icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 coisas totalmente ofensivas que já foram entretenimento

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      14/08/18 às 14h45
capa do post 7 coisas totalmente ofensivas que já foram entretenimento

O que costumamos ver como algo divertido, pode ser o terror e pavor de outra pessoa. A prova disso são os programas usados para entretenimento de público. Alguns costumam ser taxados como apelativos e, mesmo divertindo boa parte dos que tem acesso, deixa uma sensação de incômodo em outros. Na história mesmo existem diversas atividades de lazer em que alguma parte foi ofensiva e, olhando com cautela, com toda a razão. Os programas de entretenimento no passado variavam de cenas abatendo animais em um trem em movimento até corridas comuns que podemos ver hoje em dia. Era bastante amplo e em demasia assustador.

Pensando um pouco sobre isso, resolvemos trazer essa matéria para você, caro leitor. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e listou algumas coisas totalmente ofensivas que já foram usadas como entretenimento. Entre elas podemos encontrar até lugares onde tratavam pessoas pequenas como animais de zoológico. Se você souber algum outro exemplo que não listamos, manda pra gente aí embaixo, nos comentários. Aproveite para compartilhar com seus amigos. Agora, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se.

1 - Passeio pela favela

Após a Revolução Industrial, Londres ficou entre as cidades economicamente mais desequilibradas do ocidente. A cidade estava dividida e, de um lado, havia uma classe trabalhadora extremamente pobre, enquanto o outro lado era abrigado por moradores fabulosamente ricos. Foi aí que surgiu uma nova chance de entretenimento. Uma manchete publicada no The New York Times dizia: "Uma nova moda de Londres chega a Nova York. As festas da favela são a sensação nesse inverno". Durante várias décadas, os nova-iorquinos passavam muito tempo visitando as favelas e outros bairros oprimidos. Era uma forma de diversão visitar os lugares de sofrimento de algumas famílias.

2 - Caçar em um trem em movimento

Após a Guerra Civil, os Estados Unidos decidiram se concentrar na expansão para o oeste. Para isso, precisavam fazer algo contra os nativos americanos. Uma das estratégias envolvia destruir o que os nativos viam como uma alma insubstituível: o bisão. Em pouco tempo, milhões desses animais que habitavam as Grandes Planícies foram reduzidos a quase extinção. A pele dos animais entrou na moda, o que fez com mais de 5 mil caçadores se envolvessem no massacre. Com isso, surgiu uma forma de entretenimento: caçar o animal em cima de um trem em movimento. Eles matavam a fera apenas por diversão e para se provar melhores que outras pessoas.

3 - Zoológico humano

Acredite ou não, mas já exibiram pessoas como animais em um zoológico. A exibição de asiáticos e africanos como seres selvagens era um tipo de entretenimento popular no Ocidente. Diversas vezes essas pessoas eram colocadas ao lado de macacos e as pessoas ficavam analisando para "testar" a teoria de Darwin. Essa prática durou por muito tempo e a foto acima, por exemplo, foi retirada em um zoológico da Bélgica em 1958.

4 - Excursões para manicômios

Outra coisa bizarra como entretenimento no passado. Os pacientes de estabelecimentos psiquiátricos eram mal tratados e mal alimentados. Mesmo os familiares dos pacientes pagando por suas estadias, os donos dos lugares achavam pouco. Com isso, muitos decidiram organizar visitas de pessoas de fora ao estabelecimento. As pessoas pagavam uma pequena taxa e podiam visitar os pacientes e até perfurá-los com um pau se quisessem.

5 - Partos prematuros

Havia uma forma de visitar bebês que nasceram prematuros sendo mantendo vivos com um novo invento: a incubadora. O dispositivo foi criado pelo Dr. Martin Couney e ele percebeu que o custo operacional clínico era algo a ser estudado. Algumas pessoas tratavam os bebês nascidos antes da hora como seres inferiores e que não mereciam a vida, até que o médico provou o contrário. Ele fazia exposição para mostrar às pessoas como as crianças nascidas antes da hora poderiam manter-se vivas. Mesmo com a exposição, o seu invento revolucionou o mundo da medicina.

6 - Black face

Esse é um tipo de entretenimento extremamente racista e começou nos Estados Unidos na década de 1830. Pessoas brancas se vestiam com roupas esfarrapadas e pintavam suas caras com tintas pretas. Eles caracterizavam os negros como ladrões, preguiçosos, ignorantes e sexualmente promíscuos. O movimento ganhou mais destaque no século 20, quando passou do teatro para as telas de cinema. O movimento extremamente racista durou por muito tempo e era visto como entretenimento para os brancos.

7 - Dança da depressão

O estilo de dança começou em meados da década de 1920. Começaram as competições alegres, mas no final da década o mercado de ações de Nova York caiu, dando espaço para a dança depressiva. Com o desemprego nos Estados Unidos excedendo 25%, viram a oportunidade de buscar pessoas em depressão para dançar por dinheiro. Os salões ficavam cheios de pessoas que não podiam parar de dançar, caso quisessem ganhar alguma coisa. Muitas vezes um cochilava nos braços do seu parceiro durante os eventos que duravam por dias e até uma semana inteira. Os espectadores observavam e esperavam até que os dançarinos parassem, entrassem em colapso ou dessem uma crise nervosa.

E aí, você sabia sobre essas coisas? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.


Próxima Matéria
Via   Listverse     Incrivel Slub  
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest