• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 cientistas incríveis que são apenas adolescentes

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      02/10/19 às 14h28

Os adolescentes, muitas vezes, parecem estar mais engajados em descobrir a vida, o mundo e a dar os primeiros passos na vida adulta. Nessa fase, surgem os primeiros conflitos de identidade e nossa relação, com tudo o que nos cerca, começa a mudar. Dessa forma, erroneamente, temos a velha mania de acreditar que os jovens podem não se interessar pelas coisas mais "sérias" da vida. E muito menos que eles possam a vir a se tornar grandes cientistas tão cedo na vida.

A verdade é que, conforme a tecnologia se desenvolve, mais pessoas conseguem se desenvolver e o conhecimento chega mais cedo àqueles que o desejam. O que acaba por despertar um olhar mais crítico em relação a tudo o que nos cerca. Assim, muitos adolescentes acabam conhecendo e se envolvendo com a ciência, colaborando diretamente com avanços tecnológicos e melhorias para o mundo. Pensando nisso, hoje, preparamos uma lista com alguns nomes que vem se destacando entre a comunidade científica e que, surpreendente, são adolescentes. Confira!

1 - Sara Volz

A jovem Sara Volz desenvolveu alguns experimentos, em que algas foram selecionadas e produzidas, para se tornarem mais viáveis comercialmente como biocombustível. Volz chegou a ganhar um prêmio de US $ 100.000 na Intel Science Talent Search. A dedicação da jovem é impressionante, uma vez que ela fazia as análises das algas com poucos recursos e ainda montou uma espécie de laboratório em seu quarto.

2 - Elana Simon

Quando tinha apenas 12 anos, Elana Simon foi diagnosticada com uma forma rara de câncer de fígado. A jovem, decidida a lutar por sua vida, aos quinze anos, com ajuda de um médico, começou a estudar a natureza desse câncer. Incluindo, até mesmo, análises de amostras de tumores de outros pacientes. Simon, juntamente de seu pai e o médico utilizaram o New York Genome Center e a Universidade Rockfeller para trabalhar nas pesquisas.

O trio conseguiu identificar uma mutação nas amostras que foram sequenciadas por eles. O fim de um gene aparentemente se juntou ao final de um outro na sequencia, criando uma proteína chamada quimera. Novas pesquisas ainda se fazem necessárias para atestar tal descoberta. No entanto, Simon foi incluída como coautora de um artigo, que foi publicado na renomada revista Science.

3 - Daniel Burd

Com apenas 17 anos de idade, Daniel Burd está envolvido em um importante projeto, que visa descobrir a solução para a lenta decomposição de sacolas plásticas. Estima-se que esse material possa levar milhares de anos para se decompor. No entanto, Burd parece ter encontrado algo que pode realizar o feito em questão de meses.

Em alguns testes, ele conseguiu isolar as cepas de uma bactéria que fazia com que o material fosse decomposto mais rapidamente. Em testes posteriores, 43% do plástico utilizado por eles se decompôs em apenas seis semanas, o que configura um verdadeiro recorde. Além do mais, a solução desenvolvida por Burd não polui a natureza e pode ser facilmente aplicada em larga escala.

4 - Eesha Khare

Eesha Khare conseguiu criar um super capacitor que carrega um LED em questão de segundos. Além de que, seu dispositivo aguenta um total de 10 mil ciclos de carga. O que é muito, principalmente, se compararmos com o padrão atual de apenas 1 mil cargas.

O objeto é construído com nanoestruturas, que as torna mais ecológicas do que as baterias comuns. Muito se cogita o uso da tecnologia desenvolvida por Khare em baterias de telefones e automóveis. Entretanto, isso pode levar ainda algum tempo para se tornar realidade. Principalmente, pela grande diferença entre o consumo de energia entre telefones e LEDs.

5 - Marc Roberge

Marc Roberge descobriu uma forma de neutralizar o antraz (Bacillus anthracis) em um envelope. Na verdade, a coisa é ainda mais simples do que podemos imaginar. Basta passar um ferro em alta temperatura sobre o envelope, por cinco minutos. O que destrói a bactéria. Por não poder utilizar o antraz real, Roberge utilizou um substituto, o Bacillus subtilis. Sendo este mais resistente ao calor do que o antraz.

De acordo com Roberge, a ideia surgiu depois de uma conversa com seu pai, que é toxicologista. Em 2006, a pesquisa do jovem foi publicada no Journal of Medical Toxicology.

6 - Easton LaChappelle

Graças a impressão 3D, Easton LaChappelle conseguiu construir próteses de um braço e de uma mão. Em suma, os produtos eram completamente funcionais. Depois de conhecer uma menina, que precisou despender 80 mil dólares para conseguir um braço protético, ele decidiu que faria algo. Ele inventou uma prótese padrão, que é mais forte que um braço humano normal e que custara apenas US$ 400.

7 - Brittany Wenger

A jovem Brittany Wenger desenvolveu um programa de computador, que consegue diagnosticar mais precisamente o câncer de mama. A criação de Wenger conseguiu detectar 99% dos tumores malignos da mama em seus testes. O projeto surgiu do desejo da jovem em desenvolver um método menos invasivo para diagnosticar as pessoas. Especialmente depois que sua prima recebeu o diagnóstico da doença.

O programa de Wenger funciona identificando padrões visuais associados ao câncer de mama. O programa consegue aprender com seus erros e fica cada vez mais preciso. A criação de Wenger se encontra sob testes em dois hospitais americanos.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião. Posteriormente, não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+