• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 crimes envolvendo crianças que nunca foram resolvidos

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      15/10/19 às 11h43

O mundo, em que vivemos, infelizmente está cada vez mais violento. Todos os dias, ao assistir os noticiários nos deparamos com notícias verdadeiramente assustadoras e brutais. São casos de assassinatos, sequestros, agressões, estupros e ataques, que nos faz perguntar onde está a nossa humanidade. São casos horríveis, que muitas vezes nem as crianças escapam. Sim, crianças inocentes também são vítimas dos crimes mais brutais que se pode imaginar.

Não há como contabilizar o tanto de crimes envolvendo crianças que nunca foram e provavelmente nunca serão resolvidos. Assim, os seus assassinos, ficaram para sempre impunes, sem pagar pela injustiça com essas vidas inocentes, que eles roubaram de forma tão terrível. As autoridades passam anos e até décadas à procura de solucionar esses casos para dar à família justiça. Entretanto, às vezes, isso nunca acontece. O que é muito triste, porque muitos pais morrem sem nunca saber quem foi o responsável pelo assassinato de seus filhos. Confira a seguir, 7 crimes envolvendo crianças que nunca foram resolvidos.

1 - Carol Ann Stephens

Carol Ann Stephens tinha apenas 6 anos, quando saiu de sua casa, em Cardiff, no País de Gales, no dia 7 de abril de 1959. Ela ia brincar. Depois daquele dia, a menina nunca mais foi vista com vida. As autoridades e toda a população se uniram, em esforços, para tentar encontrar a menina viva, mas tudo foi em vão. Duas semanas depois, o corpo de Carol foi encontrado dentro de um bueiro. Ela foi sufocada e jogada na água. Durante a investigação, alguns dos coleguinhas, que brincavam com ela, disseram à polícia que ela tinha feito uma amizade como um "novo tio" e que ele sempre a levava para passear de carro. Outras testemunha também disseram que a viram conversando com um homem desconhecido, no dia do seu desaparecimento. Esse tal "homem" nunca foi encontrado, e até hoje, o assassinato de Carol Ann Stephens permanece sem solução.

2 - Siphamandla Madikane

Em novembro de 2013, Siphamandla Madikane, de 10 anos, estava brincando com outras crianças no assentamento informal de Ramaphosa, em Ekurhuleni, Joanesburgo, quando desapareceu. Segundo relatos dos seus amigos, que brincavam com ele naquele dia, todos disseram ter visto um homem que eventualmente os via jogar bola. O homem ofereceu dinheiro, para que algum deles o acompanhasse para fazer uma ligação para sua namorada. Siphamandla teria concordado em acompanhar o desconhecido. Dias depois, o corpo do menino foi encontrado despido, com uma meia enfiada na boa, facadas pelo corpo e queimaduras. Ao lado do corpo, estava um preservativo usado. O crime chocou a população e devastou os pais do garoto. As investigações continuam mas, até hoje, nenhum suspeito foi preso por esse crime bárbaro.

3 - Rikki Neave

No dia 28 de novembro de 1994, o pequeno Rikki Neave, de 6 anos, foi para a escola na cidade de Peterborough, em Cambridgeshire, e nunca mais voltou. No dia seguinte, o seu corpo foi encontrado despido, em uma floresta próxima de sua casa. Ele foi estrangulado até à morte. Sua mãe, Ruth Neave, foi julgada pelo assassinato do próprio filho, mas dois anos depois, foi absolvida pelo júri. O crime permanece sem solução até hoje.

4 - Clare Morrison

Clare Morrison tinha 13 anos de idade quando decidiu visitar um shopping em Victoria, na Austrália, com uma amiga. Clare disse para sua amiga que iria pegar um ônibus e ir para casa, mas nunca mais voltou. No outro dia, o corpo da garota foi encontrado perto de uma praia. Clare foi espancada, estrangulada e mordida por um tubarão. Shane McLaren, de 18 anos, disse à polícia que a viu entrando em um carro, com dois homens no fatídico dia. Depois de alguns meses, a polícia descobriu que McLaren mentiu em seu depoimento e o prenderam por perjúrio. Ele continua sendo o principal suspeito do crime mas, até hoje, mantém a sua inocência. A investigação continua, mas ninguém conseguiu provar a culpa de McLaren ou encontrar outro suspeito.

5 - Elsie Frost

No dia 9 de outubro de 1965, Elsie Frost, de 14 anos, escolheu uma rota diferente para evitar um túnel que estava inundado. Ela atravessou outro túnel, que passava por baixo de uma linha férrea. Lá, ela foi brutalmente atacada e esfaqueada cinco vezes. Naquele mesmo dia, ela foi encontrada morta. Começou uma extensa investigação policial, que interrogou 12 mil homens e examinou as facas dos residentes do local. Décadas depois, as investigações apontaram para Peter Pickering, um assassino condenado, mas ele morreu em 2018, antes que a polícia pudesse acusá-lo. Para as autoridades envolvidas no caso, Pickering é o culpado, no entanto, provavelmente não será possível provar isso. O que deixa o caso do assassinato de Elsie Frost sem solução.

6 - Sharmini Anandavel

Em 12 de junho de 1999, Sharmini Anandavel, de 15 anos de idade, saiu de casa para começar um novo emprego em Toronto. Ela nunca mais voltou para casa. Quatro meses depois, seu crânio e mandíbula foram encontrados em uma casa perto do rio Don. O principal suspeito do crime era um homem de 23 anos, chamado Stanley Tippett, que era vizinho da família Anandavel. O homem teria oferecido um emprego para Sharmini. Tippett acabou na prisão, mas não pelo assassinato de Sharmini, que ainda não foi solucionado. Até hoje, não se sabe exatamente o que causou a sua morte e quem a assassinou.

7 - Cédrika Provencher

No dia 31 de julho de 2007, Cédrika Provencher, de 9 anos, foi vista pelos moradores de Trois-Rivières, em Quebec, andando de bicicleta à procura do seu cachorro que estava perdido. A última vez que ela foi vista naquele dia, foi quando saia de uma floresta com um homem a seguindo. Na noite daquele dia, a sua bicicleta foi encontrada, mas nenhum sinal da menina foi relatado. Depois de 72 horas, a menina foi dada como sequestrada.

A busca pela menina se tornou uma das maiores da história do Quebec. Em 11 de julho de 2015, os restos mortais de Cédrika foram encontrados em Saint-Maurice, cerca de 15 quilômetros de distância do local onde a menina foi vista com vida, pela última vez. Em 2019, o único suspeito do caso, Jonathan Bettez, disse estar processando a polícia por orquestrar um caso de pornografia infantil contra ele. Bettez nunca foi preso pelo assassinato da menina e não há nenhum outro suspeito até agora.

Enfim, e você? Conhece algum caso envolvendo crianças que não foi solucionado? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   List Verse  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+