• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 costumes esquisitos dos egípcios antigos que confundem os historiadores

POR Leticia Rocha    EM História      31/01/19 às 16h07

Os egípcios foram uma civilização muito importante para o mundo moderno atual. Todos nós estudamos sobre o Antigo Egito na escola, sabemos sobre seus faraós, sobre suas tumbas e múmias. E não apenas vemos na escola, mas também consumimos frequentemente na mídia.

São vários os filmes e documentários que contam sobre a história do Antigo Egito e seus personagens. No entanto, há sempre uma parte da história que a maioria desconhece e nós estamos aqui para te mostrar alguns costumes dos egípcios antigos que confundem até mesmo os historiadores.

1 - Cerveja era a base da dieta

Cerveja não apenas fazia parte do dia a dia dos egípcios, como era a base da alimentação de toda a população. Desde o construtor até o próprio Faraó. Mas na verdade, a cerveja não era assim como a conhecemos. O "kehmet" era preparado com fermentação de grãos, pão e suco de fruta. Essa mistura virava um tipo de pasta que era um dos principais pratos egípcios.

2 - Batom de insetos

As egípcias eram muito vaidosas e faziam cosméticos com o que podiam. O batom por exemplo, era obtido de um corante retirado das cochonilhas, pequenos insetos que precisavam ser triturados e fervidos.

3 - Escravos para espantar as moscas

Se nos incomodamos com as moscas atualmente, imagine então há décadas atrás. Na época, não existiam inseticidas ou qualquer tipo de veneno para espantar os insetos. É por isso que o faraó Piopi II mantinha alguns escravos cobertos com mel para atrair as moscas para si mesmos.

4 - Faraós nada fitness

A maioria das artes representando os egípcios, mostram pessoas muito magras. No entanto, os cientistas realizaram análises nas múmias e descobriram que a realidade era bem diferente. Os egípcios, principalmente os ricos e os faraós, tinham excesso de peso. Isso era resultado da dieta nada saudável e sempre muito volumosa.

5 - Roupas só depois de crescidos

As crianças egípcias não usavam roupas até a adolescência. Além disso, eles tinham todos os pelos do corpo raspados para evitar a infestação de piolhos.

6 - Homens menstruados

Os egípcios acreditavam que os homens também menstruavam. A menstruação era vista como algo relevante, tanto que os homens que não tinham sangue na urina, eram considerados inferiores. Mas a verdade é que a maioria dos egípcios sofriam de esquistossomose, uma doença bacteriana causada por vermes parasitas presentes na água doce.

7 - Considerado culpado

No sistema judiciário atualmente, você é inocente até que se prove o contrário. No Antigo Egito você era culpado, até que se provasse o contrário. As provas? Bom, as provas e confissões eram obtidas através de sessões de tortura e espancamento, não apenas do culpado, mas também das testemunhas.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+