• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 evidências de que Paris não é tudo o que dizem

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      25/04/19 às 15h54

Com certeza, você já deve ter conhecido alguém que sempre sonhou em visitar Paris, a Torre Eiffel. Alguns sonham em passar a lua de mel na cidade. Paris é considerada uma cidade romântica, o que a tornaria um destino perfeito para os casais. É também conhecida como a cidade luz. Isso explica porque a França é um dos locais que mais recebe turistas anualmente e porque sua capital, a cidade de Paris, é tão famosa. No entanto, existem algumas evidências de que Paris não é nada do que dizem e nós vamos te mostrar quais são.

Não queremos que desista do seu sonho de conhecer a cidade luz. Só queremos te alertar para que não seja pego de surpresa!

1 - Ocorrência de chuvas

Com certeza, você já deve ter visto belas imagens da Torre Eiffel, sempre com um fundo com céu alaranjado de dar inveja. No entanto, precisamos te alertar que a cidade nem sempre está brilhante e ensolarada. Os meses de março, abril, outubro e novembro geralmente são frios e chuvosos. A temperatura pode chegar aos 15°C, o que não é muito frio, mas para os brasileiros é quase congelante. O lado bom de visitar a cidade nessa época é que as passagens costumam ser mais baratas por conta da baixa temporada.

2 - Não tão capital da moda assim

Paris também é mundialmente conhecida por sua relação com a moda. É provável que você já tenha lido ou visto algo sobre o segredo das parisienses quando o assunto é moda. A realidade, no entanto, é um pouco diferente. É mais comum ver homens bem trajados e sofisticados, do que encontrar mulheres assim. As parisienses não gostam de se enfeitar tanto, preferem roupas de cores neutras e sapatos baixos. Não que isso seja um problema, só estamos avisando para que você não vá esperando encontrar isso nas ruas de Paris.

3 - Lugares onde não ir

Como em qualquer outra cidade, existem regiões que se deve evitar. Em Paris, não poderia ser diferente. Prefira se hospedar próximo do centro e das principais atrações turísticas da cidade, até mesmo para economizar no transporte. Não precisa necessariamente se hospedar no principal hotel da cidade, você pode encontrar alguma casa para alugar por alguns dias. A imagem acima mostra algumas das regiões que devem ser evitadas, em vermelho, onde ficam os subúrbios da cidade.

4 - Os preços

Os preços não são nada acessíveis. Aliás, a cidade foi nomeada como uma das mais caras do mundo. Aparentemente, uma taxa é adicionada a qualquer produto simplesmente porque ele é vendido em Paris. Então, se quiser economizar durante sua viagem a Paris, evite os restaurantes chiques e que ficam próximos dos principais pontos turísticos. Você provavelmente vai gastar muito visitando esses locais.

5 - Limpeza

São mais de 40 milhões de pessoas que visitam a cidade todo o ano. É natural que as ruas acabem com algum lixo acumulado, infelizmente não são todos que realizam o descarte do lixo de forma adequada. Por isso, não estranhe se encontrar alguns montes de lixo fora do local adequado.

6 - Moradores de rua

Na cidade, existem vários moradores de rua, não se assuste com isso. Inclusive, é normal que eles improvisem suas casas na rua com os objetos que encontram. Os próprios moradores tentam ajudar da melhor forma que podem e as autoridades, de tempos em tempos, distribuem mantimentos para os moradores.

7 - Comida

Nem todos os restaurantes são tão bons quanto você imagina. Não é porque são restaurantes parisienses que têm boa procedência garantida. Por isso, antes de consumir qualquer coisa, procure uma resenha na internet sobre aquele local. Nem todos os croissants serão brilhantes e crocantes quanto você espera que sejam.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+