• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 conselhos sobre o relacionamento dos seus avós que valem até hoje

POR Natália Pereira    EM Entretenimento      15/06/18 às 18h54

Apesar de sermos seres completamente sociáveis, você provavelmente já deve ter reparado em como os relacionamentos podem ser difíceis. O que, infelizmente, acaba se complicando ainda mais quando este começa a ficar mais sério e a convivência entro o casal aumenta. Mas, ainda assim, esse tipo de relação é extremamente importante e talvez seja por isso que passamos tanto tempo tentando mantê-las saudável.

Acontece que, independente de em que época você esteja, outras pessoas acabam se intrometendo nas relações conjugais daqueles que estão a sua volta. E, apesar de muitos deles acabarem sendo desnecessários ou invasivos demais, vez ou outra você acaba achando alguns bons por aí. E esses, apesar de serem da época dos seus avós, ainda servem nos dias de hoje!

1 - Não fique se aborrecendo

Em 1957, Dorothy Carnegie afirmou que "O aborrecimento causa mais infelicidade nas famílias do que a extravagância, a má administração e a infidelidade juntas.". E isso ainda é uma verdade. Afinal, ficar sempre mal humorado com o seu conjugue não fará bem para nenhum dos dois.

2 - Não divulgue toda a sua insatisfação

Algumas coisas precisam ser mantidas entre o casal e alguns problemas acabam se encaixando nisso. Por isso é bom que resolvam entre vocês ao invés de divulgar abertamente as insatisfações. E, em 1947, Edward Podolsky acabou dizendo que "Se você deve criticar, faça isso de maneira privada e sem raiva.".

3 - Tenha paciência

Sem paciência para resolver as questões que surgirem é difícil que um casal se mantenha junto. Por isso, é bom praticar essa questão para poder viver bem com seu parceiro(a). E, concordando com esse fato, Clifford R. Adams fez uma afirmação parecida em 1946. Ele disse que "Se eles são pacientes e gentis uns com os outros ... eles devem sentir as profundas emoções que estão reservadas para eles".

4 - Não perca a generosidade

Para falar a verdade, esse deveria ser um pré-requisito para todos os relacionamentos humanos. E, se tratando do seu conjugue, essa característica deve estar ainda mais enfatizada. Dorothy Carnegie disse, em 1957, que o amor deve estar sempre preocupado em transmitir generosidade para o seu parceiro.

5 - Não deixe de comemorar os passos que dão juntos

"Todos os dias você dará os primeiros passos. E esses passos são importantes", foi isso o que Clifford R. Adams disse em 1946. E, levando em consideração o fato de que sempre estamos conquistando algo, por mais pequeno que seja, isso deve ser comemorado.

6 - Não deixe o sexo de lado

Com a correria, é normal que a exaustão acabe diminuindo o desejo sexual entre o casal. Mas, ainda assim, essa deve ser presada e mantida. Afinal, como disse Clifford R. Adams em 1946, "Os casais devem entender a importância das relações sexuais e do clímax como um meio de reduzir a tensão".

7 - Compartilhe até as pequenas coisas

Manter o contato entre o casal é essencial e, para que isso aconteça, é bom que tentem compartilhar coisas um com o outro. E, nesse caso, estamos falando de qualquer coisa que seja importante ou mesmo aparentemente insignificante. Isso gera proximidade e, em 1957, Dorothy Carnegie disse: "Compartilhar qualquer coisa - seja uma casca de pão ou uma ideia - aproxima as pessoas. Compartilhar os interesses e recreações especiais com aqueles que amamos é um dos principais caminhos para a felicidade nas relações humanas. "

Todos esses conselhos, por mais antigos que sejam, ainda são ótimos para qualquer casal. E, quem quer manter um bom relacionamento, seguir algumas delas pode ser uma boa opção. O que acharam? Concordam ou descordam deles? Comente aí!

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+