icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 animais mais antigos já encontrados vivos

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      08/10/18 às 19h40
capa do post 7 animais mais antigos já encontrados vivos

Nesse mundo já andaram vários animais, e tudo que envolve essas criaturas, incluindo a longevidade e imortalidade dessas espécies, é alvo de estudos dos cientistas. Segundo a ciência, a unidade fundamental da vida é a célula e para os organismos se manterem saudáveis, eles têm que trabalhar para manter uma estase saudável para as células que os compõe.

Tendo em mãos essa informação, os cientistas acreditam que o segredo da imortalidade está de fato escondido na natureza. E não somente escondido por aí, mas sim nos organismos vivos que parecem viver para sempre. Os organismos dessa lista com certeza estão no mundo há mais tempo que você e até mesmo que seus avós. Listamos alguns deles para você.

1 - Lagostas

Esse crustáceo apreciado na gastronomia por várias pessoas tem suas vantagens. Estudos mostram que as lagostas não envelhecem como a maioria dos outros organismos e que as capacidades reprodutivas não diminuem na medida em que elas vão envelhecendo. Muito pelo contrário, sua força aumenta quando elas vão envelhecendo.

2 - Carpa

Esse é um dos peixes mais famosos para decoração, perdendo talvez somente para o peixinho dourado. As carpas, com suas cores vibrantes, conseguem viver por 200 anos ou mais. Uma das carpas mais velhas foi uma que morreu em 1977, no dia 7 de julho, com 226 anos.

3 - Mexilhão de pérola de água doce

Esse mexilhão é uma espécie de água doce que é conhecido por seu nome científico Margaritifera margaritifera. Ele foi considerado uma espécie provavelmente extinta pela União Internacional para a Conservação da Natureza, e isso fez com que ele fosse alvo de estudos científicos. A descoberta foi que esse mexilhão pode viver até 250 anos. Um grupo de malacologistas finlandeses confirmou a descoberta que o animal mais antigo registrado na história da Finlândia era um mexilhão que tinha entre 210 e 250 anos.

4 - Tjikko antigo

Esse antigo abeto de cinco metros de altura foi descoberto em 2008, na Suécia. Com 9.550 anos, é considerada uma das mais antigas árvores, se não a mais antiga, de haste única. Ela foi descoberta pelo professor Leif Kullman, da Universidade de Umea, e ele batizou a árvore com o nome do seu cachorro.

5 - Besouros de Silphidae

Esse inseto é da família de besouros que é conhecida como besouros da carniça. Esses insetos têm sua anomalidade benéfica que permite que as larvas tenham um desenvolvimento reverso quando passam fome e depois podem voltar ao seu nível de maturidade antigo.

6 - Hydra

Esse organismos são biologicamente imortais e não existe velhice em sua espécie. Suas células se dividem para sempre e, como resultado, as hydras não envelhecem. Mas as que se reproduzem sexualmente envelhecem e morrem assim como os outros animais. O fascínio dos biólogos nessa espécie é por sua capacidade regenerativa, e alguns cientistas chegam a dizer que ela pode esconder o segredo para a imortalidade dos seres humanos.

7 - Água-viva imortal

Conhecida no mundo científico como Turritopsis nutricula, ela é o único organismo vivo na Terra que alcançou um tipo de "imortalidade". A água-viva é capaz de voltar a uma forma juvenil, uma vez que acasala, depois de se tornar sexualmente maduro, e assim, pode viver para sempre. Ela é classificada como um hidrozoário, predadores muito pequenos, e é a única criatura que pode voltar completamente para seu estado mais jovem e os cientistas acreditam que isso pode se repetir quantas vezes forem necessárias.


Próxima Matéria
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest