• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 elementos mágicos do Game of Thrones explicados pela ciência

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      09/10/19 às 18h28

Gente, quem aí tem saudade de Game of Thrones? A gente tem. Até porque um dos principais atrativos da série era o universo místico que envolvia a trama. Por possuir essa vertente mágica, a gente sabe que teve muita gente usando a ciência, para tentar explicar diversos fenômenos que ocorreram ali.

E nós entendemos perfeitamente. Até porque, apesar de estar cheio de dragões, zumbis de gelo e bebês diabólicos, o mundo de Game of Thrones parece obedecer a muitas leis da natureza. Confira, agora, quais são elas.

1 - The Winter is coming

Sem dúvida, uma das características mais marcantes dos Sete Reinos é a questão das estações. Em suma, a questão das estações é o principal condutor da trama. Os verões e os invernos variam muito e prever os seus ciclos é, na melhor das hipóteses, um tiro no escuro. No entanto, há alguma uma explicação científica que pode justificar as estações na série? A resposta é sim.

Há uma lenda que diz que duas luas habitavam os céus de Westeros e Essos. De acordo com a lenda, uma das luas aproximou-se do sol. Analogamente, a lua explodiu e liberou uma série de dragões. Além de liberar tais criaturas, a perda dessa lua ocasionou longos períodos de luz e escuridão.

A ausência da lua também ocasionou o início do Ciclo Milankovitch. Basicamente, o ciclo é uma série de reações em cadeia que causam eras glaciais e períodos de aquecimento. Talvez, seja esse o motivo de tanto escutarmos o bordão: The winter is coming.

2 - Incêndios

As armas químicas existem há muitos milhares de anos. O exemplo que seria mais semelhante ao terrível incêndio que ilustrou o universo de Game of Thrones é uma substância intitulada Fogo Grego. O Fogo Grego foi utilizado em batalhas navais pela marinha bizantina. Em suma, o Fogo Grego não podia ser extinto nem se entrasse em contato com água. Acredita-se que a substância é composta por de nafta, cal e enxofre. A cor verde é ocasionada pela presença de óxido de cobre.

3 - A ciência do incesto

Quando duas pessoas com genes muito semelhantes, irmãos, por exemplo, se envolvem sexualmente, no caso de gravidez, há uma grande chance de transmitir ao bebê genes "defeituosos". Os Targaryens, conhecidos pela prática do incesto, são exemplos disso. Tyrion Lannister, produto da união das linhagens Targaryen e Lannister, nasceu com nanismo. Em suma, historicamente falando, a realeza da Europa é bem conhecida por praticar o incesto.

4 - Você pode esmagar um crânio com as mãos?

Não. De acordo com um estudo, publicado pelo Journal of Neurosurgery, um crânio comum suporta até 2.300 N de força estática. Por esse motivo, Thor Björnsson, que pesava pesa cerca de 200 quilos, nem de longe seria capaz de esmagar o crânio de Oberynar. Mas, como já sabemos, ficção é ficção.

5 - Coroa de Ouro de Viserys

Embora não haja casos documentados que envolvam "morte pela coroa de ouro", há registros de alguns indivíduos que, morreram ao longo da história, após ingerir ouro derretido. Se Viserys tivesse feito seu irmão ingerir ouro líquido fervente, os órgãos do pobre, provavelmente, seriam derretidos. No caso da cena exposta em Game of Thrones, cientistas acreditam que o ouro derretido poderia ter ocasionado uma parada cardíaca no irmão de Viserys.

6 - White Walkers

Antes de tudo, os Caminhantes Brancos são produtos da magia e não da ciência. No entanto, sua presença no seriado poderia ser explicada por meio do conceito de Terraformação. O termo, em suma, é a denominação dada ao processo, até agora hipotético, de modificação da atmosfera, da temperatura, da topografia e ecologia de um corpo celeste sólido até deixá-lo em condições adequadas para suportar um ecossistema.

7 - Dragões

Em suma, sabemos que os animais são mais do que capazes de produzir gases inflamáveis ??e expulsá-los. Além disso, há também animais que são capazes de emitir descargas elétricas. Temos, por exemplo, na Amazônia, uma gama de peixes elétricos, não é verdade? Se, por alguma razão, essas duas propriedades se unissem em determinado um réptil, então, boom, nós teríamos um dragão. Não igual ao que fomos apresentados, mas teríamos.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+