• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos fascinantes sobre os antigos egípcios

POR Isabela Ferreira    EM História      11/12/17 às 18h36

Os egípcios formaram uma das mais importantes civilizações antigas que viveram em nosso mundo. Se desenvolveram nas proximidades do Rio Nilo, ao norte da África. Acabaram vivendo fases bastante complexas e diferentes, mas com certeza, as mais importantes atividades desenvolvidas por eles tangem a plantação, construção e criação de animais.

Sempre que o Egito vira assunto em alguma conversa, é normal que venha em nossa mente as grandes e misteriosas pirâmides, os poderosos faraós e até mesmo todos os artefatos de ouro que tinham na época. No entanto, esquecemos daqueles cidadãos mais comuns, dos níveis mais baixos da hierarquia. Eles foram os grandes responsáveis por dar vida a tudo aquilo. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 fatos fascinantes sobre os antigos egípcios. Confere aí!

1 - Amavam jogos de tabuleiro

Sim, esses joguinhos já eram populares há muito tempo atrás. Depois de um longo dia de trabalho, é claro que os egípcios precisavam de algum tipo de entretenimento. Uma atividade bem popular entre eles era essa. O jogo preferido deles se chamava Senet. Consistia em 30 quadrados formados em filas de 10. Alguns eram marcados com símbolos de má ou boa sorte. O vencedor seria aquele que escapasse dos blocos de má sorte, entrando no que chamavam de vida após a morte. Bom, parece não ser muito claro, mas era assim que se divertiam!

2 - Alimentação dos egípcios

Provavelmente nunca saberemos tudo que os egípcios comiam. Receitas nunca fora encontradas, mas podemos ter algumas pistas na própria pintura que costumavam fazer. Ao analisar a arte deixada por eles pelas paredes, historiadores chegaram à conclusão de que existiam alimentos apreciados por todos, mas que alguns poderiam ser consumidos apenas pela elite...

A exemplo dos peixes, que apenas sacerdotes poderiam comer. Como alimentos comuns entre todos, podemos citar o que era mais tradicional: pão e cerveja, logo no café da manhã. Mas é claro que também poderiam manter uma alimentação baseada em grãos, mel e carne de caça.

3 - Muitos tinham graves doenças dentárias

O fato de terem sofrido com problemas dentários não se deve apenas à falta de fio dental. De acordo com análises feitas em cerca de 4.800 amostras de dentes recolhidas, os egípcios não conseguiam comer sem areia no prato. Exatamente... A comida sempre tinha vestígios de areia, o que causava graves desgastes dentários, podendo levar até mesmo a uma artrose do maxilar.

Embora tenham formado uma sociedade bastante conhecida pela preocupação com a higiene pessoal, não há nada que comprove que tinham o hábito de fazer higienização bucal. Nenhuma ferramenta ou pintura se parece com algo utilizado para tal fim.

4 - O  sistema monetário

Não é possível afirmar com certeza como funcionava o sistema monetário do Egito Antigo. Há quem diga que apenas faziam troca de favores ou de bens, a partir da interpretação de algumas de suas pinturas. No entanto, sabe-se que eles possuíam um grande estoque de grãos, que sempre cresciam em larga escala. O estoque excedente era armazenado e utilizado para pagar aqueles que trabalhassem em projetos públicos.

Ainda existe aquela velha teoria de que os trabalhados locais, inclusive aqueles que trabalharam na construção das pirâmides, eram pagos com cerveja. Bom, acontece que historiadores descobriram mais tarde uma unidade de valor chamada "shat", mas não se sabe ao certo o que era ou o quanto valia.

5 - As mulheres não ficavam apenas em casa

Ao contrário do que aconteceu em várias civilizações do mundo, as mulheres egípcias não existiam apenas para cuidar da casa, dos filhos e do marido. Faziam isso, mas tinham liberdade para trabalhar caso quisessem. Eram vistas como cidadãs da mesma forma que os homens. Inclusive, poderiam pedir divórcio, ir à juri e não precisariam ter casamentos arranjados, embora acontecesse. No entanto, vale lembrar que os cargos de mais prestígio sempre foram ocupados em sua maioria, por homens.

6 - As expectativas da família

Desde bem pequenos, os garotos eram incentivados pela família a se casar e ter muitos filhos. Já as meninas, realmente costumavam se casar bem cedo, mas tinham o direito de escolher o marido e fazer isso por amor. No entanto, o casamento sempre foi visto como uma forma de apoio para os envolvidos, visto que a família era a única segurança para os mais idosos e deveria cuidar deles. Era comum que os filhos, sejam eles meninos ou meninas, fossem ensinados pelos pais a respeito de ética, religião e também sobre os mais variados assuntos do mundo.

7 - No caso de pessoas com deficiências...

Era comum que no mundo antigo as famílias tivessem vergonha de membros que tivessem algum tipo de deficiência. Costumavam escondê-los do mundo, ou até mesmo abandoná-los pelas ruas. Os egípcios tinham atitudes um pouquinho diferentes. Muitos realmente tinham o mesmo comportamento do restante do mundo, no entanto, os médicos e muitas pessoas tinham um nível de aceitação bem maior. Para que você tenha ideia, o nanismo não era considerado uma deficiência. As pessoas com essa condição viviam normalmente, conseguiam trabalho e tinham suas moradias, assim como qualquer outro... Pelo menos em grande parte dos casos.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+