7 fatos chocantes que mostram a escravidão moderna na América

POR Isabela Araujo    EM Curiosidades      20/07/18 às 16h26
capa do post 7 fatos chocantes que mostram a escravidão moderna na América

Embora passe despercebida por todos nós, a escravidão moderna é mais comum do que você imagina. A escravidão moderna na América é uma grande fábrica de dinheiro pois a mão de obra utilizada é muito barata. Os prisioneiros são escravizados e na maioria das vezes, não recebem nada pelo o trabalho realizado.

Infelizmente, essa realidade ainda está bastante presente. Muitos casos de escravidão nos dias de hoje são abafados e essa indústria cruel continua lucrando milhões de dólares durante todos os anos. Nós, da Fato Desconhecidos, separamos algumas realidades absurdas (talvez desconhecidas) a respeito da escravidão moderna na América:

 

1 - Alguns produtos de marcas famosas são produzidos através do trabalho escravo


Você certamente consome muitos produtos de marcas famosas. Muitos deles passam pelas mãos dos prisioneiros. O trabalho escravo nas prisões é uma realidade bastante desconhecida. Alguns presos são obrigados a produzir centenas de produtos, desde óculos até sinais de trânsito, coletes e colchões. Esse trabalho escravo é bastante comum pois a mão de obra carcerária é muito barata. Segundo algumas pesquisas realizadas, os presos costuram produtos para marcas como Victoria's Secret , JCPenney e Macy's. Alguns até participam do processo de montagem de marcas mundialmente conhecidas como a Microsoft e a Motorola.

2 - A escravidão foi proibida por lei, porém há controversas

A aprovação da décima terceira emenda à Constituição dos Estados Unidos aboliu a escravatura e a servidão involuntária. No entanto, quando essa lei é analisada na prática em alguns presídios, a realidade não é bem assim.
Alguns prisioneiros cumprem suas penas, mas continuam nas prisões pois são forçados a trabalhar sem receber nada em troca. Alguns chegam até a serem abusados. As forças poderosas das indústrias de prisões lucrativas faturam milhões de dólares todos os anos com a punição dos prisioneiros. Alguns deles são até brutalmente assassinados.

3 - Alguns prisioneiros menores de idade realizam trabalho escravo de graça


Em 2015, existiam cerca de 50 mil jovens aprisionados em cadeias adultas. Hoje em dia, esse número é bem maior. O problema mais difícil é que as regras da escravidão na 13ª emenda não fazem nenhuma exceção especial para as crianças. Muitas crianças aprisionadas são forçadas a trabalhar de graça e contra suas vontades. Uma cadeia para jovens chamada Walnut Grove foi palco de violentos abusos durante 15 anos. A prisão faturava quase 3,4 milhões de dólares por ano com os trabalhos escravos. Infelizmente, ainda existem muitas prisões como essa espalhadas pelos EUA.

4 - Alguns prisioneiros têm sua sentença na prisão aumentada


Alguns prisioneiros acabam sendo apanhados por gangues. Essas os forçam a fazerem "favores" a eles. As gangues pressionam os presos a cometerem atos de violência a outras gangues. Os prisioneiros ficam mais tempo do que deveriam nas prisões pois acabam acreditando que não passaram tempo o suficiente na prisão, para cumprirem suas penas. O grande problema é que esse ciclo pode nunca mais acabar.

5 - Grande parte dos presos não possuem os recursos que merecem


Muitos prisioneiros estão sujeitos a sofrerem abusos nas prisões. Alguns são estuprados e obrigados a se juntarem a outras gangues. As mulheres também são vítimas desses abusos. Muitas vezes, elas acabam perdendo seus direitos básicos, como as prisioneiras de uma prisão feminina no Arizona, que ficaram até sem absorvente. Outro exemplo de abuso foi na prisão acampamento Maricopa. O ex-xerife Joe Arpaio deixou mais de 2000 detentos vestindo apenas shorts cor-de-rosa, numa temperatura de aproximadamente 47º C, em Phoenix no Arizona.

6 - A maioria da população de escravos penitenciários é afro-americana e hispânica

A mídia mostra que embora existam muitos afro-americanos nas prisões, a porcentagem do número de brancos é bem maior. No entanto, esses números são totalmente manipulados. Na última contagem feita, 33% dos prisioneiros eram afro-americanos, 30% brancos e 23% hispânicos.

As comunidades pobres são as mais afetadas no que diz respeito ao sistema escravista. O que os negros tem a ver com isso? A maioria das comunidades pobres do país são formadas por pessoas negras. Outro fato agravante é o preconceito racial que essas pessoas sofrem. Infelizmente essa triste realidade é bastante mascarada, afinal, a maioria das pessoas desconhecem a escravidão presente nos dias de hoje.

7 - A grande maioria dos escravos não recebem nada em troca por seus trabalhos

Algumas prisões oferecem aos escravos pequenas quantias por seu trabalho, como centavos de dólares. Geralmente, os presidiários podem guardar ou gastar no refeitório. Contudo, há muitas prisões que fornecem apenas comida a eles. Essa, muitas vezes, está em péssimas condições. Infelizmente, a escravidão para prisioneiros ainda é permitida nos Estados Unidos e não existem muitas medidas para mudarem essa realidade.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
avatar Isabela Araujo
Isabela Araujo
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+