icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


7 descobertas mais estranhas da ciência moderna

POR PH Mota EM Ciência e Tecnologia 12/08/16 às 18h49

capa do post 7 descobertas mais estranhas da ciência moderna

Cientistas estão sempre tentando desvendar os segredos do universo e nos trazer resposta sobre alguns dos mais importantes questionamentos do mundo. Às vezes, as descobertas são revolucionárias e ajudam outros pesquisadores a realizarem avanços incríveis no mundo da ciência.

Certos estudos, no entanto, não são dos mais revolucionários e tratam de coisas bem estranhas. São pesquisas que apresentam resultados não muito impressionantes que, a princípio, podem não representar um grande avanço científico. Descobertas revolucionárias, no entanto, já foram tratadas com desdém no passado, então é importante ainda valorizar os estudos.

Nós ainda não sabemos se essas descobertas serão capazes de mudar o futuro da ciência, mas por enquanto, são consideradas algumas das mais estranhas realizadas nos últimos tempos.

1 - Pensamento dos patos

A compreensão de pensamentos abstratos no mundo animal geralmente é restrita a criaturas conhecidas pela alta inteligência, como humanos, alguns macacos e corvos. Cientistas perceberam, no entanto, que os patos também são capazes de entender isso. Por meio de um experimento com objetos em movimento, foi possível concluir que os patos sabiam diferenciar os grupos de objetos diferentes e semelhantes.

2 - A idade do núcleo da Terra

Segundo cálculos realizados pelo cientista dinamarquês Ulrik Uggerhøj, o núcleo da Terra é dois anos e meio mais jovem do que sua crosta. Isso acontece por conta da dilatação do tempo que acontece ao redor do campo gravitacional, de acordo com a teoria da relatividade. Por mais que possa parecer uma explicação saída de um filme de ficção científica, isso é real e só por conta do conhecimento dessa influência da gravidade que podemos controlar a velocidade e o tempo nos satélites que orbitam a Terra. Por isso, ao longo dos quatro bilhões de anos do nosso planeta, o tempo passou um pouco mais devagar no centro dele, mais precisamente dois anos e meio.

3 - Galinhas preferem pessoas bonitas

Cientistas treinaram galinhas para reagir a diferentes rostos humanos, classificados em diferentes níveis de atração. As imagens foram avaliadas por universitários antes de serem apresentadas às galinhas, que preferiam os rostos considerados mais belos pelos estudantes. A descoberta ainda não quer dizer nada, mas talvez seja o indício de que os motivos que provocam atração nos seres humanos podem ter alguma razão biológica, e não apenas social.

4 - Crianças confiam menos em pessoas feias

Assim como as galinhas, as crianças também utilizam a beleza das pessoas para tomar algumas decisões. Cientistas da China realizaram um experimento com 138 crianças de 8 a 12 anos e um grupo de controle de adultos. Os voluntários deviam avaliar 200 rostos gerados por computador em escalas de confiança e, depois, de beleza. Tanto crianças como adutos consideraram as pessoas mais bonitas muito mais confiáveis. O efeito já era conhecido em adultos, mas ainda não havia sido estudado nos mais jovens.

5 - Casamento infeliz reduz o risco de diabetes

Um sociólogo da Michigan State University, nos Estados Unidos, observou dados coletados de 1.228 casais ao longo de cinco anos. Ao fim da pesquisa, os homens que apresentaram menos satisfação com o casamento também demonstraram menor risco de adquirir diabetes. O estudo relatou que isso pode ser reflexo de relações em que as mulheres são mais controladoras e responsáveis pelas decisões de seus parceiros. Apesar do comportamento deixar os homens irritados, acaba livrando os maridos de alguns problemas de saúde.

6 - Cegos também usam comunicação baseada em gestos

É normal que a linguagem corporal faça parte da comunicação. Na verdade, a maior parte da comunicação feita entre pessoas depende mais do visual do que da linguagem falada. Baseado nisso, os cientistas pensaram se a comunicação em cegos funciona da mesma forma. Observando 20 cegos que falavam inglês e outros 20 que falavam turco, os pesquisadores perceberam que, mesmo sem a visão, os cego utilizavam de linguagem corporal e gesto para enriquecer o seu discurso.

7 - Tatuagens podem melhorar o sistema imunológico

Para poder colher os frutos da malhação na academia, as pessoas acabam rompendo pequenas fibras dos músculos. Essas rupturas fazem com o que corpo trabalhe para curá-las e produzem músculos maiores e mais fortes. Segundo pesquisadores da Universidade de Alabama, o mesmo princípio se aplica ao nosso sistema imunológico quando o assunto é tatuagens. Quando o nosso corpo sofre com as feridas das tatuagens, o corpo tenta se recuperar e acaba melhorando a capacidade do corpo de se recuperar. Em 29 pessoas pesquisadas após sessões de tatuagens, as que tinham mais desenhos pelo corpo apresentaram mais anticorpos.

Qual dessas descobertas você achou a mais bizarra? Algumas delas podem até parecer insignificante atualmente, mas podem vir a estimular novos estudos no futuro.


Próxima Matéria
Via   What Culture  
avatar PH Mota
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest