• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 documentários que arruinaram a vida de empresas e famosos

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      28/03/19 às 15h26

Dentro dos gêneros cinematográficos, o documentário é o que possui maior responsabilidade com a verdade. É nele que buscamos nos aprofundar um pouco mais na realidade através da lente de uma câmera e dentro de algumas regras da 7° arte. Muitas vezes, eles são responsáveis por nos conectar com conhecimentos privilegiados e um pouco mais aprofundados sobre questões sociais importantes. Além disso, esses documentários alimentam nossas conversas diárias sobre seus assuntos centrais, seja em casa,com a família ou no cafezinho com os amigos.

Quando esses documentários tratam de temas como a corrupção, as injustiças do mundo e os males causados com pessoas inocentes, nos sentimos pessoalmente envolvidos. É como se tudo aquilo tivesse sido feito com a gente mesmo, pessoalmente. As figuras centrais desses documentários ficam marcadas para sempre e, provavelmente, nunca mais conseguem recuperar o prestígio que tinham anteriormente em suas vidas ou carreiras. Quer conhecer alguns desses casos? Então segura na minha mão que vou te mostrar 7 documentários que arruinaram a vida de empresas e famosos.

1 - Living with Michael Jackson (2003)

Em 2003, Martin Bashir lançou um documentário sobre o Rei do Pop, Michael Jackson. Inicialmente, a ideia era falar sobre a carreira do maior cantor do pop, porém, o documentário acabou tratando sobre temas mais obscuros. A obra acabou levantando os possibilidade do cantor ser um pedófilo, levando crianças para serem abusadas no seu campo, Neverland. Deste momento até o fim de sua vida, o astro foi perseguido por essa polêmica e até hoje o assunto paira no ar e é tema de debates.

2 - Surviving R. Kelly (2019)

O cantor e compositor R. Kelly viu sua carreira afundar de uma vez por todas, quando um documentário, desse ano, saiu mostrando algumas verdades sobre ele. Surviving R. Kelly mostra como ele manipulou e abusou de várias jovens garotas ao longo dos anos e durante sua carreira. Jovante Cunningham, que cantava ao lado de R. Kelly, declarou que "Ele destruiu muita gente. Eu não posso enfatizar o suficiente para você como as pessoas ainda estão sofrendo por conta de coisas que ocorreram 20 anos atrás".

3 - Making a Murderer (2015)

Em 2015, a Netflix estreou um dos seus documentários mais aclamados: Making a Murderer. O ex-promotor distrital Ken Kratz foi uma das figuras centrais das documentário. Ele acabou se tornando o inimigo número um, uma vez que após o seriado, surgiram várias denúncias de abusos sexuais contra ele, inclusive de duas de suas ex-secretárias.

4 - Nanook of the North (1922)

Inuit Nanook foi um grande caçador indígena, e um documentário de 1922 tinha a intenção de mostrar a sua rotina e também a da sua família no interior do Canadá. Segundo o diretor, ele queria fazer isso antes que o homem branco destruísse todas as memórias e o passado dos povos indígenas. Acontece que o público achou o filme cru demais, com muitas cenas chocantes como o caçador matando animais e em seu primeiro contato com coisas do "homem branco", como um vinil.

5 - Ícaro (2017)

Em 2017, Bryan Fogel resolveu filmar a verdade sobre o sistema de doping dos esportes. O documentário foca no sistema de doping da Rússia, e revela um grande sistema de corrupção que visa proteger muitos nomes do esporte, além de expor vários nomes importantes do mundo dos esportes. O longa que se chama Ícaro ganhou o Oscar de melhor documentário.

6 - The Panama Papers (2018)

The Panama Papers é um documentário de 2018, que explorou mais de 80 países e 11 mil documentos para expor várias corporações e suas ligações financeiras ilegais. Contas offshore originalmente exploradas por chefões criminosos são agora paraísos fiscais para os ricos. As informações financeiras de muitas figuras públicas proeminentes foram expostas, como foi o caso de Madonna e da Rainha da Inglaterra.

7 - Going Clear: Scientology and the Prison of Belief (2015)

Going Clear: Scientology and the Prison of Belief, de 2015, é um documentário que afirma que a cientologia atrai pessoas por causa do dinheiro, submetendo-as à degradação física e psicológica. Ele diz que existe certa lavagem cerebral e que também seus seguidores prestam conta de praticamente tudo que fazem de suas vidas.

E aí, você já assistiu esses documentários? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que também queria saber mais sobre a cientologia, aquele abraço.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Vulture
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+