• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 animais e pessoas reais que inspiraram mitos e lendas

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      02/10/19 às 18h30

Em toda a história da humanidade, sempre houve muitos mitos e lendas, isso ajudou a construir todas as nossas crenças e superstições. E isso nós devemos aos nossos ancestrais, que confiaram no seus instintos e medos dos sobrenatural, para encontrar explicações para vários fenômenos. Não que isso fosse uma ciência absoluta, ancorada em fatos e dados reais. Mas foi algo que ajudou a moldar muito do conhecimento popular que ultrapassou gerações.

Os povos antigos, quando viam coisas estranhas que fugiam da lógica, logo encontravam respostas as associando a deuses, ou monstros. Assim, surgiu essa enorme quantidade de mitos e lendas, que permeiam o nosso imaginário, até os dias de hoje. Mas, embora elas não sejam totalmente reais, existe um pouco de verdade. Talvez, as pessoas possam ter aumentando um pouco as proporções, mas sempre existe um fundo de verdade em cada mito. E eles só se tornaram mitos, graças ao exagero das pessoas, que testemunharam fenômenos no passado. Ou, até mesmo, os contadores de histórias, que usavam isso, para dar um charme a mais as suas lendas. Confira a seguir, 7 animais e pessoas reais, que serviram de inspiração para vários mitos e lendas conhecidos.

1 - Okapi

O Okapi é um animal real, que lembra muito uma zebra, embora o seu parente mais próximo seja a girafa. O Okapi macho tem dois chifres, mas quando visto de um lado, pode parecer um único chifre. Isso foi mais do que o suficiente para que os exploradores, da era vitoriana, acreditassem que haviam encontrado o lendário unicórnio. Por muito tempo, o mito, de que o Okapi era um unicórnio, permeou o imaginário das pessoas. Principalmente pelo fato desse animal ser muito tímido e aparecer raramente. O que dificultou a vida dos exploradores europeus, que ficaram impossibilitados de estudar esse animal e descobrir o que ele realmente era. O mistério, em torno do unicórnio africano, só foi revelado no século XX. Em suma, quando um colecionador de animais descobriu que o tal exemplar não era um unicórnio, mas sim um parente da girafa que vive na floresta.

2 - Megalania

Uma coisa é fato: os dragões são seres míticos que fascinam a humanidade, há milhares de anos. No entanto, evidências sugerem que os dragões quase tanto feroz quanto os dos mitos, realmente existiram. Não exatamente dragões, mas sim criaturas tão grandes, poderosas e mortais, como o Megalania. O lagarto gigante, que já foi extinto, pode não ter asas ou cuspir fogo, como os dragões de contos, mas, com certeza, foi um monstro atroz da sua época. O Megalania foi um dos principais predadores, durante o período do pleistoceno. Os cientistas acreditam que ele possa ter medido em torno de 4 a 7 metros de comprimento, chegando a pesar até 4 mil libras.

3 - Titanoboa

O Imoogi é uma criatura muito parecida com um dragão dentro da mitologia coreana. Suas características lembram muito uma píton, que vivia em cavernas ou na água. Em suma, existem duas explicações do que seria o tal Imoogi. Uma delas diz que a criatura, semelhante a um dragão, foi amaldiçoada e não poderia se tornar um dragão de verdade. Por outro lado, a outra história diz que o Imoogi era um "proto-dragão", que teria que viver mil anos, até se tornar um dragão genuíno.

Há algum tempo atrás, cientistas descobriram fósseis de uma cobra gigante, que lembrava as características, descritas no mito do Imoogi. A serpente pré-história ficou conhecida como Titanoboa. Essa cobra gigante teria vivido há 58 milhões de anos atrás. Surpreendentemente, media aproximadamente 15 metros de comprimento e podia pesar mais de uma tonelada.

4 - Vlad Tepes

Todo mundo está familiarizado com a história do Conde Drácula, mas nem todos conhecem a história de Vlad Tepes, o homem que inspirou o famoso personagem. Tepes foi um líder histórico, que serviu como inspiração para Bram Stoker criar o vampiro mais temido de todos os tempos. Tepes foi um líder cruel e desumano, que assim como o Conde Drácula, tinha um gosto peculiar por sangue. Obviamente, ele não precisava de sangue para sobreviver, mas relatos históricos revelam que ele fazia questão de beber o sangue de suas vítimas. E não foram poucas, estima-se que ele tenha matado mais de 40 mil pessoas.

5 - Regaleco

As serpentes do mar são criaturas míticas, que se parecem muito com cobras gigantes. Por centenas de anos, essa lendária criatura aterrorizou o imaginário das pessoas. No entanto, a descoberta de uma enorme criatura marinha, na ilha de Santa Catalina, no sul da Califórnia, provou que as serpentes marinhas realmente existem. Mas não como se imaginavam os nossos antepassados. O Regaleco, como foi chamado, está bem longe de ser um monstro assustador, como descrevem as lendas, trata-se apenas de um peixe gigante. Mas, como os avistamentos desse peixe eram raros, e em razão de seu tamanho e semelhança com cobras gigantes, os Regalecos foram apelidados de assustadores e mágicos.

6 - Flamingos

A fênix é um pássaro mítico, que como reza a lenda, é imortal e tem poderes de cura. Originário das mitologias chinesas e egípcias, a fênix se envolveria em fogo, e ao invés de morrer, uma jovem fênix ressurgia das cinzas. Não é à toa que a imagem da fênix se tornou um símbolo de renascimento ou transformação. Para os estudiosos, a origem do mito da fênix pode ter vindo dos flamingos, um pássaro natural da África.

No entanto, o flamingo não é imortal e, definitivamente, não é capaz de sobreviver ao fogo. No entanto, um compartimento único dessa ave levou os especialistas a acreditarem que ela possa ser a origem do mito. Geralmente, os flamingos constroem os seus ninhos em salinas, onde a temperatura normalmente é bem alta. Porém, quando as fêmeas dão à luz, elas precisam construir ninhos nos montes mais altos. Quando visto de longe, a névoa de calor, que cerca o ninho do flamingo, se assemelha a uma névoa vista ao redor do fogo. E esse fenômeno é o que pode ter levado os povos antigos a acreditam que o flamingo pudesse se envolver em fogo, dando origem ao mito da fênix.

7 - Elefantes Anões

De acordo com a mitologia grega, os ciclopes são uma raça de pessoas gigantes, com um olho enorme no meio da testa. Acredita-se que os ciclopes tenham habitado a ilha da Sicília, na Itália. E há uma razão, pela qual a ilha ficou conhecida, como a terra dos ciclopes. Isso se deu porque vários restos, de uma criatura misteriosa, foram encontrados lá. No entanto, os gregos antigos nunca conseguiram descobrir que tipo de animal teria um enorme buraco, no meio da testa. Por não saber exatamente do que se tratava, eles confiaram no sobrenatural, para explicar essas criaturas, e assim, surgiu o mito dos ciclopes.

Mas, a ciência já desvendou esse mistério e descobriu que os ossos, encontrados na ilha de Sicília, pertencem a uma espécie chamada de elefantes anões. Eles remontam da Era do Gelo. Além disso, os buracos gigantes, encontrados no meio da testa, são apenas as suas narinas.

E você, já sabia a origem desses mitos e lendas? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   Toptenz  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+