• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas que você precisa saber sobre a She-Hulk

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      27/08/19 às 15h11

A criação de She-Hulk (ou Mulher-Hulk no português) envolve uma situação atípica. Houve uma época em que a Marvel Comics estava mal das pernas e, por isso, vendou os direitos de vários personagens para estúdios. Foi então que no final de 1977 chegava à TV a série O Incrível Hulk, estrelado por Bill Bixby (Bruce Banner) e Lou Ferrigno (Hulk). O programa fez cada vez mais sucesso com o tempo e despertou ideias na CBS. A emissora estava interessada em fazer uma versão feminina do personagem e chamar ainda mais audiência para a série.

Ao ouvir o canto dos passarinhos, a Marvel Comics apressou as canetas para ela mesma criar a personagem. Tudo isso para manter os direitos de criação com a editora. Caso contrário, ela não poderia fazê-lo no futuro. Assim, Stan Lee e John Buscema criam a Jennifer Walters, alter ego da She-Hulk. A princípio, a heroína realmente veio apenas como uma versão feminina do Hulk. No entanto, com o tempo ganhou mais personalidade e espaço dentro da editora. Agora, ela está pronta para debutar no universo live action da Marvel Studios.

1 - Origem

Morris Walter é pai de Jennifer e também o xerife da cidade. Ele estava na cola de Nicholas Trask, chefe do crime local. Jennifer era representante legal de um dos capangas de Trask. Ela tentava reunir provas suficientes para incriminar o mafioso. Nisso, sua cabeça é colocada a prêmio e ela acaba baleada em uma retaliação. Por sorte, Bruce Banner, seu primo próximo, estava na cidade visitando a família. Banner então serve como doador de sangue para Jennifer. Como consequência da radiação presente no fluído de Banner, o corpo da jovem advogada entra em mutação. Transformando-a em She-Hulk quase imediatamente.

2 - Graduada em Direito

Jennifer Walter sempre foi bastante estudiosa e, não por menos, ingressou na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, a famosa UCLA. Ela não perdeu tempo e estava constantemente atualizada nos estudos. Foi uma das melhores alunas da sua classe e, após a graduação, foi trabalhar na firma de advocacia Goodman, Lieber, Kurtzberg and Holliway, localizada no edifício Timely Plaza.

Fato curioso, o nome da empresa é uma homenagem aos principais editores da Marvel Comics. Martin Goodman (o primeiro deles); Stan Lee (cujo sobrenome original é Lieber); Jack Kirby (que nasceu Jacob Kurtzberg) e Holden Holliway.

3 - Total controle sobre seus poderes

Talvez a característica mais acentuada de Jennifer Walters é a capacidade de se manter no controle mesmo transformada. Diferente de Bruce Banner, quando ela está no estado She-Hulk, suas faculdades mentais permanecem intactas. Isto é, Jennifer fica consciente todo o tempo. Ela não apenas sabe o que está fazendo, como também tem acesso a todo o conhecimento acumulado em sua vida. Mantendo, assim, seu raciocínio lógico e controle sobre suas ações e emoções.

4 - Especialista em combate corpo a corpo

Outra diferença gritante entre Jennifer Walter e Bruce Banner diz respeito as habilidades de luta. Enquanto Hulk basicamente esmaga tudo e todos que encontra pela frente, She-Hulk sabe o que está fazendo. Como não é boba, ela treinou muito tempo com Gamora e com o próprio Capitão América. Dessa forma, Jennifer aprendeu e evoluiu suas técnicas de combate e se tornou uma especialista em combate corpo a corpo. Sabendo onde e como atacar seu oponente.

5 - Exercício de magistério para o Tribunal Vivo

Jennifer Walter é uma advogada brilhante. Ela não está preparada para enfrentar seus adversários apenas em campo, mas também na corte. Sua destreza política é tamanha que ela chamou atenção de ninguém menos que o Tribunal Vivo. A entidade cósmica é uma das mais poderosas do universo Marvel Comics e aparece em raras ocasiões, quando faz-se extremamente necessário. Sua função é assegurar o equilíbrio cósmico de todos os universos. Para ajudá-lo na função, ele tem uma equipe conhecida como Magistrati, os quais são responsáveis pela gestão das leis universais através do tempo e espaço.

No caso, o Tribunal Vivo atua como o supremo juiz do multiverso. Foi a própria entidade que escolheu Jennifer para ser sua pupila, uma integrante do Magistrati. Certa vez, ele decidiu pelo extermínio da Terra-616, o mundo regular da Marvel Comics. Quando isso aconteceu, Jennifer advogou em prol da Terra e, claro, saiu vitoriosa do caso. Eventualmente, ela deixou o Magistrati, voltando a atuar apenas em casos terrestres, por assim dizer.

6 - Quebra da quarta parede

Vale sempre lembrar que Deadpool não foi o primeiro personagem nos quadrinhos a quebrar a quarta parede, muito menos é o único. Dito isso, quando John Byrne assumiu a revista da heroína, usava com frequência essa técnica. Constantemente, víamos Jennifer conversar não apenas com os leitores, mas com a própria equipe criativa. Incluindo o roteirista e os editores. Um exemplo descontraído aconteceu em Heroes for Hire #14, de 1998, onde ela tenta demitir o narrador por, basicamente, ser inútil. Ao passo que o artista ainda argumenta com ela sobre a situação.

7 - Imune a telepatia

Assim como seu primo Bruce Banner, She-Hulk também é imune a poderes telepáticos. Na verdade, sua resistência é ainda maior que a de Hulk. Jennifer é capaz de resistir a investidas dos mais poderosos telepatas da editora. Uma lista que incluiu Professor Xavier, Emma Frost, Psylocke e mesmo Jean Grey. No entanto, sua mente ainda pode ser alterada, normalmente, com ajuda de magia e feromônios. Nada é cem por cento!

Próxima Matéria
Via   SR     SR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+