• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 capítulos deletados de livros que poderiam ter mudado TUDO

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      20/11/19 às 11h00

O Brasil é um país onde se lê muito pouco. Em pesquisa divulgada pelo Estadão, em 2016, 40% da população brasileira não ler nunca, nem mesmo alguns capítulos. Ou pior, nem sequer comprou um livro. É mais triste ainda, quando olhamos a realidade do mercado editorial no país. A crise das grandes editoras e, principalmente, das grandes livrarias nos mostra um quadro bastante preocupante.

Os livros são elementos essenciais no meio social. Do mesmo modo, são importantes tanto para o desenvolvimento pessoal de cada um, quanto para uma sociedade. E as pessoas que leem sabem que apenas um capítulo, pode mudar todo o rumo de uma história. Mostramos aqui alguns livros que seriam outros, se não fossem as escolhas editoriais feitas.

1 - O Retrato de Dorian Gray

Em 1890, Oscar Wilde mostrou seu livro para seus editores e causou um grande alvoroço. O que mais os chocou foram as passagens homoeróticas que não eram tão sociavelmente aceitas na Era Vitoriana.

A sugestão dos editores foi adicionar mais sete capítulos, para que as passagens ficassem mais diluídas na história. E também foi aconselhado a tirar alguns termos específicos e substituí-los por "ação homem-a-homem". E por mais que o seu livro estivesse vendendo muito bem, Wilde foi condenado à prisão, por causa de suas preferências sexuais.

2 - Grandes Esperanças

Trata-se aqui de uma das obras mais famosas de Charles Dickens. Ele conta a história de um rapaz inglês, chamado Pip, que vai crescendo até sua maturidade. Com o passar do tempo, ele ajuda criminosos, encontra o amor e vê viúvas queimarem até a morte.

No final, Pip conhece seu antigo amor, eles se abraçam e partem como amigos. Mas o final que Dickens tinha em sua cabeça, era outro. Pip encontraria seu amor, porém, ela estaria estressada e deprimida. Então, ele diria que não poderia tê-la e percebe que os dois têm corações sombrios. E nessa versão, eles se separam de uma forma bastante hostil.

3 - Harry Potter e as Relíquias da Morte

Para o final da saga do bruxo, J.K. Rowling considerou dois finais possíveis. O final escolhido todas as pessoas conhecem, mas o final alternativo não foi tão feliz quanto. Ao invés de Lord Voldemort morrer, fica implícito que ele pode ter continuado sua vida, como uma estátua nos terrenos de Hogwarts.

E já mais velho, Harry seria diretor da escola e teria apagado, da memória de todos, a existência de Voldemort. Também fica explícito que o bisneto de Harry seria o próximo grande bruxo das trevas.

4 - The Time Machine

O romance de HG Wells foi um dos primeiros de ficção científica. Na história, um inglês vitoriano inventa uma máquina do tempo e viaja 800 mil anos no futuro. Nesse futuro, ele descobre que o homem virou duas espécies. Um sendo o do pequeno Eloi rosado, que era pertencente ao tipo dominante, e Morelocks, que eram peludos. Depois, ele voltava ao seu tempo.

Mas o editor de Wells queria explorar mais sobre a degenerescência do homem e falou para o escritor colocar mais um capítulo. Então, Wells escreveu um novo enredo, onde o viajante vai até um futuro mais distante e acaba matando um Eloi, por não reconhecê-lo. Mas Wells não gostou da adição e conseguiu tirá-la do livro.

5 - Alice Através do Espelho

Na sequência de Alice no País das Maravilhas, Lewis Carrol se baseou no jogo de xadrez. Ele também pegou inspirações de Alice no País das Maravilhas, que não são encontradas no primeiro livro.

O ilustrador de Carrol já estava acostumado a desenhar coisas estranhas para ele, mas um desenho foi demais. Era uma vespa em um peruca. Ele não conseguia desenhá-la, por mais que tentasse. Então, Carrol deixou esse personagem de lado e se baseou em torno dele.

6 - Autobiografia de Malcolm X

Ele é descrito como um dos livros mais importantes do século XX. Por isso, é curioso que três capítulos tenham sido removidos por serem "os mais impactantes". Eles foram escritos nos últimos meses de vida de Malcolm X, e mostram sua desilusão com a luta pelos direitos civis.

Os capítulos foram tirados para dar ao livro um final mais otimista e para que sua mensagem prevalecesse.

7 - A fantástica fábrica de chocolate

O livro é o mais famoso de Roald Dahl e conta a história de cinco vencedores do concurso, feito para conhecer a fábrica de chocolate de Willy Wonka. Mas a versão original da história tinha várias crianças.

Em um capítulo, chamado "Pó manchado", Miranda Piker é apresentada. Ela é uma estudante dedicada a seus estudos e filha de uma diretora. Quando os pais da menina descobrem que Wonka criou esse pó, para fazer com que as crianças faltem a escola, eles vão sabotar a máquina. E aí os gritos começam. Um tempo depois, os Oompa-loompas começam a contar sobre como os amigos de Miranda vão gostar do gosto dela.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Listverse
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+