icone menu logo logo-fatosnerd.png


7 coisas que os jogos da DC fazem melhor que os filmes

POR Gabi Noronha EM Fatos Nerd 12/12/17 às 14h47

capa do post 7 coisas que os jogos da DC fazem melhor que os filmes

A DC Comics é uma das maiores editoras de quadrinhos da atualidade. Por mais deslizes que a empresa tenha tido ao longo das décadas, sua história possui vários acertos. Com diversas tramas e arcos que marcaram gerações, a editora sempre apostou em personagens mais complexos e com desenvolvimento profundo. Suas histórias costumam ter tons mais sérios e sombrios, algo que se tornou uma de suas marcas. Com o tempo, a DC expandiu seus heróis para outras mídias além dos quadrinhos. Assim, Trindade e companhia chegaram até as animações, aos livros, aos videogames e, eventualmente, ao cinema.

A DC costuma ter sucesso em quase todas as áreas que se dispõe a entrar. No entanto, desde que resolveu fazer um universo estendido no cinema, as coisas não têm saído como planejado. O primeiro filme live action da Liga da Justiça reunindo seus clássicos heróis foi uma grande decepção para muitas pessoas. Inclusive para fãs. Tudo isso se deve ao fato da desorganização interna na Warner Bros. Discutimos mais o assunto em O Que Está Acontecendo na DC? Pouco antes de começar essa atual jornada na sétima arte, a DC mostrou que pode fazer ótimos trabalhos com inúmeros personagens. Como foi o caso no game Injustice: God Among Us. Este é apenas um exemplo, a empresa possui outros títulos que, caso seja necessário, pode olhar para eles em busca de inspiração. Pensando nisso, selecionamos alguns pontos no qual os games tem acertado muito mais que os filmes.

1 - Mitologia

A DC tem um vasto e rico universo para ser explorado, que vai muito além de Gotham. Em Injustice, por exemplo, os fãs puderam ver personagens icônicos de várias histórias. Brainiac, Cheetah, Flash Reverso, Orion, Sr. Milagre e muito mais. Ficar presa apenas em filmes de Batman e Superman talvez não seja a melhor estratégia. Os planos atuais para os cinemas, fora esses dois, incluem Mulher Maravilha 2, Aquaman, Flash, Tropa dos Lanternas Verdes e Shazam! Esperamos que todos se realizem.

2 - Consistência

Jogos de luta não costumam se preocupar com histórias. Basicamente cada personagem possui um perfil e tudo está resolvido. Com Injustice, tanto o primeiro quanto o segundo, a DC mudou esse cenário. A trama do game foi tão bem criada e desenvolvida que chegou a ganhar adaptação para os quadrinhos. Foi elogiada pelos fãs e pela crítica, algo que não tem acontecido com seu universo estendido no cinema. O roteiro de Liga da Justiça, como já mencionado, foi muito modificado, o que prejudicou bastante o filme.

3 - Relação entre Arlequina e Coringa

Esquadrão Suicida foi um erro atrás do outro e talvez o maior deles tenha sido não colocar Coringa como o principal vilão. Seu relacionamento com Arlequina é complexo, pois envolve violência, abuso e paixão distorcida. No filme, nada disso chegou a ser trabalhado. O roteiro apenas apresenta os personagens que, por motivos incertos, são atraídos um pelo outro. Os fãs podem saber de todos os detalhes da história, mas quem é de fora do fandom precisa de explicações. Um filme precisa funcionar por si só, independente de seu material de origem.

4 - Construção de cenário

Os jogos criam seu próprio universo que incorpora praticamente todas as facetas da mitologia do Universo DC. Dessa forma, eles apresentam personagens familiares, locais e histórias para se adequar à sua própria narrativa. Os games usam os elementos muitas vezes já existentes para montar um novo universo. Isso seria uma boa estratégia a ser seguida no cinema. Como dito, a DC precisa lembrar se existe mais de um tipo de público e criar seu próprio mundo no cinema seria essencial.

5 - Combates

As cenas de lutas até que não deixam tanto a desejar nos filmes. Especialmente em Liga da Justiça, onde temos clara referência à Injustice. Há também lembranças da série Arkham no estilo de luta do Batman de Ben Affleck. E, na verdade, é disso que precisamos mais. São sequências de combate nas quais as coreografias valham cada dia de espera. Algo que os jogos sabem fazer perfeitamente.

6 - Superman como vilão

Claro, não talvez colocar Superman como vilão no universo estendido do cinema nunca tenha sido o plano original. Contudo, em Batman vs. Superman foi mostrada a cena do pesadelo de Batman, no qual ele vê um mundo dominado pela versão sem esperança do Homem de Aço. Uma referência direta a Injustice. A cena foi bem fora de contexto e, pior de tudo, foi esquecida. O caso da "Lois ser a chave" pode ter sido usado em Liga da Justiça, mas qual o sentido da cena como um todo?

7 - Desenvolvimento narrativo

Talvez com exceção de Homem de Aço e Mulher Maravilha, os outros filmes da DC sofrem com roteiros rasos e remendados. A falta de desenvolvimento tanto dos personagens quanto a história em si tem sido um fator bastante negativo em suas produções. Quando até mesmo um game de luta consegue apresentar uma trama mais complexa e interessante que os filmes, algo realmente precisa ser revisto dentro do universo cinematográfico.


Próxima Matéria
Via   MP     CBR  
avatar Gabi Noronha
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest