• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas mais estranhas encontradas em Chernobyl

POR Gustavo Camargo    EM Lugares & Construções      21/12/17 às 12h52

O nome Chernobyl em si é sinônimo de tragédia e mortes. Foi exatamente nesse lugar que aconteceu o que muitos consideram o pior acidente nuclear da história. O incidente acontecem em 1986, na Ucrânia. O local fazia parte da antiga União Soviética. Na madrugada de 25 de abril, o reator de número 4 da Estação Nuclear de Chernobyl explodiu.

Durante um teste de capacidade, a usina teria sofrido uma sobrecarga de energia. O sistema de resfriamento teria parado de funcionar, o que gerou um superaquecimento do núcleo, que atingiu temperaturas muito elevadas. Com isso o calor provocou uma explosão de vapor que destruiu o teto do reator. Os fragmentos da explosão chegaram a um quilômetro de altura. Em contato com o ar, o urânio pegou fogo e também foi lançado na atmosfera.

Após essa fatalidade, o governo criou uma zona de exclusão em um raio de 30 quilômetros em torno do reator, isolando a cidade de Chernobyl e algumas pequenas comunidades. Cerca de 130 mil pessoas tiveram que se mudar de suas casas. Toda essa área foi abandonada e estudiosos estimam que se tornará inabitável para o ser humano por milhares de anos. Mais de 30 anos já se passaram desde o incidente e nós da Fatos Desconhecidos trouxemos para nossos leitores 7 coisas mais estranhas encontradas em Chernobyl. Confira:

1 - Parque fantasma

A cidade de Pripyat fica a poucos quilômetros da usina de energia. Era nessa cidade em que a maioria das pessoas em Chernobyl moravam e viviam suas vidas. Hoje a localidade é praticamente fantasma. Sua grande característica é o parque de diversões abandonado que permanece da mesmo forma desde a explosão. As imagens do parque são tão macabras que lembra bastante os cenários de filmes pós apocalípticos.

2 - Propaganda da União Soviética

Cerca de 50 mil pessoas moravam na cidade de Pripyat, e em um período de 36 horas após o desastre, todas as pessoas foram evacuadas de suas residências. De primeiro momento elas foram informadas por autoridades que não havia necessidade de empacotar e levar objetos pessoais já que em um período de dois a três dias eles já estariam de volta para suas casas.

3 - Grupo de velhas senhoras

Alguns moradores de aldeias pequenas aparentemente se recusaram a evacuar o local. Alguns voltaram para suas casas dentro de alguns anos. Cerca de 1.200 pessoas, conhecidas como "auto-colonos", voltaram para a zona de perigo. A grande parte deles tinha mais de 48 anos, e dos que ainda estão vivos hoje, cerca de 80% são mulheres.

4 - Mutação nas fazendas

De acordo com alguns estudiosos, houve um pico em animais que sofreram mutações logo após o acidente. Entre as mutações observadas no gado, porcos, cabras e cavalos estão: rostos enrugados, membros extras, nanismo e cores estranhas.

5 - Bonecas

Se tem uma coisa que aprendemos com filmes de terror é que bonecas podem ser bastante macabras. Pripyat está cheia de bonecas velhas. O fato é que existiam vários jardins de infância na cidade. No desespero, as crianças devem ter deixado seus brinquedos para trás. Hoje elas fazem um cenário que só os mais corajosos teriam coragem de visitar.

6 - Fungo com radiação

A radiação teve um forte impacto negativo em decompositores como fungos, micróbios e alguns insetos. O fato é que alguns fungos parecem ter se aproveitado de tudo isso para tomarem proporções assustadoras. Após alguns estudos, cientistas descobriram que as coisas realmente cresciam rápido devido a radiação, e esses decompositores poderiam chegar a tamanhos incríveis.

7 - Sala cheia de máscaras de gás

Chernobyl

Um edifício em Pripyat é cheio de máscaras de gás. Uma das imagens mais chocantes na internet é de uma boneca usando uma das máscaras. Assustador, não? Se você imaginar o cenário que teria levado todas aquelas máscaras para aquele lugar, pode se pensar em imagens bem chocantes. Teria sido uma área de concentração? Um lugar onde apenas as pessoas depositavam os recursos de emergência? Bom, fato é que os estudiosos ainda não sabem como todas aquelas máscaras foram parar ali.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Próxima Matéria
Via   Grunge     UOL  
Imagens GBNNews
Gustavo Camargo
A verdade é que eu queria ser astronauta, mas na minha cidade ainda não tem a escolinha. Instagram: gustavoloopi
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+