• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas que os veterinários gostariam que todo dono de animal soubesse

POR Cristyele Oliveira    EM Mundo Animal      18/04/19 às 18h34

Na infância, muitos de nós sonhávamos em ser médicos ou veterinários para poder cuidar das pessoas e dos bichinhos. Quando crescemos, nem todos realizaram esse sonho e acabaram buscando outras profissões. Para os que amam os animais, ser veterinário parece ser a profissão perfeita, mas como tudo na vida, nem tudo são flores na vida desses profissionais. Como todas as profissões, os médicos veterinários também enfrentam muitos desafios nessa função, que por vezes, incluem muita dor e sofrimento. No entanto, todo sacrifício é recompensando pelo sentimento gratificante de saber que salvou a vida de algum animal.

Hoje vamos mostrar alguns desafios que os veterinários enfrentam diariamente nessa profissão. Além de conhecer um pouco mais sobre o seu trabalho, você também pode conhecer algumas coisas que, algum dia, podem salvar a vida do seu animal de estimação. Confira 7 coisas que os veterinários gostariam que todo dono de animal soubesse.

1 - Não é fácil identificar o problema, já que o paciente do veterinário não sabe falar

Quando você leva o seu gato, cachorro ou outro bichinho ao veterinário, ele não será capaz de dizer ao médico onde está doendo. Então os sintomas visíveis precisam ser descritos pelo dono do animal. E é muito importante responder corretamente e com precisão algumas questões desconfortáveis. Uma das mais importantes questões é se o bichinho já foi medicado antes e qual o medicamento. Fazendo isso, você está garantindo o melhor tratamento para o seu pet.

2 - Nem sempre os pacientes mais perigosos são pit bulls ou rottwilers

Veterinários são constantemente questionados a respeito de raças de cachorros perigosas. Mas o que causa uma surpresa nesses casos, é que nem sempre os cachorros de grande porte são os pacientes mais perigosos. De acordo com uma pesquisa, os veterinários são mais mordidos por chihuahuas pequenos e inofensivos. Uma curiosidade é que a probabilidade de ser mordido pelo cachorro é muito maior para médicos do sexo masculino do que para mulheres. Uma outra categoria de pacientes perigosos é a dos gatos. Muitas vezes eles não deixam mordidas nos médicos, mas vários arranhões profundos.

3 - Veterinários não solucionam problemas comportamentais

Se o seu cachorro morde as visitas ou seu gato está acostumado a arranhar todos que tentam acariciá-lo, o veterinário não vai conseguir resolver o problema. A não ser, é claro, em casos que essa mudança de comportamento seja um sinal de alguma doença, como a recusa em comer.

Caso seu animal de estimação apresente um comportamento agressivo incomum, o ideal é você procurar um zoopsicólogo. Isso mesmo, existem profissionais especialistas para lidar com problemas de comportamento animal.

4 - Não dê medicamentos humanos para o seu animal de estimação

Mesmo que pareça óbvio, por diversos motivos, o principal deles é que seres humanos e animais são biologicamente diferentes. Além de não medicar o seu animal com remédios humanos, os esconda para que o seu bichinho não os engula acidentalmente. Alguns analgésicos podem ser mortais para os animais. Remédios para tosse ou resfriados e pílulas diversas têm um efeito negativo na frequência cardíaca deles. E vitaminas lipossolúveis são tóxicas para cães e gatos.

5 - Não espere que seja tarde demais para procurar um veterinário

Hoje em dia, tem sido muito comum procurar ajuda médica na internet, e isso também se aplica quando o problema é com o seu pet. O que você faz caso perceba que algo está errado com o seu animal de estimação? Muitas pessoas procurariam os sintomas no Google e encontrariam uma solução por ali mesmo. Mas existem situações em que o tempo é essencial e você precisa procurar um médico especialista o mais rápido possível. Infelizmente, algumas vezes, não é possível salvar o animal porque ele chegou tarde demais ao veterinário.

6 - Vitaminas não são necessárias se a alimentação for correta

As rações já contêm todas as vitaminas e minerais que o seu animal de estimação precisa. Então, não é necessário acrescentar na sua alimentação vitaminas ou suplementos nutricionais adicionais.

7 - A eutanásia é muito difícil, mas às vezes é a melhor opção

A eutanásia de um animal é algo muito difícil, não apenas para o dono, como também para o veterinário. Não existe um "momento perfeito" para isso. Você sempre sentirá que pode esperar um pouco mais, um outro dia, esperar um outro tratamento, e ainda assim, você vai se culpar por essa decisão.

Mas nos casos em que o animal tem uma doença que não tem cura, que a cirurgia não foi suficiente e que os remédios não trazem alívio, cessar o seu sofrimento é a melhor opção. Por mais doloroso que possa ser essa decisão.

E você, já quis ser veterinário? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos que tem animal de estimação.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+