• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos pouco conhecidos sobre a Revolução Cubana

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      07/11/19 às 10h40

A revolucionária Cuba se declarou comunista em 1961, momento no qual o grupo, capitaneado por Fidel Castro, juntamente com seu irmão Raul, Che Guevara e Camilo Cienfuegos, derrubou a ditadura de Fulgêncio Batista. Em suma, hoje, a ilha vive uma ditadura socialista unipartidária. Após anos de guerrilha, o apelo do ideário da revolução permanece.

De acordo com Frei Betto, frade dominicano e escritor, que foi assessor do ex-presidente Lula, "Cuba se orgulha de ter se livrado da ditadura de Batista e da humilhação de ser um bordel de turistas ianques".

Em síntese, comprovar que é possível uma nação pobre viver na América Latina, fora da tutela dos Estados Unidos não é fácil. Além disso, para chegar a tal ponto foi preciso superar dificuldades, conduzidas por um movimento guerrilheiro. Conheça então, 7 fatos sobre a Revolução Cubana.

1 - Batista e o poder

Batista havia sido presidente entre 1940 e 1944. Em contrapartida, quando ficou claro que não venceria a eleição de 1952, Batista assumiu o poder antes da votação. Em seguida, cancelou as eleições imediatamente. Em suma, muitos cubanos ficaram revoltadas com a tomada de poder. Um deles era Fidel Castro. Na época, Castro, estrela política em ascensão, provavelmente, teria conquistado um assento no Congresso se as eleições tivessem ocorrido. Foi então, nesse ínterim, que Castro começou a planejar a queda de Batista.

2 - Assalto a Moncada

Em 26 de julho de 1953, Castro fez a sua jogada. Em síntese, para sua revolução ter sucesso, Castro precisava de armas. Nesse ínterim, Castro decidiu invadir o quartel isolado de Moncada. O complexo foi atacado por 138 homens. Analogamente, esperava-se que o elemento de surpresa compensasse a falta de números de armas dos rebeldes. O ataque foi um fiasco. Os rebeldes foram derrotados e muitos foram capturados. Fidel e seu irmão Raul Castro conseguiram escapar, mas foram capturados em seguida.

3 - A história me absolverá

Os Castro e os rebeldes sobreviventes foram levados a julgamento público. Em contrapartida, Fidel, advogado treinado, virou a mesa ao falar sobre a tomada de poder. Basicamente, Fidel disse que, como cubano leal, ele havia invadido o quartel para lutar contra a ditadura, cumprindo, assim, seu dever cívico. Foi nesse momento, que sua citação "a história me absolverá", se tornou famosa. Fidel foi condenado a 15 anos de prisão. Em contrapartida, tornou-se uma figura reconhecida nacionalmente e um herói para muitos cubanos.

4 - México e Granma

Em maio de 1955, o governo Batista, curvando-se à pressão internacional pela reforma, libertou muitos presos políticos, incluindo aqueles que haviam participado do ataque de Moncada. Nesse espaço de tempo, Fidel e Raul foram ao México, para se reagrupar e planejar o próximo passo na revolução. Lá, ambos se encontraram com exilados cubanos. Foi nesse momento, que o "Movimento 26 de Julho" foi planejado. Entre os novos recrutas, estavam Camilo Cienfuegos e o médico argentino, Ernesto "Che" Guevara.

5 - Nas Terras Altas

Ao descobrir que os rebeldes haviam retornado, os homens de Batista os emboscaram. Fidel, Raul, Cienfuegos e Guevara escaparam. Em suma, os quatro conseguiram chegar às terras altas. Ali, os rebeldes se reagruparam, atraíram novos membros, coletaram armas e começaram a realizar novos ataques. Por mais que tentasse, Batista não conseguia capturá-los. Analogamente, foi também nesse momento que os líderes da revolução permitiram a visita de jornalistas de todo o mundo.

6 - O movimento ganha força

Quando o movimento de 26 de julho ganhou poder, analogamente, outros grupos rebeldes resolveram participar da luta. Nas cidades, grupos rebeldes aliados a Castro levaram a cabo grandes ataques. Nesse ínterim, quase conseguiram assassinar Batista. Ele, então, corajosamente decidiu enviar uma grande parte de seu exército para as terras altas. Em contrapartida, a ação saiu pela culatra. Os rebeldes, ágeis, realizaram ataques de guerrilha contra os soldados. Muitos, nesse momento, até trocaram de lado, juntando-se a Fidel.

7 - Vitória para a Revolução

Batista e seu círculo íntimo, vendo que a vitória de Castro era inevitável, resolveram fugir. O povo de Cuba foi às ruas, cumprimentando alegremente os rebeldes. Cienfuegos, Guevara e seus homens entraram em Havana, em janeiro de 1959, e desarmaram as instalações militares restantes. Castro, por onde passava, parava para dar discursos.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+