icone menu


7 crianças que gastaram verdadeiras fortunas em jogos online

POR Erik Ely    EM Entretenimento      29/07/20 às 12h07
capa do post 7 crianças que gastaram verdadeiras fortunas em jogos online

Alguns jogos, como Free Fire, League of Legends (LoL), Fortnite e FIFA, oferecem itens que podem ser comprados apenas com dinheiro real. Ou seja, microtransações. Esse tipo de game é considerado "Free-to-Play" ("Gratuito-para-Jogar", em tradução livre) e como o próprio nome já diz, eles são gratuitos, mas até certo ponto. Dito isso, algumas dessas compras dentro dos jogos ganharam destaque na comunidade, uma vez que foram feitas por crianças que não possuíam a autorização de seus pais. Pensando nisso, separamos 7 crianças que gastaram verdadeiras fortunas em jogos online.

Dentro dos games online, é possível comprar skins, ou seja, "roupas" personagens para armas ou personagens, "loot boxes", caixas com itens aleatórios, mas que são muitos cobiçados, entre outros produtos. Contudo, mesmo que sendo itens valiosos, podemos garantir que descobrir que seu filho fez esse tipo de gasto escondido não deixa ninguém feliz.

1 - R$ 2.000 (League of Legends)

Em 2017, a usuária @anarcobs viralizou no Twitter por conta de um feito de seu primo. Segundo a jovem, o menino de 11 anos pediu dinheiro a mãe para colocar créditos (Riot Points) no game. No entanto, o que ela não sabia é que o cartão ficou cadastrado, mesmo após a compra de R$ 40 reais. Depois de dois anos, a tia da jovem ligou assustada e contou que um gasto de R$ 2 mil havia aparecido em seu cartão. Ao ver que o valor havia sido transferido para a Riot Games, desenvolvedora do jovem, as duas foram atrás da criança. Com isso, o menino não somente confessou que havia gasto o dinheiro, como também contou que forneceu os dados do cartão para um amigo. Por fim, a instituição acabou devolvendo o valor da compra.

2 - R$ 3.300 (FIFA 19)

Em 2019, Thomas Carter descobriu que seus quatro filhos, todos menores de 10 anos, zeraram sua conta bancária em menos de três semanas. Para se ter uma ideia, as crianças gastaram 550 euros (R$ 3.322,75 em conversão direta) em vários pacotes de jogadores. Segundo as crianças, eles estavam tentando conseguir um card de jogador de Lionel Messi, um dos melhores personagens do game. Depois disso, o pai acabou conseguindo o dinheiro de volta e as crianças ficaram de castigo.

3 - R$ 3.700 (Overwatch)

Em 2017, um pai levou um susto ao ver que seu filho, Murilo, de oito anos, havia gastado cerca de R$ 3.700. "Meu filho está ficando na casa da minha mãe durante as férias, e lá tem um Xbox One. Há um tempo, minha mãe cadastrou 2 cartões de créditos no aparelho. O Murilo sempre joga nele, mas nunca tinha feito nenhuma compra sem pedir autorização. E aí na terça, quando minha mãe tirou a fatura dos cartões, viu que tinha um monte de compras feitas no videogame", conta Raul, pai do menino. Depois disso, o pai entrou em contato com a Microsoft para recuperar o prejuízo. Sendo assim, por se tratar de uma situação especial, o pai conseguiu o dinheiro de volta.

3 - R$ 7.900 (Fortnite)

 

Em 2018, Jaydon-Lee, de apenas 10 anos, gastou exatamente 1.193,25 libras esterlinas (R$ 7.945,81, em conversão direta) com microtransações em Fortnite. Porém, nesse caso, a mãe da criança, Cleo Duckett, não foi reembolsada.

4 - R$ 9.600 (Fortnite)

Em 2019, o jovem Alex, de 6 anos, recebeu um PlayStation 4 (PS4) de Natal. Assim, para garantir a diversão do sobrinho, Murad Asad, de 27, fez login em sua conta. Porém, havia uma condição, o menino não deveria realizar nenhuma compra. E claro, não foi isso que aconteceu. No dia seguinte, Murad descobriu que 1,6 mil euros (R$ 9.666,03 em conversão direta) haviam sumido de sua conta. Ao entrar em contato com a Sony, a empresa afirmou que o valor não poderia ser reembolsado. Sendo assim, Murad perdeu parte do dinheiro que estava juntando para uma casa nova. Entretanto, ele já deixou avisado que seu sobrinho irá pagar o valor aos poucos.

5 - R$ 30 mil (Roblox)

Recentemente, Steve Cumming, de 72 anos, descobriu da pior maneira que cartões de crédito não devem ficar na mão de crianças. Isso porque, sua filha, de 11 anos, lhe causou um baita prejuízo. No game "Roblox", ela gastou 4,642 mil libras esterlinas (R$ 30,91 mil em conversão direta). Por conta da quarentena, a garotinha começou a jogar o game online e gastou mais do que deveria. Desse modo, ela achava que o dinheiro era virtual. Porém, pelo menos dessa vez, a história terminou com um final feliz. Assim, a empresa já afirmou o pai será reembolsado pela compra.

De toda forma, a empresa reforçou que os pais devem ficar sempre atentos. Existem formas de proteção dentro dos aplicativos ou jogos, mas elas não completamente eficazes. Por isso, parte da responsabilidade também é dos pais. Nesse sentido, reembolsos são feitos sempre que possível. Mas, como vimos, isso nem sempre acontece.

7 - R$ 223 mil (Game of War: Fire Age)

Em 2014, um jovem garoto gastou 37 mil euros (R$ 223.576,58 em conversão direta) com o game "Game of War: Fire Age". Na época, a criança jurou para a mãe que não sabia o que estava fazendo com o cartão de crédito do avô. Depois do ocorrido, o aplicativo passou de "gratuito" para "free-to-play".


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
Via   UOL Notícias     TecMundo     Bebê em Foco     TechTudo  
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+