• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas comuns que deixaram pessoas ricas

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      02/10/19 às 16h42

Quase todo mundo já imaginou como seria a sua vida, se fosse rico. Ser rico é algo relativo. Alguns acreditam que ser rico é quando você não se preocupa com as contas no final mês. Outros acreditam que ser rico é ter um aparelho de última geração em casa, e por aí vai. Mas todos concordam que ganhar na loteria, ou achar um Picasso perdido em casa, mudaria completamente a vida de qualquer pessoa e a tornaria rica. Dependendo de como, a colocaria entre as mais ricas pessoas do mundo. Por que não?

Bom, não são todas as pessoas, ou quase ninguém na verdade, que têm essa sorte. Mas algumas pessoas não precisaram descobrir pinturas famosas para ter sua riqueza. E as coisas que fizeram a fortuna delas não eram coisas tão raras. Mostramos aqui algumas dessas coisas.

1 - Um nome

Quando a mãe de Jason Sadler, um jovem americano, contou para ele que estava se divorciando, ele respondeu com uma piada. Posteriormente, ele disse que teria que vender o seu sobrenome, para não ficar preso, com o sobrenome do terceiro pai.

A piada rendeu. Posteriormente, após exatos seis meses, Jason criou um site chamado buymylastname.com. Ele se ofereceu para mudar seu sobrenome para qualquer marca que estivesse disposta a pagar. Depois de 24 horas da abertura do leilão, o preço da venda disparou para 30 mil dólares. Quarenta dias depois, Jason recebeu 45 mil dólares para se chamar Jason Headsetsdotcom.

Depois de um tempo, ele resolveu que não ficaria com esse sobrenome. Assim, leiloou, de novo, seu sobrenome. Então, por 50 mil dólares, Jason se chamou Jason Sufrapp.

2 - Xícara de café

Aproveitando o clima de um dia frio, Stella Liebeck e seu sobrinho foram até o drive-thru do McDonald's. Ali, eles pediram um café quente. Enquanto seu sobrinho dirigia o carro, Stella derramou a bebida no seu colo. Ele processou a rede de fast food por danos e ganhou.

No primeiro processo, o júri concedeu a ela três milhões de dólares, em compensação. Mesmo que depois o juiz tenha reduzido esse pagamento para meio milhão de dólares, ainda não era uma quantia ruim.

Mas, antes de querer fazer o mesmo, saiba que Stella sofreu queimaduras de terceiro grau. Em suma, o que exigiu que ela até fizessem enxertos.

3 - Uma mola

Durante a Segunda Guerra Mundial, Richard James trabalhava em uma fábrica e, de repente, derrubou uma mola na prateleira. Ele ficou surpreso quando a mola enrolou, suavemente para baixo, ao invés de cair instantaneamente no chão. E com isso, ele teve uma ideia.

Dois anos depois, ele inventou um brinquedo que podia esticar, retrair e se inclinar na forma de um espiral. Junto com sua mulher, Richard fez um empréstimo de 500 dólares e construíram um império que, até hoje, continua a vender brinquedos.

No começo, o casal lutou para ter lucro. Mas assim que o brinquedo pegou fama, James ganhou milhões de dólares.

4 - Tulipa

Um holandês, do século XVII, ficaria chocado se você desse tulipas de presente, no dia dos namorados. Em suma, por causa do grande valor das tulipas em um arranjo. Nos anos 1600, as tulipas tinham acabado de chegar à Holanda. E um vírus, que tinha atingido as colheitas, fez com que cada flor nascesse em um padrão único. E as flores doentes valiam mais do que as saudáveis.

Um tempo depois, a população pagaria quase qualquer preço por essas flores. Alguns anos depois, os preços caíram, mas as pessoas fizeram suas apostas e perderam fortunas, pelo que hoje é distribuído como presente, de modo banal.

5 - Uma rocha

Gary Dahl surgiu com um conceito na década de 1970, que faria sua empresa ter uma receita de mais de um milhão de dólares. Em uma conversa com seus amigos em um bar, ele disse o que seria o melhor animal de estimação. Dahl viu que rochas seriam um animal de estimação perfeito.

Ele tornou realidade sua ideia, quando vendeu pedras, em caixas de papelão, com buracos para que elas pudessem respirar. E com pouco menos de quatro dólares, as pessoas podiam comprar as rochas.

Esse absurdo caiu no gosto dos americanos. Mesmo que as pessoas pudessem pegar as rochas, em seu quintal de casa, comprar uma e dar como presente, se tornou uma grande moda.

6 - Lixo

Para a maioria das pessoas, lixo é uma coisa inútil. Mas, para um nova iorquino, chamado Justin Gignac, isso foi o contrário. Ele achava que, se empacotasse direito os itens, poderia vender qualquer coisa. Ele começou a coletar lixo das ruas e organizá-los, em caixas de vidro à prova de cheiro.

Gignac vendia cada uma delas por dez dólares. Surpreendentemente, as pessoas compravam como lembranças. Ele então aumentou o preço para 50 dólares e as pessoas começaram a comprá-las, como obras de arte. Atualmente, o lixo de Nova York é vendido por 100 dólares por cubo.

7 - Ar

Por dia, nós respiramos aproximadamente 23 mil vezes. E por mais que respirar seja uma necessidade nossa, não imaginamos ter que pagar pelo ar. Mas, dois canadenses provaram que as pessoas pagam por, praticamente, qualquer coisa.

Eles provaram esse ponto quando começaram a engarrafar o ar, nas Montanhas Rochosas, e vendê-lo por 24 dólares a garrafa. Os chineses começaram a comprar essas garrafas, como uma forma de protesto contra a má qualidade do ar.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Listverse
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+