• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 curiosidades sobre os bizarros sistemas de reprodução do mundo animal

POR Toni Nascimento    EM Mundo Animal      15/01/19 às 10h34

A vida pode ser uma experiência incrivelmente difícil e dolorida para algumas pessoas, talvez, para a maioria delas. Mas uma forma de mudar a perspectiva é imaginar que nada será mais complicado do que o princípio da sua existência. Acredite você ou não, nascer é uma das tarefas mais complicadas para um ser humano. E se é assim para nós, também é para qualquer ser vivo. Tente imaginar toda a complexidade que é sair de uma célula simples para se transformar em um ser complexo.

Apesar da complexidade ser generalizada, não existem duas espécies que passem pela mesma experiência durante o nascimento. Cada vida, possui uma forma de passar pelo nascimento, sendo que são variados tipos de ciclos. Mas saiba que alguns ciclos para o nascimento são realmente complicados e bizarros. Eu aposto que você iria ficar de queixo caído se descobrisse como funcionam todos eles. Para te surpreender, listamos 7 sistemas de reprodução e gestações realmente complicados e excêntricos do mundo animal.

1 - Ninhada gástrica

Alguns anfíbios, como certas espécies de sapos, mantêm os seus ovos no estômago. Para ser mais exato, duas dessas espécies. As fêmeas literalmente comem os ovos, que costumam ser em torno de 30 a 40 unidades. Normalmente, o ácido gástrico mata alguns desses ovos, sendo que na maioria das vezes, apenas 20 ou menos sapos conseguem se desenvolver lá dentro. Os sapos crescem tanto até o ponto do pulmão da fêmea não funcionar mais, forçando-a a respirar pela pele.

A título de curiosidade, essa espécie foi extinta na década de 1980, mas em 2013, os cientistas conseguiram clonar essa espécie.

2 - Canguru: três vaginas

O sistema reprodutivo das cangurus fêmeas é complexo, porém, eficaz para uma reprodução rápida. Ao invés de uma, elas possuem três vaginas. Duas laterais, que são feitas para a entrada do espermatozoide, enquanto a central que serve para a saída do filhote. Esse sistema, junto a uma gravidez que dura no máximo 33 dias (pois depois disso o canguru filhote sai e fica mais 190 dias vivendo naquela bolsa externa da mãe), faz possível que esses animais permaneçam praticamente o tempo todo grávidas.

3 - Hienas com pênis

Hienas malhadas fêmeas são muito difíceis de se detectar na natureza. Isso porque elas possuem algo que se parece muito com um pênis. Na verdade, é o seu clítoris, que possui cerca de 18 centímetros e que fica ereto. O pseudo-pênis faz tudo o que um pênis masculino faz, porém, não produz espermatozoides. Na hora do vamos ver - isso mesmo, do sexo -, elas retraem o clitóris, e o macho consegue fazer a penetração pelo canal, onde colocará o seu espermatozoide.

4 - Pais grávidos

Na maioria das espécies, quem leva os ovos e alimenta os filhotes são as fêmeas. Mas existem algumas exceções, como no caso dos cavalos-marinhos e dragões-marinhos. Na hora de acasalar, o macho e a fêmea começam uma verdadeira dança, cheia de movimentos, e que permite a fêmea depositar os ovos no macho. O macho fertiliza e cuida de mais de dois mil ovos de uma vez só. Quando ele expele os filhotes, ele simplesmente não liga mais para eles, e está pronto para fazer tudo de novo, acasalando novamente.

5 - Irmãos assassinos

Os tubarões não esperam nascer para ter suas vidas à prova. O Tubarão Tigre da Areia pode fertilizar até 12 ovos de uma só vez dentro da barriga, porém, apenas dois deles nascem. Isso acontece por causa do chamado canibalismo intrauterino. Os irmãos tubarões começam a se comer dentro do abdômen. Isso possibilita que venham ao mar apenas os tubarões mais fortes.

6 - Vespas parasitas

Darwin, o pai do evolucionismo, afirmou em certo momento que não poderia acreditar em um Deus benevolente e bondoso que criaria as vespas parasitas. Elas simplesmente colocam os seus ovos para crescerem em um outro organismo invertebrado vivo. Algumas vezes, elas até intoxicam a hospedeira, deixando-a incapaz de se mexer enquanto fertilizam os ovos. Realmente usar um hospedeiro para cuidar dos seus bebês, é bizarro.

7 - Ácaros canibais

Os ácaros possuem uma duração de vida muito pequena, por isso não podem perder tempo. Quando os ovos eclodem, dentro de suas mães, eles começam a devorar os tecidos da progenitora para conseguir sobreviver. Eles viram adulto lá dentro já, sendo que irmãos acasalam dentro da mãe. Quando saem das mães, os machos já fertilizaram e simplesmente não se esforçam para se alimentar, e morrem. As fêmeas, que já estão com ovos, vivem só para ter seus filhotes. O ciclo se repete.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. E para você que odeia ainda mais os ácaros, aquele abraço.

Próxima Matéria
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+