• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas que você não sabia sobre o clássico A Fuga das Galinhas

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      23/09/19 às 17h42

A Walt Disney dispensa qualquer tipo de apresentação quanto às suas produções de animações. Entretanto, é sempre bom lembrar que ela, embora pareça, não é a única no mercado. No ano 2000, os cineastas Peter Lord e Nick Park lançaram um longa animado que, a seu modo, revolucionou o gênero. A Fuga das Galinhas foi uma animação produzida pela DreamWorks que alcançou sucesso entre a crítica especializada e o público. O filme ainda foi além e conseguiu impulsionar uma grande mudança no Oscar.

Com o nome bem sugestivo, A Fuga das Galinhas mostra as diversas tentativas de um bando de galinhas para escapar de uma granja. O filme é repleto de metáforas, podendo ser aproveitado tanto pela audiência infantil, quanto pela adulta. A seguir, listamos algumas curiosidades sobre essa animação que entrou para a história.

1 - O filme ajudou a introduzir uma nova categoria no Oscar

Filmes de stop-motion por si só já merecem imenso respeito. Quando possuem história boa e personagens carismáticos então, o sucesso tende a ser rápido. Foi o que aconteceu com A Fuga das Galinhas na época do seu lançamento. O filme conquistou o público e a crítica, mas não conseguiu captar a atenção da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. O longa foi totalmente esnobado pelo Oscar e não recebeu qualquer indicação. Como não existia a categoria de Melhor Animação na época, muitos acreditavam que ele seria indicado como Melhor Filme mesmo. Mas nada aconteceu.

A revolta do público foi tão grande que a Academia decidiu criar uma categoria apenas para premiar produções animadas. Já havia certa pressão para isso acontecer e a esnobação de A Fuga das Galinhas impulsionou a abertura.

2 - Um dos diretores teve galinhas de estimação

Nick Park foi um dos dois responsáveis pelo filme. Ele co-escreveu e dirigiu A Fuga das Galinhas. O mais curioso, contudo, é que os personagens principais foram inspirados em animais da sua infância. Park, de fato, teve uma Ginger e um Ricky quando era criança. Enquanto a maioria das pessoas crescem com gatos e cachorros, o cineasta brincou com as galinhas; animais que o marcaram o suficiente para influenciar sua carreira mais tarde.

3 - Existe uma razão de não haver beijo entre Ginger e Rocky

Logo quando Ginger e Rocky se encontram, percebemos que surge uma faísca entre eles. Ao longo do filme o sentimento mútuo aumenta cada vez mais. No entanto, todas as vezes que estão prestes a se beijarem, algo acontece. De início, é possível acreditar que a interrupção não passa de uma escolha narrativa. Contudo, tem mais história por trás da decisão. Os criadores acreditavam que seria desanimador ver dois pássaros se beijando. Achavam que o bico seria um grande empecilho. Tanto que, quando a ação realmente acontece, o ângulo esconde as bocas propositalmente.

4 - Ginger quase teve um irmão

Ginger é a líder do bando, e a galinha que mais tenta escapar da granja. Em suas fugas, porém, ela sempre tenta levar a maior quantidade possível de galinhas. Mesmo que queira muito sair daquele lugar, ela não aceita o conformismo de seus amigos em relação ao próprio destino. Eles sabem que estão condenados à morte, mas não fazem nada para mudar isso. Na primeira versão do filme, o sentimento de liberdade seria intensificado porque Ginger teria um irmão. Mas ele foi cortado para deixar a história "menos fofa".

5 - Produção trabalhosa

Como dito, trabalhar com stop-motion é algo extremamente trabalhoso. A técnica envolve o uso de modelos reais filmados quadro a quadro. No caso de A Fuga das Galinhas, os personagens e o cenário foram feitos de massinha. Todos os movimentos gravados levavam horas para serem executados. Como massa de modelar não é um material resistente, os animadores fizeram vários modelos para o filme. Para ter ideia da trabalheira, somente cerca de três galinhas eram feitas por semana. E cerca de um minuto do filme era produzido no mesmo período.

6 - Ginger e Rocky quase tiveram outros dubladores

No original inglês, Ginger foi dublada pela atriz Julia Sawalha, mas a personagem teve outras candidatas. Drew Barrymore, Winona Ryder e Linda Cardellini foram algumas das opções para dar vida a heroína. Já Rocky ficou entre Eddie Murphy, David Arquette e Ethan Hawke. Porém, terminou com a voz de Mel Gibson.

7 - A continuação ainda é uma esperança

Fazem quase duas décadas desde o lançamento do primeiro filme. A essa altura muita gente já tinha desistido da qualquer continuação. Mesmo assim, A Fuga das Galinhas 2 foi confirmado no ano passado. O projeto será desenvolvido pela Aardman Animations, mas não há detalhes sobre a animação. A produtora irá primeiro lançar A Ovelha Choné: O Filme para só então começar a trabalhar na sequência.

Próxima Matéria
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+