• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 cultos antigos e chocantes que a história tentou esquecer

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      24/10/19 às 10h59

Culto é um conjunto de ritos que se prendem à adoração ou homenagem a divindades em qualquer uma de suas formas e em qualquer religião como também a antepassados ou outros seres sobrenaturais. Na prática cristã, os cultos eram o encontro do homem com Deus, que poderiam ser praticados individualmente ou de forma coletiva.

Diversos cultos surgiram ao longo da história. Muitas pessoas não acreditam neles e até mesmo os considerarem como mais uma "teoria da conspiração". Os humanos se juntam em cultos e religiões  heréticas há milhares de anos. E muitos deles foram totalmente esquecidos. Mostramos aqui alguns desses cultos.

1 - O Skoptsy

Várias religiões cristãs menosprezam o sexo fora do casamento, já que acreditam que as pessoas devem fazer isso somente com a intenção de ter filhos. Até porque a luxúria é um dos sete pecados capitais. Mas esse culto do século XIX adotou a regra de que as pessoas não deviam fazer sexo, nem mesmo quando casadas.

E o mais impressionante é que acredita-se que o Skoptsy teve até um milhão de seguidores em seu auge. Além de não fazer sexo, eles incentivavam as pessoas a remover qualquer parte do corpo que as levassem a luxúria. Os homens se castravam e as mulheres faziam mastectomias.

2 - Mitraísmo

Esse era um culto romano antigo, que era chamado "religião irmã" do começo do cristianismo. Segundo alguns estudiosos, eles acham que o mitras praticavam sua religião, no mesmo tempo em que Jesus Cristo estava fazendo a sua pregação.

O deus Mithras é mostrado matando um touro sagrado e não existe muita coisa sabida além disso. E não existem registros escritos para ajudar os estudiosos a saberem mais sobre o culto. A teoria principal era a de que matando o touro, eles eram capazes de mudar o equinócio para mudar o clima. Esse culto foi popular entre os soldados romanos e se espalhou pela Itália.

3 - Culto de Athena Polias

Esse culto feminino acontecia na Grécia. As mulheres eram consideradas como a encarnação física da deusa Atena, que era uma das posições mais poderosas em toda cidade de Atenas.

Anualmente, a cidade celebrava o aniversário de Atena com um festival, que era chamado de Procissão Panatenaica. A sacerdotista e as donzelas do culto tinham que ficar virgens, durante a vida toda, e se vestir modestamente para representar pureza. Mas o culto acabou quando o templo foi destruído em 180 a.C.

4 - O Kachina

Essa religião antiga era praticada por várias tribos nativas americanas, no sudoeste dos Estados Unidos, entre os povos Pueblo, Hopi, Zuni, Tewa e Keresan.

O nome do culto é o mesmo que o de uma divindade. Ninguém sabe ao certo como ele começou ou porque tantas tribos tinham a mesma crença. Algumas pessoas dizem que ela veio de influências cristãs. Mas existem evidências significativas de que a religião começou mais cedo que os primeiros colonos europeus.

5 - Os Khlysts

O culto religioso existia no deserto da Sibéria. Eles eram considerados hereges da Igreja Ortodoxa Russa. Ele foi iniciado por um homem chamado Danila Filippovich, em 1645. Ele disse que Deus desceu sobre ele, em uma carruagem de fogo rodeada por anjos e ele o falou novos mandamentos. E junto com Ivan Suslov, eles pregavam para achar novos seguidores.

Para eles, Maria não era virgem quando deu à luz a Jesus. E que ele era um homem normal, até os 30 anos de idade que foi quando Deus decidiu o fazer Cristo. Então, para as pessoas desse culto, qualquer homem ou mulher poderia ser filho de Deus.

6 - Culto de Júpiter Dolicheno

Esse culto começou a louvar o deus Júpiter, do segundo ao terceiro século d.C. Na mitologia grega, ele era chamado de Zeus. O que o fazia ser o líder de todos os outros deuses.

Fora as estátuas e placas que sobraram do templo, pouco se sabe sobre as crenças e práticas desse culto.

7 - Culto de Amon

No Egito antigo, os deuses eram considerados os criadores de todas as formas de vida e todos deveriam elogiá-los. O Rei dos Deuses era Amon e, por isso, era chamada frequentemente "o culto de Amon". E se as colheitas eram boas no ano, significava que os deuses estavam satisfeitos.

E os sacerdotes eram considerados quase divinos porque alegavam tem acesso direto aos deuses. Mas os faraós, que eram considerados os primeiros sacerdotes, costumavam pregar o sistema de crenças para si mesmas.

Próxima Matéria
Via   Toptenz  
Imagens Toptenz
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+