• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas loucas que aconteceram durante a era Viking

POR Mateus Graff    EM História      20/06/18 às 19h42

Existem muitos nomes pelos quais podemos chamar os vikings, como exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos. Bom, esses caras invadiram e colonizaram muitas áreas da Europa. Usando barcos chamados dracar, os vikings desbravaram mares para explorar. Muito se fala sobre os vikings, mas o quanto você sabe sobre esse povo?

Tendo em mente que muitos dos nossos leitores são fascinados pelo povo viking, resolvemos fazer essa matéria com algumas coisas que aconteciam na época, mas que ninguém dá notícias. Então, confiram agora a nossa matéria com as 7 coisas loucas que aconteceram durante a era Viking:

1 - Mosteiros eram invadidos por causa dos eunucos

Todo mundo sabe que os vikings saqueavam os monastérios, certo? Pois bem, mas nem sempre eles estavam em busca de riquezas ou mesmo invadiam por que odiavam os cristãos. Na verdade, em muitos casos eles invadiam por que sabiam que podiam sequestrar homens alfabetizados, que podiam ser castrados e vendidos como eunucos.

Na época havia uma enorme demanda por escravos e eunucos. A maior parte da demanda via do Oriente Médio e Bizâncio. Nesses lugares, os eunucos eram usados como professores, guardas de haréns e em várias funções governamentais ou como servidores do palácio. Os vikings viam os mosteiros como uma mina de ouro.

2 - Sacrifício de escravos

A economia dos vikings construída sob o comércio de escravos é algo inegável. Na década de 1980 descobriram que muitos vikings mantinham escravos para si mesmos e até os sacrificavam pela morte de seus senhores.

Em 2014 a Universidade de Oslo publicou suas descobertas sobre um cemitério datado da Idade do Ferro, onde havia 10 pessoas enterradas. Três estavam sozinhas, mas havia mais dois enterros duplos e um triplo. Os restos de 4 desses esqueletos estavam sem cabeças. A lógica é que os escravos eram enterrados com seus senhores.

A evidência disso está nas escritas islandesas, onde dizia que eram enterrados escravos sacrificados com seus senhores mortos. Os escravos eram decapitados e depois deixados nas sepulturas como "presentes". As cabeças eram arrancadas para diferenciar as classes sociais.

3 - Os dentes eram status

No ano de 2006, a antropóloga Caroline Arcini publicou uma descoberta de 557 esqueletos vikings. Vinte e quatro desses vikings tinham uma linha horizontal em seus dentes. Os vikings tinham o velho costume de mostrar os dentes. Os guerreiros tinha sulcos horizontais nos dentes da frente e os pintavam com uma tinta vermelha. Até hoje não se sabe ao certo o real propósito desses sulcos, mas muitos arqueólogos suspeitam que era algo relacionado com status ou simplesmente para parecem mais ferozes diante de um oponente.

4 - O Massacre do Dia de St. Brice

Em 2010 foram encontrados 55 vikings enterrados em uma vala. Eles não tinham sido apenas executados, mas sim mutilados. Os arqueólogos disseram que os homens foram forçados a se despir, pois nãoa chara nenhuma roupa junto aos esqueletos. Depois eles foram decapitados com golpes no rosto, que era para ver as armas chegando. Os rostos e orelhas mostraram grandes danos.

Isso provavelmente fez parte do Massacre do Dia de St. Brice, que aconteceu no dia 13 de novembro de 1002, por ordem do rei da Inglaterra. A arqueóloga diz que os ingleses estavam pagando pela paz, mesmo quando os vikings continuaram invadindo e saqueando. O rei ordenou o massacre de qualquer viking que seus homens clocassem as mãos. Não se sabe ao certo quantos morreram.

5 - Sacrifícios humanos

Além dos sacrifícios dos escravos, também eram feitos outros tipo de sacrifícios envolvendo humanos. Muitos dizem sobre os sacrifícios feitos para Odin, onde os vikings se reuniam a cada 9 anos para certificar que ainda estavam em boa situação com os deuses. Nesses encontros eles sacrificavam humanos, cavalos, cachorros e falcões em séries de nove, depois penduravam todos nas árvores dos bosques sagrados.

A evidência dessa história surgiu quando arqueólogos escavaram um local de sacrifício em Trelleborg e encontraram um poço cheio de ossos de animais e os esqueletos de pelo menos cinco sacrifícios humanos.

6 - Os berserkers realmente existiram

Você sabe que foram os berserkers? Também conhecidos como berserkir, eles foram guerreiros nórdicos ferozes, que estão relacionado a um culto específico ao deus Odin. Eles despertavam em uma fúria incontrolável antes de qualquer batalha.

A palavra significa 'urso', e o grande diferencial desses guerreiros é que eles não usavam armadura nas batalhas. Na verdade, eles usavam peles de animais, como ursos e lobos, e acreditavam que através das práticas ritualísticas eles podiam ter poderes.

7 - O infanticídio e os vikings

O infanticídio foi muito comum ao longo da história. Um exemplo são os locais de sepultamento para bebês dos romanos. Os vikings não eram diferentes, pois havia infanticídio em suas crenças. Batizar uma criança com um nome específico era normal entre os vikings. O ritual, chamado Ausa Vatni, acontecia depois que os pais examinavam a criança e decidiam se ela merecia viver. As crianças que não valiam a pena serem mantidas vivas eram deixadas para morrer por exposição. Isso era bastante frequente com as meninas.

E aí, caros leitores, já sabiam de todas essas coisas, digamos assim, bizarras sobre os povos vikings? Comente!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+