca de comida, elas conseguem dormir alguns minutos de cada vez enquanto voam.

6 - Morsas não precisam dormir diariamente

Uma morsa pode ficar sem dormir por até 84 horas. Diferentemente de outros animais, que também passam muito tempo sem dormir, apenas as morsas fazem isso sem demonstrar nenhum sinal notável de sonolência. Quando estão em terra firme, as morsas conseguem dormir profundamente por até 19 horas para compensar a privação de sono. Na água, algumas delas conseguem prender suas presas em um bloco de gelo, assim sua cabeça fica acima da água, enquanto o seu corpo fica submerso. Assim, elas podem usufruir de um sono tranquilo. Talvez, não seja muito confortável, mas para elas parece ser.

7 - Peixe-papagaio dorme em uma bolha

Quando se prepara para dormir, o peixe-papagaio ativa glândulas especiais nas brânquias para liberar uma bolha de muco em volta do seu corpo. Por mais estranho que isso possa parecer, na verdade, tem uma explicação bem óbvia, é um mecanismo de defesa. Essa bolha diminui as chances de o peixe ser comido por enguias ou outros predadores enquanto dorme.

Para você, qual desses hábitos foi o mais estranho? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   List Verse  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+