icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


7 fatos científicos sobre o planeta Urano

POR Diogo Quiareli EM Ciência e Tecnologia 09/07/18 às 17h53

capa do post 7 fatos científicos sobre o planeta Urano

O Sistema Solar abriga infinitas surpresas que os cientistas descobrem constantemente. Indo além, temos o universo infinito, capaz de nos revelar coisas ainda mais fortes. Falando em espaço, estudamos na escola a existência de 8 planetas (9, contando Plutão). Mas não é tão limitado assim, visto que existem vários outros por aí. Um desses que abordamos desde o colégio é Urano. Ele foi nomeado em homenagem ao deus grego do céu. Foi descoberto pelo astrônomo William Herschek em 1781. Ele ainda foi o primeiro planeta a ser descoberto com o uso de um telescópio pois era muito escuro para ser localizado a olho nu. No início Urano era considerado uma estrela ou cometa.

O sétimo planeta de distância do Sol está extremamente longe de sua estrela natal. Uma órbita completa leva cerca de 84 anos terrestres para se completar. Está ainda tão longe da Terra que é uma tarefa difícil observá-lo e estudá-lo. Pensando um pouco mais sobre esse incrível planeta, nós da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer essa matéria. Buscamos e listamos alguns fatos científicos sobre o Planeta Urano. Aproveite para compartilhar com seus amigos e, sem mais delongas, confira conosco a seguir e surpreenda-se.

1 - Planeta com mente própria

Urano, assim como Vênus, gira de leste a oeste e isso é oposto à Terra e a maioria dos outros planetas. Um dia no planeta dura apenas 17 horas terrestres e 14 minutos. O seu eixo rotacional está inclinado em um ângulo quase paralelo ao seu plano orbital. Os cientistas acreditam que essa anomalia rotacional se dá por uma colisão entre ele e um asteroide. Tudo isso mexe com o planeta de forma extrema, como a duração das estações no planeta que duram 21 anos.

2 - Sistema de anéis de Urano

Em janeiro de 1986, a sonda espacial Voyager 2 chegou a 81.500 quilômetros dos bancos de nuvens superiores do planeta. Assim, transmitiram enormes quantidades de dados sobre o enorme planeta gelado, incluindo campo magnético, interior e sua atmosfera. Esse estudo foi capaz de provar que Urano tem anéis. Os detritos contidos nesses anéis vão de poeira a objetos sólidos do tamanho de pequenos pedregulhos. Existem dois anéis exteriores e 11 interiores com cores mais fracas. Nove desses anéis foram descobertos em 1977.

3 - Urano é o lugar mais frio do Sistema Solar

A temperatura atmosférica mínima é de -224°C. Ele fica a uma distância média de 2,9 bilhões de quilômetros do Sol e é o lugar mais frio do Sistema Solar. Ele consegue obter temperaturas menores do que Netuno, que está mais longe do Sol.

4 - Por que o planeta é azul-esverdeado

Urano tem uma atmosfera composta por hidrogênio e hélio. O gás metano na atmosfera dá o tom azul-esverdeado. Quando absorve a porção vermelha da luz solar, o metano causa uma coloração azul-verde para se assentar.

5 - O planeta pode estar escondendo duas Luas

Quando o Voyager 2 realizou um sobrevôo em Urano, em 1986, descobriu 10 novas luas, dando um total de 27. No entanto, estudiosos acreditam que o planeta ainda possa estar escondendo mais duas. Ao estudar os anéis do planeta, os estudiosos descobriram que seus padrões ondulados semelhantes estavam sendo causados pela gravidade de duas luas, Ophelia e Cordelia. Estima-se que elas sejam bastante pequenas, por isso a câmera da Voyager não conseguiu capturá-las.

6 - Urano e Voyager 2

A sonda espacial da NASA Voyager 2 foi lançada no dia 20 de agosto de 1977. Ela foi a primeira espaçonave a realizar um sobrevôo de Urano. Além disso, enviou as primeiras imagens em close do enorme planeta azul. A nave realizou a missão de sobrevoar os quatro gigantes gasosos com sucesso. Esses eram: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

7 - Odor de Urano

Os estudiosos sugerem que as nuvens na alta atmosfera do planeta são compostas principalmente de sulfeto de hidrogênio. Esse é o composto químico responsável pelo odor dos ovos podres. Como Urano é muito longe, fica difícil estudar suas características com mais precisão isso, por isso não puderam afirmar com certeza. Os cientistas levantaram essa questão após usar o Espectrômetro de Campo Integral de Quase Infravermelho no Havaí. Com isso eles conseguiram estudar a luz solar que era refletida na atmosfera logo acima do topo das nuvens do planeta. A partir daí, puderam detectar a presença de sulfeto de hidrogênio.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.


Próxima Matéria
Via   Listverse  
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest