icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 comidas estranhas expostas no Museu das Comidas Nojentas

POR Leticia Rocha EM Curiosidades 09/10/18 às 17h19

capa do post 7 comidas estranhas expostas no Museu das Comidas Nojentas

Comer, todos nós amamos comer. Este talvez seja o principal ponto que todos nós temos em comum. Comida é uma das melhores coisas já inventadas, aquelas que gostamos é claro. Às vezes nos esquecemos que as pessoas não comem arroz com feijão no mundo todo, não é mesmo?

Sim, há lugares em que tubarão envelhecido é parte do cardápio. Estranho, né? Algum tempo atrás todos pensariam a mesma coisa sobre peixe cru, mas hoje em dia, todos comemos sushi felizes da vida. Foi pensando nesse nosso nojinho que criaram um museu de comidas nojentas.

Confira agora alguns dos petiscos expostos no local.

1 - Casu marzu

Este é um queijo tradicional da Itália, que usa larvas vivas de mosca para a maturação do alimento. A tradução de casu marzu é literalmente queijo podre ou queijo de larva. A venda dessa delícia foi proibida por motivos sanitários óbvios, mas não se preocupe, ele ainda é vendido ilegalmente caso você não esteja se aguentando de vontade de experimentar.

2 - Pênis de touro

Você provavelmente nem imagina, mas a sopa de pênis de touro é considerada afrodisíaca. Muitos bolivianos fazem uso da iguaria para melhorar o desempenho sexual.

3 - Cabeça de coelho picante

Confesse que esse caso aqui nem é tão nojento assim, o que dá é dó mesmo. Mas na China, a iguaria é famosa e requisitada. São cerca de 300 milhões de cabeças de coelho consumidas por ano, em Sichuan.

4 - Su Callu Sardu

O nome é complexo, mas a primícia é bem simples. Este é um queijo preparado com estômago de cabra e preenchido com leite de cabra cru. São cerca de 2 a 4 meses envelhecendo, para que o queijo esteja pronto para o consumo.

5 - Menudo

O menudo não só é um prato típico do México, como também faz parte das comemorações e tradições de Ano Novo. O prato é basicamente um sopa de tripa de vaca, acompanhada de vários temperos e claro, pimenta.

6 - Vinho de rato

Outra iguaria chinesa de cair o queixo. O vinho de rato é o que o nome diz. Os ratinhos de, no máximo 3 dias de vida, são afogados na bebida aonde fermentam por cerca de um ano. E os chineses acreditam que o vinho faz bem para saúde e é capaz de curar inúmeras doenças.

7 - Kopi Luwak

 Outro nome difícil, mas esse é o nome de um café, mas não qualquer um. É o mais caro e raro do mundo. Ele é resultado da digestão da civeta, animal semelhante a um gato, que não existe no Brasil. O que acontece é que o animal come os frutos do café, apenas os mais doces e maduros. Depois disso, o alimento é digerido, exceto os grãos que são excretados junto das fezes. E pronto, está pronto o cafézinho. O que acontece é que nesse processo, os grãos passam por um processo similar ao que ocorre na indústria, só que envolve bactérias diferentes. O que garante o sabor diferente e inigualável.

Próxima Matéria
avatar Leticia Rocha
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest