• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas mais estranhas que poderiam existir no espaço

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      19/11/18 às 14h16

Olhar para cima e se perguntar o que tem além do céu, que criaturas vivem no espaço ou se realmente existe vida além da nossa em algum lugar, é uma coisa que quase todos nós fazemos. Mas é bem improvável que até mesmo os cientistas consigam explorar todo espaço.

Em boa parte do tempo, as coisas que existem no espaço serão deixadas somente à nossa imaginação. Mas existem casos em que as leis da física podem nos ajudar a imaginar as coisas que existem no espaço e os eventos cósmicos que acontecem. Nessa lista falamos algumas das coisas que podem existir no espaço.

1 - Planetas donut

Segundo cientistas, podem existir planetas toroidais. Eles são batizados assim porque toroide é o nome matemático para a forma de um donut. A forma desses planetas seria possível porque a gravidade os puxa para dentro.

A vida nesses planetas seria quase impossível porque, primeiro, eles girariam muito rápido e o dia passaria em apenas umas horas, além disso, a gravidade seria diferente conforme o lugar que você estivesse. No Equador, por exemplo, ela seria fraca e super forte nos polos.

2 - Lua com lua própria

É possível que as luas maiores tenham suas próprias luas menores girando em torno de si, enquanto as maiores giram em torno dos planetas. Os cientistas ainda não encontraram nenhuma dessas luas menores, mas já pensam em nomes para batizá-las, como por exemplo 'sub-lua' ou 'lua-lua'.

Se as lua-lua realmente existirem, elas estarão presentes fora do nosso sistema solar. Essa lua ficará presa para sempre entre as forças gravitacionais da sua lua, o planeta da lua e o sol. Por esse motivo, se ela realmente existir deve ser além de Netuno, onde a força gravitacional do sol é menor.

3 - Cometa sem cauda

Quando pensamos em um cometa logo lembramos da sua cauda, mas e se existir um sem essa marca registrada? Os cientistas encontraram e batizaram um suposto astro de Manx, mas eles não têm a certeza se é de fato um cometa, um asteroide ou um híbrido dos dois.

O que diferencia um do outro é que os asteroides são feitos de rocha e os cometas, de gelo. O caso do Manx não pode ser considerado um cometa porque existe rocha nele, e nem um asteroide porque ele é coberto de gelo. E a falta de cauda é porque o gelo não é suficiente para fazer uma.

4 - Planeta enorme

Os cientistas consideram que é possível a existência de um outro planeta em nosso sistema solar e que ele pode ter 10 vezes a massa do nosso planeta. E a órbita desse planeta novo seria vinte vezes mais distante do sol do que de Netuno.

A existência desse planeta veio da observação de que algum corpo estava puxando e rompendo a órbita de pequenos corpos do sistema solar e de planetas anões.

5 - Buracos brancos

O conceito de buraco negro já é conhecido, que é uma região massiva no espaço que atrai objetos para ela e não deixa nada sair. Os buracos brancos são o oposto. Eles são regiões que liberam os objetos e não deixam nada entrar.

Mas da mesma forma que os buracos negros, os brancos também podem atrair objetos para seus arredores, mas eles não entrarão. Aqueles que chegarem muito perto serão destruídos. Por mais que ainda não tenha sido encontrado nenhum buraco branco para provar sua existência, os cientistas estão certos de que eles existem.

6 - Gigantes gasosos

Os chamados planetas terrestres são rochas duras ou metais, onde se tem a possibilidade de pousar neles como por exemplo Mercúrio, Terra e Marte. Mas os gigantes gasosos, como o nome diz, são feitos de gás e não têm uma superfície sólida, o que torna impossível pousarmos neles. São exemplos disso, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

O que os cientistas acham é que alguns desses gigantes gasosos possam se transformar em planetas terrestres. E mesmo não tendo evidências de corpos celestes possíveis, os pesquisadores já os batizaram de planetas Chtônicos. Eles seriam feitos quando um desses gigantes gasosos se aproximasse demais do sol e a atmosfera do planeta evaporaria, o deixando com um núcleo rochoso.

7 - Chuva de vidro

Além de ser vidro, é um vidro quente e líquido. O planeta em que isso acontece é chamado de HD 189733b e está a 63 anos-luz de nós. Assim como o nosso planeta, ele também é azul, mas ao contrário de nós, esse azul é por causa das nuvens de silicato.

O porquê dessa chuva ainda não foi confirmado pelos cientistas, mas acredita-se que seja porque o vidro é feito de sílica ou dióxido de silício.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+