• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 estudos incomuns que tiveram resultados surpreendentes

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      01/08/19 às 17h13

Os cientistas e pesquisadores já fizeram tanto pela humanidade que não teríamos como agradecer o suficiente para essas pessoas. Em seus estudos e pesquisas, muitas soluções para problemas que, para muitos eram insolúveis, acabaram surgindo. Através da ciência, prolongamos a vida e já descobrimos muito sobre nós mesmos.

Seriam necessárias inúmeras matérias para abordar apenas os benefícios que a ciência já nos proporcionou. E ainda assim, não estamos nem próximos de esgotar a capacidade e as possibilidades que podem surgir através desses estudos. Muitas vezes, ao dar início a um estudo, ou, ao apresentar a temática de uma pesquisa, muitas pessoas podem vir a torcer os narizes.

Acontece que a humanidade muito já se beneficiou de descobertas que surgiram de coisas que foram julgadas como estranhas. Ou até mesmo coisas que foram tidas como perda de tempo. Pensando nisso, hoje, listamos alguns dos estudos mais incomuns e que acabaram resultando em coisas fascinantes. Confira!

1 - Forma correta de acariciar um gato

Os gatos parecem mudar de humor muito facilmente. Em um momento, eles querem receber carinhos e afagos. Daí, poucos segundos depois, essa ideia parece já ter sido esquecida. De acordo com um estudo, ao iniciar o vínculo, os gatos permitem que seus donos lhes deem mais afeição física, por mais tempo. Eles gostam que seus queixos, orelhas e bochechas sejam acariciadas. Embora suas costas, estômagos e bases da cauda sejam seus lugares preferidos.

Entretanto, o dono do gato precisa estar atento à linguagem corporal do bichano. Ao primeiro sinal negativo, é melhor parar com os carinhos. Assim, no final de tudo, a forma correta de acariciar um gato é respeitar seus limites.

2 - Trilha de risadas ajuda comédia ruim

Muitas pessoas, incluindo alguns críticos de televisão, não gostam das trilhas de risadas. Estas são definidas por aqueles risos previamente gravados, que são inclusos em programas de TV, entre outras produções. Em um estudo de 2019, foram separadas algumas piadas ruins e os pesquisadores queriam saber se as trilhas de risadas poderiam melhorá-las. Eles descobriram que entre 15% a 20% das pessoas, que participaram do estudo, deram risadas depois que as piadas ruins foram apresentadas com as risadas de fundo.

3 - Movimentos do telefone revelam personalidade

Em 2010, cientistas acompanharam 52 voluntários por um ano, para fazer um teste. Eles estavam em busca de compreender se a maneira pela qual as pessoas lidam com seus telefones, poderia determinar suas personalidades. Os cientistas conseguiram identificar traços como extroversão, conscienciosidade e neuroticismo. Basicamente, estes são traços que produzem mais atividade física. Porém, não conseguiram correlacionar o movimento dos voluntários com traços como abertura e amabilidade.

4 - Aranhas drogadas

Em 1995, a NASA replicou com sucesso o trabalho executado pelo farmacologista Peter Witt, que consistia em tentar mudar o "horário de trabalho" das aranhas com o uso de drogas. Nos testes realizados pela NASA, as aranhas reproduziram certos padrões ao se alimentarem de cafeína, maconha, anfetamina e hidrato de cloral.

O grau de deformidade das teias dessas aranhas dependia do quão tóxica era a droga administrada. Essas reações podem mudar a forma como os laboratórios testam certas substâncias. Utilizar aranhas, ao invés de mamíferos complexos como os camundongos, pode ser uma alternativa mais econômica e mais ética, talvez.

5 - Extinção do chocolate

Os viciados em chocolate ficaram muito preocupados quando diversos portais de notícia do mundo todo começaram a anunciar que o chocolate poderia ser extinto até 2050. A razão para a previsão era a de que os cacaueiros estavam enfrentando uma dura batalha para continuar existindo, devido a uma série de fatores. Tudo isso por culpa das mudanças climáticas.

Os cacaueiros são muito sensíveis às mudanças de temperatura. Aumentos na temperatura e períodos maiores de seca podem significar graves problemas a produção do chocolate. Cientistas agora estão em busca de uma solução através de cacaueiros geneticamente fortalecidos.

6 - Ansiedade faz o Godzilla crescer

Um estudo, de 2019, ponderava a taxa de crescimento do Godzilla. Desde o primeiro filme, em 1950, o monstro cresceu significativamente. Saindo de 50 metros de altura e atingindo, na última versão do filme, os 120 metros. O estudo avaliou diversas possibilidades, que poderiam explicar porque a criatura cresceu tanto a cada filme.

O estudo concluiu que o Godzilla era uma metáfora para a ansiedade existencial das pessoas. A política, questões ambientas e problemas pessoais alimentam o monstro, e o fazem crescer cada vez mais.

7 - Gripe comum para lidar com o câncer

Atacar células cancerígenas com um vírus, não é uma ideia muito nova. Porém, somente em 2019, é que ela se mostrou correta. No estudo, 15 pacientes com câncer de bexiga foram contaminados com o vírus coxsackiev A21. Este é um vírus que afeta as pessoas com o resfriado comum.

Em muitos dos pacientes, o vírus coxsackiev A21 danificou os tumores e ainda atraíram uma legião de células do sistema imunológicos para atacá-los. Em um dos pacientes, o tumor foi completamente destruído. Curiosamente, nenhum dos pacientes do estudo desenvolveu um resfriado.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+