• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 criminosos que também eram artistas

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      23/09/19 às 17h41

Tem gente que acredita que a arte é um dom, que tem pessoas que já nascem com o talento para determinada coisa. Outros argumentam que tudo se aprende e que todos podem se tornar artistas incríveis, bastando se dedicar. Mas, independentemente disso, a arte pode ser um escape saudável para muita gente, um hobby ou mesmo um passatempo. Até, para quem vive uma vida muita agitada, em meio ao mundo do crime.

Afinal, todo mundo gosta de se divertir, inclusive, algumas das piores pessoas da história. Muitas delas tinham um instinto artístico, que nem os seus piores crimes conseguiram apagar. Temos o Charles Manson, como prova maior disso. Se você ignorar, por um instante, todos os seus crimes, ele até que daria um bom cantor e quem sabe, teria potencial para ser um grande músico, ao lado de outros artistas. Para outros artistas, os crimes é que faziam parte do prazer. Confira a seguir, 7 criminosos que também eram artistas.

1 - Frederick Lenz

Uma coisa é fato, Dr. Frederick Lenz II poderia até ser um charlatão, mas isso não o impediu de se tornar músico. Lenz lançou várias empresas de softwares fajutas, enriqueceu por meio de um esquema de pirâmide e cometeu vários outros crimes de fraude. Mas, talvez, o seu pior crime foi a sua carreira musical. Assumindo o nome artístico de "Rama", Lenz investiu pesado no ramo de música, e chegou a lançar um total de 14 álbuns. Um dos seus videoclipes mais conhecidos é o "What is dancing", e podemos dizer que é um tipo de arte um tanto quanto bizarro.

2 - Charles Peace

Charles Peace pode até ter "paz" no nome, mas, de pacífico, não tinha nada. O homem aterrorizou a Inglaterra, em meados do século XIX. Desde sempre, o jovem Charles sonhava em ser artista, e pretendia fazer isso enquanto trabalhava como mineiro. Mas, um acidente na mina acabou o desfigurando para sempre. Depois disso, ele viajou por todo o país, como violinista e ator de Shakespeare. Foi, nessa época, que ele começou a invadir casas e cometer assaltos. Ele chegou a ser condenado por roubo, várias vezes, mas o seu pior crime foi assassinato. Em 1876, ele matou um policial, que o flagrou fugindo de uma casa. Por esse crime, ele foi condenado à morte.

3 - Elmer Edward Solly

Em 1969, Elmer Edward Solly foi condenado a 15 anos de prisão, devido ao assassinato de um bebê de dois anos de idade, filho de uma namorada dele. Ele ficou detido, em uma prisão de segurança máxima, mas, de alguma forma, ele conseguiu escapar. Na época, ele assumiu a identidade de Vinnie Taylor, um dos guitarristas da banda de rock Sha Na Na. Ele adotou um novo nome artístico, "Danny C" e, por muito tempo, tocou na banda, sem que ninguém percebesse. Prova de que ele era um músico muito bom, apesar de ser um criminoso.

4 - Paul Bateson

Em 1973, o filme O Exorcista foi um grande sucesso em todo o mundo. Em meio a litros de sangue e gritos de uma jovem possuída, é possível ver, rapidamente, Paul Bateson, interpretando um enfermeiro. No entanto, a carreira do ator não decolou depois da sua participação no filme de terror. Depois disso, ele acabou se tornando um alcoólatra. Supostamente sobre o efeito de álcool, ele teria cometido vários assassinatos, entre 1975 e 1977. Ele alega não se lembrar de nada do que aconteceu, durante esse período, mas os investigadores acreditam que ele assassinou, ao menos, seis pessoas na época.

5 - Dwight York

Dwight York começou no mundo do crime muito cedo. Fraudes, extorsão, incêndio criminoso e agressões já faziam parte do seu passado na polícia. Aos 19 anos, ele foi preso, por porte de arma, e passou três anos na prisão. Lá, ele forma o nuwaubianismo, uma religião que reunia elementos do islã, judaísmo, cristianismo, maçons e superintendentes alienígenas. Dá para acreditar? Mas várias pessoas acreditaram e começaram a seguir a sua mensagem. Tanto que os fundadores do hip-hop Doug E. Fresh e Afrika Bambaataa foram influenciados pelo nuwaubianismo. Vários rappers de destaque citam a religião de York, tais como De La Soul, Prodigy, MF Doom e Erykah Badu.

6 - Tony Alamo

Tony Alamo ficou muito famoso devido as suas jaquetas que foram muito populares entre várias celebridades como Michael Jackson e Dolly Parton. Graças às jaquetas, Alamo ficou muito rico, e fundou uma espécie de culto abusivo. Como a sua carreira de cantor pop fracassou, ele decidiu tentar a sorte como pregador. Mas, ele continuava a comandar o império das jaquetas. No entanto, a maioria dos seus funcionários eram menores de idade. O seu império desmoronou quando os seus vários crimes, incluindo trabalho escravo, abuso sexual em série e sonegação de impostos foram descobertos pela polícia.

7 - Charles Manson

Charles Manson foi um aspirante a músico, e mesmo com determinado talento, falhou miseravelmente na missão, de se tornar um ídolo da música. Ao invés disso, ele preferiu se tornar o líder de uma seita, que promovia vários assassinatos. Manson era o que podemos chamar de "músico frustrado". Ele aprendeu a tocar violão, durante uma de suas várias passagens pela prisão. Na época, 1967, o movimento hippie estava em ascensão e era o momento ideal. Ele até chegou a fazer algumas pequenas apresentações e gravou até um disco de estreia. Mas, o seu estilo folk psicodélico acabou não vingando, e o final da história todo mundo já conhece.

E você, o que achou desses artistas criminosos? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   Uol     List Verse  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+