• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 experiências sociais e biológicas com resultados surpreendentes

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      16/01/19 às 15h31

O mundo evoluiu a um ponto tão alto, que hoje é possível fazer pesquisas e estudos aprofundados sobre quase tudo. Além de uma vasta bibliografia, possuímos tecnologias o suficiente para estudar quase tudo que vier a nossa cabeça. No meio de tanta análise, tem sempre aqueles estudos loucos, que deixa todo mundo de queixo caído. Por mais estranhos que possam parecer, se tratam de experiências sociais e biológicas com uma importância inigualável para o conhecimento humano.

São experiências que vão desde polvos drogados pelo efeito do ecstasy até com pessoas que são capazes de ler o pensamento umas das outras. Parece meio bizarro? Sim, porém, isso pode abrir novas portas para o futuro. Mesmo que em alguns casos os resultados não tenham sido muito bons e tenham ficado evidentes coisas sinistras sobre o ser humano. Ainda assim, tem o seu valor para o conhecimento. Quer conhecer algumas dessas experiências? Listamos 7 experiências sociais e biológicas com resultados surpreendentes.

1 - Cabras gostam de pessoas felizes

Em uma pesquisa realizada em 2018, ficou claro que as cabras conseguem ler as expressões faciais das pessoas. Sempre soubemos que as cabras eram animais inteligentes, porém, não sabíamos que elas tinham a capacidade de identificar expressões amigáveis de uma espécie que não fosse a sua.

A pesquisa consistia em mostrar duas imagens para as cabras: uma pessoa com rosto zangado e outra com rosto feliz. Cada imagem ficava em um caminho, sendo que eram apenas dois caminhos onde as cabras deveriam decidir para onde seguir. Em 100% dos casos, as cabras seguiram pelo caminho das pessoas com rosto feliz.

2 - Semana de quatro dias

Durante dois meses de 2018, uma firma da Nova Zelândia deu uma semana de trabalho de apenas quatro dias para os seus funcionários, com o pagamento integral. A intenção era simples, descobrir se o rendimento dos funcionários cairia ou melhoraria.

Apesar da maioria dos empresários pensarem inicialmente que isso seria ruim, os níveis de estresse da equipe caíram de 45 para 38%, o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal aumentou de 54 para 78%. Além disso, a produtividade e relações interpessoais no trabalho tiveram um aumento significativo.

3 - Polvos drogados

Polvos são animais solitários e bem rabugentos. Mas um experimento de 2018 queria descobrir como esses animais agiriam sobre os efeitos do ecstasy, que costuma deixar as pessoas bem sociáveis. A pesquisa consistia em colocar dois polvos juntos, com dois brinquedos de Star Wars enquanto eles deixavam os animais drogados.

Quando ficaram "chapados", eles se comportaram como pessoas e ficaram amontoados com seus colegas e seus brinquedos (Chewbacca e um stormtrooper). Ninguém esperava, mas os polvos se assemelham com os humanos em algum ponto, em pelo menos um gene.

4 - O ser humano tem uma tendência para torturar

Na década de 1960, um pesquisador queria saber até onde um ser humano responde a uma figura de autoridade. Eles eram desafiados por uma autoridade a dar choques em outras pessoas, que iam aumentando gradativamente. Eles simplesmente davam choque sem precisar muita pressão. Eles obedeciam com facilidade, mostrando uma pré-disposição para obedecer e viver em regimes autoritários.

Em 2018, um experimento semelhante queria mostrar se as pessoas abririam mão da empatia pela aprovação autoritária. A resposta, surpreendentemente, foi que sim. Sim, o ser humano pode ser mal por natureza, desculpa por isso.

5 - Compartilhar pensamentos

Em 2018, os cientistas conseguiram conectar o cérebro de três pessoas em uma experiência. Apesar de não poderem literalmente ler os pensamentos uns dos outros, eles podiam se comunicar graças aos eletroencefalogramas (EEGs). Ao fazer certos movimentos com os olhos, como mover ou piscar, eles mandavam sinais para o cérebro dos outros.

6 - Robô assassinado

HitchBOT, um robô feito em 2015, viajou por vários caminhos pegando carona na estrada. Ele andou por todo o Canadá, sozinho. A intenção dos pesquisadores era ver até onde ia a empatia humana na estrada. Acontece que o resultado final não foi muito bom. Seu corpo decapitado foi encontrado na Filadélfia, com os braços arrancados e girados em torno do seu corpo. O pior, quem fez isso, se divertiu muito. Como diria minha mãe, Deus tenha piedade de nós.

7 -Crianças acreditam em robôs

Um experimento realizado em 2018, colocava crianças de sete a nove anos para fazer um falso exame de vista. Cada criança precisava fazer duas vezes o mesmo teste, que era encontrar duas linhas igualmente longas em uma tela com vários outros elementos. Na primeira, elas tinham que fazer sozinhas, e o nível de acertos foi alto. Na segunda, um robô entrava em cena e falava uma resposta errada para elas. A maioria delas acreditava no robô, duvidando de si mesmas, e davam a resposta errada. Sim, crianças acreditam em robôs mentirosos.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que agora está imaginando sem parar os polvos chapados, aquele abraço.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Mar sem fIm
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+